Almanaque

NESTE ARQUIVO, VOCÊ CONFERE AS ÚLTIMAS POSTAGENS DE ALMANAQUE

SÁBADO, 19 DE ABRIL DE 2014

O Caiçara no Piauiense de 1965 
Vicentim em foto de alguns anos atrás. Em 1965, ele foi goleador máximo do Caiçara.
Mais um Campeonato Piauiense segue a caminho da reta final e o Caiçara frustra sua torcida com o pior aproveitamento entre todos os participantes. Como em 1965, quando, certamente, por falta de estrutura, o bom time que montou não conseguiu repetir as atuações das temporadas anteriores. 

No clássico com o Comercial, empatou no jogo do turno e perdeu no returno. Vicentim, seu goleador naquela ocasião, assinalou 6 gols e ficou entre os cinco primeiros colocados da competição, dois deles anotados no Clássico das Carnaúbas. A propósito, ele foi o grande destaque da vitória sobre o Flamengo, no returno, quando marcou dois gols, um deles de falta, ainda hoje lembrado pelo velho ídolo.

A última colocação custou caro ao time caiçarino, que foi rebaixado e não participou do Piauiense do ano seguinte. Veja como foi sua campanha, jogo a jogo, da vitoriosa estréia sobre o Piauí, em pleno Lindolfo Monteiro, ao vexame de nem ir ao jogo-extra contra o Ferroviário, para decidir quem seria rebaixado.

1º TURNO
04/07/1965
CAIÇARA 1x0 PIAUÍ
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Abdala Jorge Cury, auxiliado por Artur Braz e Antonio Pereira dos Santos.
Renda: Cr$ 436.000,00
Gol: Escurinho 19 do 1º tempo.
Obs.: Humberto perdeu um pênalti, chutando para V-8 defender.
Caiçara – V-8 (Colo); Hugo (Valter), Paulo da Banana, Mormaço e Napoleão; Raimundinho Fumaça e Burdãozinho; Ditoso, Vicentim, Antonio Quinto e Escurinho.
Piauí – Zé Alberto; Tuíca, Nanô, Manoelzinho e Chico; Nonato Leite e Bitonho (Zilmar); Zagalo, Sanêga, Anduiá e Humberto. 

11/07/1965
COMERCIAL 1x1 CAIÇARA
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Renato Barreto, auxiliado por Benedito Francisco e Antonio Oliveira.
Renda: Cr$ 304.200,00
Gols: Zé Ivan no 1º tempo e Vicentim no 2º.
Comercial – Beroso; Edson, Smith, Galo e Sapato; Zé Maria e Zé Augusto; Zé Ivan, Geraldino, Mário e Cabrinha.
Caiçara – V-8, Hugo, Paulo da Banana, Mormaço e Napoleão; Raimundinho Fumaça e Burdãozinho; Ditoso, Vicentim, Antonio Quinto e Escurinho. 

01/08/1965
RIVER 1x0 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Antonio Pereira dos Santos.
Renda: Cr$ 637.300,00
Gol: Quinha 32 do 2º tempo
River – Petrúcio; Gereba, Amadeu, Zé Artur e Sóstenes; Quinha e Vilmar; Waldeck, Loloca, Pedroca (Carrinho) e Tassu.
Caiçara – Chicão; Napoleão, Paulo da Banana, Mormaço e Valter; Raimundinho Fumaça e Burdãozinho; Tetéu, Antonio Quinto, Vicentim e Escurinho. .

04/08/1965
BOTAFOGO 1x1 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Antonio Pereira dos Santos, auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Artur Braz.
Renda: Cr$ 80.700,00
Gols: Bringel 16 do 1º tempo e Vicentim 31 do 2º
Botafogo – Pinheiro; Popó, Deolindo, Bringel e Quincas; Moreira e Tamundó; Fortaleza, Dico, Adauto e Dudu.
Caiçara – Chicão; Napoleão, Paulo da Banana, Mormaço e Valter; Burdãozinho e Vicentim; Tetéu, Escurinho, Antonio Quinto e Raimundinho Fumaça.

11/08/1965
FERROVIÁRIO 1x1 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Abdala Jorge Cury, auxiliado por Antonio Pereira dos Santos e Artur Braz
Renda: Cr$ 166.000,00
Gols: Burdãozinho 42 do 1º tempo e Rômulo 41 do 2º
Ferroviário – Pompéia; Piqui, Valdivino, Teles e Pepedro; Itamar e Valdimir; Reginaldo, Cristóvão, Rômulo e Bicudo.
Caiçara – Chicão; Napoleão, Paulo da Banana, Mormaço e Cabo Dulce; Burdãozinho e Vicentim; Ditoso, Geraldo, Antonio Quinto e Escurinho. .

25/08/1965
FLAMENGO 7x0 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Antonio Pereira dos Santos, auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Artur Braz.
Renda: Cr$ 443.700,00
Gols: Jair 5, Jair 20, Salvador 26 e Mano 31 do 1º tempo; Mano 9, Paulinho 27 e Mano (pênalti) 34 do 2º.
Expulsões: Valter, Paulo da Banana e Antonio Quinto.
Obs.: O jogo foi encerrado após a cobrança do pênalti, com o time de Campo Maior abandonando o campo de jogo.
Flamengo – Chiquinho (Cavallero); Zé Carneiro, Jonas, Ronaib e Clodomiro; Macalé e Luiz Francisco; Jair, Mano, Paulinho e Salvador. 
Caiçara – Chicão; Napoleão, Paulo da Banana, Cabo Dulce e Mormaço (Valter); Burdãozinho e Vicentim; Raimundinho Fumaça, Antonio Quinto, Índio e Escurinho.

2º TURNO
05/09/1965
CAIÇARA 1x3 RIVER
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Antonio Pereira dos Santos e Renato Barreto de Moraes.
Renda: Cr$ 885.300,00
Gols: Escurinho 8 do 1º tempo; Quinha 10, Vilmar 15 e Tassu 34 do 2º.
Caiçara – Chicão; Hugo, Paulo da Banana, Mormaço e Cabo Dulce; Burdãozinho e Vicentim; Bagaceiro, Antonio Quinto, índio e Escurinho.
River – Petrúcio; Gereba, Zequinha (Filomeno), Zé Artur e Sóstenes; Genaro e Vilmar; Quinha, Loloca, Pedroca e Tassu.

22/09/1965
PIAUÍ 1x0 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Abdala Jorge Cury, auxiliado por Antonio Pereira dos Santos e Renato Barreto de Moraes.
Renda: Cr$ 195.000,00
Gol: Humberto 20 do 2º tempo.
Obs.: Humberto perdeu um pênalti, aos 20 do 2º, chutando na trave. No rebote, ele mesmo fez o gol, validado equivocadamente pelo árbitro.
Piauí – Zé Barros; Chico, Nanô, Manoelzinho e Aluísio; Nonato Leite e Wagner (Vantuil); Sanêga, Anduiá, Dunga e Humberto.
Caiçara – Chicão; Hugo, Cabo Dulce, Mormaço e Napoleão; Paulo da Banana e Burdãozinho; Ditoso (Raimundinho Fumaça), Vicentim, Antonio Quinto e Escurinho.

29/09/1965
CAIÇARA 0x1 FERROVIÁRIO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Abdala Jorge Cury, auxiliado por Antonio Pereira dos Santos e Renato Barreto de Moraes.
Renda: Cr$ 177.600,00
Gol: Cristóvão 36 do 1º tempo.
Caiçara – Chicão; Paulo da Banana, Cabo Dulce, Mormaço e Napoleão; Hugo e Vicentim; Ditoso, Antonio Quinto, Escurinho e Chiquinho (Raimundinho Fumaça).
Ferroviário – Pompéia; Piqui, Domingos, Netinho e Teles; Itamar e Valdimir; Cristóvão, Lino, Zé Carlos (Neco) e Rômulo.

 20/10/1965
FLAMENGO 1x3 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Antonio Pereira dos Santos, auxiliado por Artur Braz e Renato Barreto de Moraes.
Renda: Cr$ 796.700,00
Gols: Antonio Quinto 10 do 1º tempo; Salvador (pênalti) 10, Vicentim (falta) 20 e Vicentim (cabeça) 44 do 2º.
Flamengo – Cavallero; Zé Carneiro, Jonas, Celso e Papagaio; Gringo e Luiz Francisco; Jair, Mano, Mendonça e Salvador.
Caiçara – Chicão; Hugo, Cabo Dulce, Mormaço e Napoleão; Paulo da Banana e Burdãozinho; Raimundinho Fumaça, Vicentim, Antonio Quinto e Escurinho.

24/10/1965
COMERCIAL 3x2 CAIÇARA
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Antonio Oliveira e Benedito Nascimento.
Renda: Cr$ 468.800,00
Gols: Edson, Zé Augusto e Radiê (este gol olímpico); Vicentim (pênalti) e Antonio Quinto.
Comercial – Beroso; Edson, Smith, Galo e Sapato; Zé Maria e Zé Branco; Evandro (Mário), Zé Augusto, Radiê e Maioba.
Caiçara – Chicão; Hugo, Cabo Dulce, Mormaço e Napoleão; Paulo da Banana e Burdãozinho; Raimundinho Fumaça, Vicentim, Antonio Quinto e Escurinho.

27/10/1965
BOTAFOGO 3x1 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Benedito Nascimento e Odmirson Antonio da Costa.
Renda: Cr$ 209.000,00
Gols: Carmino 10 e Carmino 21 do 1º tempo; Vicentim (pênalti) 12 e Pekim 35 do 2º.
Expulsão: Hugo, no 2º tempo, por jogo violento.
Botafogo – Antonio Luiz; Luzimar, Sanatiel, Bringel e Popó (Quincas); Baé e Giri; Carmino, Pekim, Djalma e Fortaleza.
Caiçara – Chicão (V-8); Hugo, Cabo Dulce, Mormaço e Napoleão; Paulo da Banana e Burdãozinho; Ditoso (Raimundinho Fumaça), Antonio Quinto, Vicentim e Escurinho.

JOGO-EXTRA DECIDINDO O REBAIXAMENTO
07/11/1965
FERROVIÁRIO x CAIÇARA
Local: José Meireles (Floriano)
Arbitragem: Antonio Pereira dos Santos, auxiliado por Benedito Nascimento e Raimundo Freitas.
Renda: Cr$ 82.200,00
Obs.: O Ferroviário ganhou os pontos, uma vez que o Caiçara não compareceu.
Ferroviário – Adalberto; Domingos, Gonçalo, Netinho e Pepedro; Itamar e Valdimir; Neco, Lino, Cristóvão e Bicudo.

RESUMO DA CAMPANHA

13 jogos
2 vitórias
3 empates
8 derrotas
7 pontos ganhos
11 gols marcados
23 gols sofridos
-12 gols de saldo 

ARTILHEIROS

6 gols - Vicentim.
2 gols - Escurinho e Antônio Quinto.
1 gol - Burdãozinho.

JOGADORES UTILIZADOS

12 jogos – Paulo da Banana, Vicentim, Antonio Quinto, Escurinho e Mormaço.
11 jogos - Napoleão e Burdãozinho.
10 jogos - Raimundinho Fumaça.
9 jogos - Chicão (goleiro) e Cabo Dulce.
8 jogos - Hugo.
6 jogos - Ditoso.
4 jogos - Válter.
3 jogos - V-8 (goleiro).
2 jogos - Índio e Teteu.
1 jogo - Coló (goleiro), Bagaceira, Chiquinho e Geraldo.

SEGUNDA-FEIRA, 30 DE SETEMBRO DE 2013

O River no Piauiense de 1950

Com a década de 1950, o River retomou a hegemonia do futebol piauiense e abriu caminho para a maior série consecutiva de títuos de um time no futebol piauiense - o heptacampeonato, ganho no período de 1950 a 1956. Com o primeiro título da série, também foi iniciado o reinado de Honorato (foto ao lado), atacante tricolor, como grande goleador do Campeonato Piauiense.

Honorato assinalou 21 gols, constituindo-se no principal artilheiro do River e da própria competição. Nos três anos seguintes, repetiria a dose - goleador do River e do campeonato, um tetra que jamais foi igualado. No futebol do Piauí, nenhum outro jogador conseguiu, por quatro anos consecutivos, ser campeão e artilheiro. Mas vamos ao desempenho do River de Honorato naquela temporada.

1° TURNO

11/06/1950 - RIVER 3x2 BOTAFOGO
16/07/1950 - RIVER 7x2 ARTÍSTICO
13/08/1950 - RIVER 9x1 CRUZEIRO
07/09/1950 - RIVER 6x2 SANTA CRUZ
01/10/1950 - RIVER 5x1 TERESINENSE
29/10/1950 - RIVER 5x1 FLUMINENSE

2° TURNO

17/12/1950 - RIVER 5x1 FLUMINENSE
24/12/1950 - RIVER 0x1 ARTÍSTICO
07/01/1951 - RIVER 6x0 CRUZEIRO
21/01/1951 - RIVER 8x1 SANTAA CRUZ
18/02/1951 - RIVER 3x1 BOTAFOGO
25/02/1951 - RIVER 3X1 TERESINENSE

JOGO-EXTRA

18/03/1951 - RIVER 2x2 TERESINENSE (por ter melhor campanha, o River jogava pelo empate para conquistar o título).

OS NÚMEROS DA CAMPANHA

 13 jogos
11 vitórias
1 empate
1 derrota
23 pontos ganhos
62 gols marcados
16 gols sofridos
46 gols de saldo

PRINCIPAL ARTILHEIRO

21 gols - Honorato.

JOGADORES UTILIZADOS

Edgard; Dim e Joca; Mário Maromba, Grilo e Batistinha; Honorato, Cidinho, Benigno, Zé Gomes e Né.



SÁBADO, 31 DE AGOSTO DE 2013

O Flamengo na Série B de 1971

Em 1971, este Flamengo fez uma bela história no Campeonato Nacional.
Entre as campanhas mais memoráveis do futebol piauiense em competições promovidas pela CBF, jamais poderá ser esquecida a que o Flamengo escreveu no Campeonato Nacional da 1ª Divisão (na realidade, uma Série B, apesar da nomenclatura). A classificação para a segunda fase, dentro de São Luís, é um capítulo histórico, espetacular. Só quem estava lá, no lotado Nhozinho Santos, pode definir oq ue foi aquela partida diante do Sampaio Correa.

O mesmo Nhozinho Santos que também foi palco da emocionante vitória sobre o Maranhão, com um gol de Gringo no minuto final. O mesmo Gringo que marcaria o gol diante do Sampaio. A propósito deste Flamengo x Sampaio, não há qualquer dúvida de que foi o maior jogo entre representantes dos dois Estados. Uma pena que, na segunda fase, já não fomos tão bem. Mas confira você mesmo os números daquela jornada. 

PRIMEIRA FASE
29/08/1971
FLAMENGO 2x3 RIVER
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Jader Correia da Costa (Rio Grande do Norte), auxiliado por Diogo Brasil Lustosa e Artur Braz (piauienses).
Renda: Cr$ 5.489,00.
Gols: Júlio 12 do 1° tempo; Eliézer 17, Nido 25, Geraldino 28 e Gringo 29 do 2°.
Flamengo - Edson; Arteiro, Dias, Matintim e Louro; Carlinhos e Eliézer; Gringo, Mota, Odacy e Nadinho (Félix). Técnico: Ênio Silva.
River - Batista; Birunga, Nonato II, Manoelzinho e Claudemir; Paulo da Banana e Waldir; Caveirinha, Júlio, Nido (Pila) e Geraldino. Técnico: José Ronaib de Oliveira.

05/09/1971
FLAMENGO 2x2 GUARANY DE SOBRAL
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Wilson de Moraes Vanlume (Maranhão), auxiliado por Artur Braz e Valdimir Soares da Silva (piauienses).
Renda: Cr$ 8.500,50
Gols: Teco-Teco 20 e Zezé 27 do 1° tempo; Carlinhos 27 e Chicolé 37 do 2°.
Flamengo - Edson; Zé do Braga, Dias, Matintim e Louro (Franklin); Carlinhos e Iratan; Nadinho (Félix), Eliézer, Mota e Chicolé. Técnico: Edésio Leitão.
Guarany de Sobral - Ademir; Dito, Quelé, Laudenir e Barbosa; Zé Maria Paiva e Mariola; Dedeu, Adão Paiva (Louro), Zezé e Teco-Teco (Lelé). Técnico: Caiçara.

08/09/1971
FLAMENGO 1x0 SAMPAIO CORREA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Francisco de Assis Pordeus Furtado (Ceará), auxiliado por Antônio Rodrigues Santa Rosa e Diogo Brasil Lustosa (piauienses).
Renda: Cr$ 9.039,00
Gol: Eliézer 31 do 2° tempo.
Expulsão: Serjão, no 2° tempo.
Flamengo - Edson; Zé do Braga, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Iratan; Gringo (Eliézer), Mota, Odacy e Chicolé.
Sampaio Correa - Paulo Figueiredo; Célio Rodrigues, Serjão, Nivaldo e Eraldo; Roberto e Gojoba; Prado (Djalma), Zé Carlos, Vamberto (Paraíba) e Pelezinho.

12/09/1971
MARANHÃO 0x1 FLAMENGO
Local: Nhozinho Santos (São Luís).
Arbitragem: Raimundo Sena (Pará), auxiliado por José Salgado e Francisco Sousa (maranhenses).
Renda: Cr$ 39.099,00.
Gol: Gringo 45 do 2° tempo.
Maranhão - Da Silva; Baezinho, Luis Carlos, Sansão e Elias; Guri e Almir (Iomar); Sanêga, Hamilton, Antônio Carlos (Croinha) e Dario.
Flamengo - Edson; Louro, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Iratan; Gringo, Mota (Arteiro), Eliézer e Chicolé (Samuel). 

26/09/1971
RIVER 0x1 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Diogo Brasil Lustosa (todos piauienses).
Renda: Cr$ 15.200,00
Gol: Nadinho 27 do 2° tempo.
River - Batista; Birunga, Ailton, Manoelzinho e Claudemir; Paulo da Banana e Pinto; Pila, Júlio, Nido e Waldir. Técnico: José Ronaib de Oliveira.
Flamengo - Edson; Louro, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Iratan (Décio Costa); Gringo, Mota, Odacy (Nadinho) e Chicolé. Técnico: Edésio Leitão.

03/10/1971
GUARANY 0x1 FLAMENGO
Local: Estádio do Junco (Sobral).
Arbitragem: Francisco Sousa (Maranhão), auxiliado por José Maria da Silva e José Leandro de Castro Serpa (cearenses).
Renda: Cr$ 6.489,00
Gol: Mota 24 do 2° tempo.
Guarany de Sobral - Sousa; Daniel Silva, Laudenir, Quelé e Dito; Zé Maria Paiva e Teco-Teco (Mariola); Dedeu, Adão Paiva (Sessenta), Zezé e Louro.
Flamengo - Edson; Louro, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Décio Costa; Gringo, Mota, Odacy e Chicolé (Paulinho).

06/10/1971
FLAMENGO 3X1 MARANHÃO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Francisco de Assis Pordeus Furtado (Ceará), auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Artur Braz (piauienses).
Renda: Cr$ 6.080,00
Gols: Mota 25 e Chicolé 29 do 1° tempo; Célio Costa 5 e Luis Carlos 26 do 2°.
Flamengo - Edson; Louro, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Décio Costa; Gringo (Nadinho), Mota, Odacy (Célio Costa) e Chicolé.
Maranhão - Da Silva; Baezinho, Luís Carlos, Sousa e Elias; Almir e Iomar; Hamilton (Sanêga), Lucas, Croinha e Dario.

17/10/1971
SAMPAIO CORREA 1x1 FLAMENGO
Local: Nhozinho Santos (São Luis).
Arbitragem: Nivaldo Santos (Guanabara), auxiliado por  José Salgado e Wilson de Moraes Vanlume (maranhenses).
Renda: Cr$ 42.000,00.
Gols: Gringo (falta) 28 do 1° tempo; Vamberto 30 do 2°.
Expulsão: Serjão, no 2° tempo.
Sampaio Correa - Paulo Figueiredo; Célio Rodrigues, Serjão, Nivaldo e Eraldo; Roberto e Gojoba; Djalma (Prado), Zé Carlos (Vamberto), Paraíba e Pelezinho.
Flamengo - Edson; Louro (Zé do Braga), Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Décio Costa; Gringo, Mota, Célio Costa (Eliézer) e Chicolé.

SEGUNDA FASE
10/11/1971
FLAMENGO 2X0 ITABAIANA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Diogo Brasil Lustosa e Valdimir Soares da Silva.
Renda: Cr$ 21.603,00
Gols: Célio Costa 5 e Célio Costa 13 do 1° tempo.
Flamengo - Edson; Louro, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Décio Costa; Gringo, Mota, Célio Costa (Eliézer) e Chicolé.
Itabaiana - Marcelo; Augusto, israel, Paulo e Messias; Gustinho, Zequinha e Bené; Zé Carlos, Horácio (Carlos Alberto) e Edmilson (Toinho).

14/11/1971
FLAMENGO 0x0 FERROVIÁRIO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Raimundo Sena (Pará), auxiliado por Artur Braz e Antônio Rodrigues Santa Rosa (piauienses).
Renda: Cr$ 21.750,00
Flamengo - Edson; Louro, Dias, Matintim e Franklin (Zé do Braga); Carlinhos e Décio Costa; Nadinho, Mota, Paulinho (Eliézer) e Chicolé.
Ferroviário - Marcelino; Wellington, Hamilton Ayres, Gomes e Eldo; Oliveira (Zé Maria Paiva) e Coca-Cola; Luciano Amorim, Birungueta (Alísio), Luizinho e Edilson Lopes. Técvnico: Borba Filho.

20/11/1971
ITABAIANA 5x1 FLAMENGO
Local: Lourival Batista (Aracaju).
Arbitragem: Bartolomeu Vaz Lordelo (Bahia).
Gols: Zé Carlos (2), Horácio, Bené, Tatica e Décio Costa.
Itabaiana - Marcelo; Augusto, Humberto, Paulo e Messias; Gustinho, Benê e Zequinha; Zé Carlos, Horácio (Carlos Alberto, depois Edmilson) e Tatica.
Flamengo - Edson; Louro (Franklin), Dias, Matintim e Zé do Braga; Carlinhos e Décio Costa; Gringo, Mota, Célio Costa e Chicolé. 

28/11/1971
FERROVIÁRIO 2x1 FLAMENGO
Local: Presidente Vargas (Fortaleza - CE).
Arbitragem: Armindo Tavares de Pinho (Pernambuco), auxiliado por José Leandro de Castro Serpa e José Maria Silva (cearenses).
Renda: Cr$ 5.235,00
Gols: Zé do Braga (contra) no 1° tempo; Coca-Cola e Célio Costa no 2°.
Ferroviário - Holanda; Esteves, Carlito, Assis e Eldo; Luciano (Zé Maria Paiva) e Coca-Cola; Alísio (Nei), Oliveira, Luizinho e Jaldemir. Técnico: Borba Filho.
Flamengo - Edson; Zé do Braga, Dias, Matintim (Louro) e Franklin; Carlinhos e Décio Costa (Chicolé); Gringo, Célio Costa, Mota e Iratan.

RESUMO DA CAMPANHA

12 jogos
6 vitórias
3 empates
3 derrotas
15 pontos ganhos
16 gols marcados
14 gols sofridos
2 gols de saldo

ARTILHEIROS

4 gols - Célio Costa.
3 gols - Gringo.
2 gols - Eliézer, Chicolé e Mota.
1 gols - Carlinhos, Nadinho e Décio Costa.

JOGADORES UTILIZADOS

12 jogos - Edson (goleiro), Dias, Matintim, Carlinhos e Mota.
11 jogos - Louro, Franklin e Chicolé.
10 jogos - Gringo.
8 jogos - Décio Costa.
7 jogos - Eliézer.
6 jogos - Zé do Braga.
5 jogos - Odacy, Nadinho, Iratan e Célio Costa.
2 jogos - Arteiro, Félix e Paulinho.
1 jogo - Samuel.



SEXTA-FEIRA, 22 DE MARÇO DE 2013

O Flamengo na Copa do Brasil de 2009


A exemplo do que vai ocorrer nesta temporada, o Flamengo teve um grande clube brasileiro pela frente logo na fase inicial da Copa do Brasil de 2009: o Vasco da Gama, do Rio de Janeiro. E foi eliminado no Estádio Albertão, com o time da Cruz de Malta vencendo-o por 4 a 1, evitando, desta forma, o jogo de volta.

E vários jogadores do plantel atual estiveram em ação naquela oportunidade. Robson, Wildinho, Zuza, Alessandro e Niel defenderam o Flamengo contra o Vasco da Gama, mas foi Joniel, hoje no 4 de Julho, quem assinalou o único gol do time piauiense. Abaixo, confira a ficha técnica, para recordar mais um capítulo do futebol piauiense na história da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 1x4 VASCO DA GAMA (Copa do Brasil – 1ª Fase); Data: 18/02/2009 (quarta-feira à noite); Local: Albertão (Teresina); Arbitragem: Francisco de Assis Almeida Filho, auxiliado por Marcos Antônio da Silva Brigido e Francisco Carlos Feitosa da Silva (todos do Ceará).

Renda:
R$ 324.000,00 com 19.950 pagantes.

Gols:
Jéferson 9, Élton 25 e Joniel 44 do 1° tempo; Paulo Sérgio (falta) 23 e Élton 43 do 2º.

Cartões amarelos:
Toti, Michel, Carlos Alberto, Titi, Jéferson e Mateus.

Flamengo
– Robson; Joubert, Serginho Matogrossense e Wildinho (Zuza); Toti (Batata), Michel (Jonierick), Alessandro, Celio e Niel; Roni e Joniel. Técnico: Paulo Ricardo Moroni.

Vasco da Gama – Tiago; Paulo Sérgio, Fernando, Titi e Ramon; Amaral, Nilton, Jéferson (Mateus) e Carlos Alberto (Alex Teixeira); Rodrigo Pimpão (Faioli) e Élton . Técnico: Dorival Silvestre Júnior.



SEGUNDA-FEIRA, 04 DE MARÇO DE 2013

O River no Campeonato Piauiense de 1949

Pouco se sabe sobre o Campeonato Piauiense de 1949, cujo campeão foi o Botafogo Esporte Clube. Mas a campanha do River naquela ocasião foi documentada pelo então historiador do Galo, Adão Vieiraa de Carvalho, pai de Grilo e Dim, ex-jogadores do próprio River. 

Um dos titulares daquela equipe foi Sanatiel, já falecido, visto na foto quando, já em 1996, longe dos gramados, exercia a atividade de barbeiro em um salão no Parque Piauí, zona sul de Teresina. Mas, voltando aos registros de 1949, o pouco que foi anotado pelo capitão Adão Vieira de Carvalho segue abaixo, para você ter uma noção de que o River, mesmo vice-campeão, fez uma boa campanha..

1° Turno
RIVER 2x4 BOTAFOGO
RIVER 7x0 SANTA CRUZ
RIVER 5x3 CRUZEIRO
RIVER 5x2 ARTISTICO
RIVER 5x1 FLUMINENSE
RIVER 1x2 INDUSTRIAL
2° Turno

 RIVER 6x1 CRUZEIRO
RIVER 1x3 FLUMINENSE
RIVER 4x0 ARTÍSTICO
RIVER 6x0 SANTA CRUZ
RIVER 4x0 INDUSTRIAL
RIVER 1x4 BOTAFOGO

RESUMO DA CAMPANHA

12 jogos
8 vitórias
4 derrotas
16 pontos ganhos
57 gols marcados
20 gols sofridos
37 gols de saldo

PRINCIPAL ARTILHEIRO

12 gols - Ildelfonso.

TIME BASE

Afonso; Darcy e Sanatiel; Dim, Rui e Uilson; Manula, Né, Ildelfonso, Miguelzito e Zé Gomes.




QUARTA-FEIRA, 13 DE FEVEREIRO DE 2013

O Piauí no Piauiense de 1975

Josué Filho hoje é professor de Educação Física na Universidade Estadual do Piauí.
Entre o final da geração que conquistou o tetra em 66/67/68/69 e o surgimento da geração de Rui Lima e Cacá, o time do Piauí andou amargando alumas campanhas prá lá de desastrosas. Uma delas foi registrada na temporada de 1975, quando o Rubroanil terminou na última colocação após ganhar apenas 6 dos 32 pontos disputados, o que corresponde a pífios 18% de aproveitamento.

Um dos remanescentes deste Piauí é Josué de Moura Santos Filho (Teresina - PI, 09/06/1956). Aos 56 anos de idade, formado em Educação Física, ele hoje é professor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) e vez por outra é visto nos estádios, observando o futebol de hoje que, evidente, é bem diferente do que era jogado em sua época.

Josué formou o tripé de meio campo do Piauí, ao lado de Fernando Bibio e Zé Luis. Meia, chegando junto aos atacantes, marcou alguns gols. No Piauiense de 1975, porém, assim como todo o time, sobressaiu-se apenas em alguns jogos, motivo pelo qual a equipe terminou na última colocação. Confira, neste almanaque, como foi a campanha do Piauí Esporte Clube no Campeonato Piauiense de 1975.

1º Turno
1ª rodada
01/05/1975
AUTO ESPORTE 2x1 PIAUÍ
Local: Estádio Albertão (Teresina - Preliminar de Flamengo 4x0 Comercial).
Arbitragem: Antonio Ventura Firmo, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Luiz Antonio Caminha Veloso.
Gols: Abelardo 20 e Leão 24 do 1º tempo; Queirós 30 do 2º.
Obs.: rodada dupla realizada com portoes abertos ao público, em homenagem ao Dia do Trabalhador.
Auto Esporte – Feitosa; Renato (Zé Alberto), Galvão, Miranda e Naldo; Abelardo e Leão; Sivuca, Janjão, Leal e Sanêga (Coló). Técnico: João Alexandre.
Piauí – Gutemberg; Vernaldo, Ribas, Aluisio e Arimatéia; Fernando Bibio e Sergio (Aguiar); Josué, Naldo, Queirós e Miguel. Técnico: Francisco Ivelton Soares Lima (Baé).

2ª rodada
04/05/1975
FLAMENGO 2x0 PIAUÍ
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Renato Rodrigues da Silva, auxiliado por Artur Braz e Antonio Milton Vilanova.
Renda: Cr$ 12.387,00 com 3.920 pagantes.
Gols: Décio Costa 17 e Gringo 38 do 1º tempo.
Flamengo – Cenilson; Marcos, Avelar, Zé do Braga e Vidal; Augusto e Décio Costa; Gringo, Soares, Cacá (Bebé) e Louro (Antonio Branquinho). Técnico: Marçal Tolentino Serra.
Piauí – Gutemberg; Vernaldo, Nonatão, Ribas e Arimatéia; Aguiar e Fernando Bibio; Naldo, Josué (Aluisio), Queirós e Miguel. Técnico: Francisco Ivelton Soares Lima (Baé).

3ª rodada
11/05/1975
RIVER 1x0 PIAUÍ
Local: Albertão (Teresina).
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por
Renda: Cr$ 33.756,00 com 5.765 pagantes.
Gol: Evandro 34 do 1º tempo.
Obs.: Galego perdeu um pênalti.
River – Helinho; Lúcio Mauro, Celso, Birunga e Assis; Íris e Paulo Henrique (Gerson); Roberto Carlos, Evandro, Lelé e Batistinha.
Piauí – Gutemberg; Vernaldo (Galego), Nonatão, Ribas e Aluisio; Zé Luis e Josué; Zé Duarte, Fernando Bibio (Naldo), Queirós e Da Silva.

4ª rodada
18/05/1975
TIRADENTES 5x0 PIAUÍ
Local: Estádio Albertão (Teresina - Preliminar de Flamengo 3x3 Botafogo)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Diogo Brasil Lustosa.
Renda: R$ 13.751,00 com 2.980 pagantes.
Gols: Baiano 29, Edgard (pênalti) 30, Edgard 39 e Leal 45 do 1º tempo; Edgard 24 do 2º.
Tiradentes – Nei; Ismael, Ivan Limeira, Baiano (Lessa) e Bitonho; Zé Maria e Derivaldo; Roiberval (Edmar), Sima, Edgard e Leal. Técnico: João Pereira da Silva (Mormaço).
Piauí – Gutemberg; Vernaldo, Nonatão (Arimatéia), Ribas e Aluisio; Zé Luis e Josué; Zé Duarte, Fernando Bibio, Queirós e Da Silva. Técnico: Francisco Ivelton Soares Lima (Baé).

22/05/1975
PIAUÍ 0x5 BOTAFOGO
Local: Estádio Albertão (Teresina - Preliminar de River 2x2 Auto Esporte)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Diogo Brasil Lustosa e Epitácio Soares Gondinho.
Renda: Cr$ 9.058,00 com 1.668 pagantes.
Gols: Panzilão 7 e Panzilão 13 do 1º tempo; Peruano 23, Panzilão (pênalti) 25 e Vernaldo (contra) 33 do 2º.
Piauí – Gutemberg; Vernaldo, Galego (Nonatão), Arimatéia e Baiano; Zé Luis (Miguel) e Fernando Bibio; Naldo, Queirós, César e Da Silva. Técnico: Raimundo Rodrigues da Silva.
Botafogo – Marcos; Peruano, João da Cruz, Tião e Paulo; Elizeu e Ribas; Aquino (Pádua, depois Xavier), Canhoto, Panzilão e Chicolé. Técnico: Francisco do Monte Pedreira (Drumond).

5ª rodada
25/05/1975
COMERCIAL 3x2 PIAUÍ
Local: Deusdedit de Melo (Campo Maior).
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva.
Renda: Cr$ 4.359,00 com 1.100 pagantes.
Gols: Deca 5, Augusto César 15 e Flor 30 do 1º tempo; Ribas 20 e Josué 40 do 2º.
Comercial – Toinho II; Carlão, Adnajá, Augusto César e Zé Moura; Eliaude e Luis Francisco; Flor, Deca, Edvar e Tião (Marreco). Técnico: Antonio de Pádua Neves.
Piauí – Cleber; Baiano, Ribas, Galego e Aluisio; Fernando Bibio e Josué; Naldo, César, Queirós (Zé Luis) e Da Silva. 

7ª rodada
08/06/1975
PARNAHYBA 3x0 PIAUÍ
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Wallace Jacques dos Reis, auxiliado por Antonio Rodrigues Santa Rosa e Antonio Milton Vilanova.
Renda: Cr$ 4.950,00 com 1.512 pagantes.
Gols: Nonato Pirró 42 do 1º tempo; Nonato Pirró 20 e Bido 35 do 2º.
Parnahyba – Mário Boi; Paulo, Jesus, Sousa e Fefé; Sibiraba e Nonato Pirró; Sarará, Xixinó, Cláudio (Tonico) e Bido. Técnico: José Itamar de Moura (Zezinho).
Piauí – Gutemberg; Vernaldo, Ribas, Nonatão e Baiano; Fernando Bibio e Josué; Naldo, Queirós, César (Zé Duarte) e Da Silva. Técnico: Enio Silva.

8ª rodada
15/06/1975
FLUMINENSE 2x2 PIAUÍ
(Preliminar de Flamengo 1x2 Tiradentes)
Arbitragem: Luiz Antonio Caminha Veloso, auxiliado por Antonio Rodrigues Santa Rosa e Epitácio Soares Gondinho.
Gols: Da Silva 11, Mota 21, Gonçalo 29 e Rodrigues 31 do 2º tempo.
Fluminense – Prado; Paulo da Banana, Brígido, Valdivino e Paulo Henrique; César e Waldir; Antonnio Wilson, Mota, Mário (Jair) e Bola Sete (Gonçalo). Técnico: Carlos Augusto da Silva Santos (Carrinho).
Piauí – Gutemberg; Ribas, Arimatéia, Galego e Ramon; Fernando Bibio e Zé Luis (Jafé); Zé Duarte, Rodrigues, Queirós (Castro) e Da Silva. Técnico: Enio Silva.

Tripé de meia cancha do Piauí 75: Fernando Bibiio, Zé Luis e Josué, momentos antes de mais um jogho no Estádio Albertão.
2º Turno
1ª rodada
22/06/1975
PIAUÍ 0x2 COMERCIAL
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina - Preliminar de River 3x2 Parnahyba)
Arbitragem: Antonio Ventura Firmo, auxiliado por Antonio Milton Vilanova e Odmirson Antonio da Costa.
Renda: Cr$ 19.851,00 com 3.003 pagantes.
Gols: Deca 38 do 1º tempo e João Luis 27 do 2º.
Piauí – Gutemberg; Galego (Vernaldo), Arimatéia, Ribas e Aluisio; Fernando Bibio e Zé Luis; Zé Duarte, Rodrigues, Queirós (Castro) e Da Silva. Técnico: Enio Silva.
Comercial – Toinho II; Carlão, Adnajá, Augusto César e Zé Moura; Eliaude e Luis Francisco; João Luis, Vicentim, Deca (Tião) e Jorge Baiano. Técnico: Antonio de Pádua Neves.

02/07/1975
PIAUÍ 1x2 PARNAHYBA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina - Preliminar de Botafogo 1x4 River)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Luiz Antonio Caminha Veloso e José Pereira da Silva.
Renda: Cr$ 13.206,00 com 2.166 pagantes.
Gols: Nonato Pirró 40 do 1º tempo; Sarará 16 e Rodrigues 44 do 2º.
Piauí – Etevaldo; Vernaldo, Arimatéia, Ribas e Aluisio; Fernando Bibio e Josué; Naldo (Rodrigues), Zé Duarte, Castro (Queirós) e Maurício. Técnico: Enio Silva.
Parnahyba – Mário Boi; Paulo, Zezinho, Sousa e Fefé; Sibiraba e Nonato Pirró; Sarará, Neném, Xixinó (Gringo) e Bido. Técnico: João Batista Barbosa.

3ª rodada
05/07/1975
BOTAFOGO 1x4 PIAUÍ
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Diogo Brasil Lustosa, auxiliado por José Cavalcante Ferreira e Lineu Antonio de Lisboa Júnior Santos.
Renda: Cr$ 140,00 com 40 pagantes.
Gols: Queirós 17, Rodrigues 41 e Manoel Brasil 44 do 1º tempo; Queirós 26 e Fernando Bibio 27 do 2º.
Expulsão: Elizeu.
Botafogo – Gonzaga; Peruano (Negrote), Oliveira, João da Cruz e Paulo; Elizeu e Ribas; Manoel Brasil, Canhoto, Hermes e Pádua. Técnico: Francisco do Monte Pedreira (Drumond).
Piauí – Cleber; Galego (Aluisioi), Nonatão, Ribas e Bolota; Fernando Bibioi e Zé Luis (Josué); Zé Duarte, Rodrigues, Queirós e Maurício. Técnico: Enio Silva.

4ª rodada
16/07/1975
PIAUÍ 1x2 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Antonio Ventura Firmol, auxiliado por Diogo Brasil Lustosa e Artur Braz.
Renda: Cr$ 8.090,00 com 1.393 pagantes.
Gols: Soares 13, Décio Costa 38 e Zé Duarte 43 do 2º.
Expulsão: Antonio Carlos.
Piauí – Cleber; Baiano (Galego), Nonatão, Ribas e Aluisio; Fernando Bibio e Bolota; Zé Duarte, Castro (Rodrigues), Queirós e Maurício. Técnico: Enio Silva.
Flamengo – Jairo; Esteves, Wagner, Antonio Carlos e Raimundo; Jorge Maranhão e Décio Costa; Pilinguiça (Vinicius), Soares, Edmar e Antonio Branquinho (Ary). Técnico: Marçal Tolentino Serra.

5ª rodada
19/07/1975
PIAUÍ 0x2 RIVER
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Epitácio Soares Gondinho e José Cavalcante Ferreira.
Renda: Cr$ 5.472,00 com 880 pagantes.
Gols: Batistinha 39 do 1º tempo e Nivaldo 42 do 2º.
Piauí – Cleber; Galego, Nonatão, Ribas e Aluisio; Bolota e Zé Luis; Zé Duarte (Castro), Rodrigues, Queirós e Da Silva. Técnico: Enio Silva.
River – Helinho; Lúcio Mauro, Marins, Celso e Belini; Íris e Nunes; Roberto Carlos, Evandro, Aurê (Nivaldo) e Batistinha (Gerson).

6ª rodada
27/07/1975
PIAUÍ 4x3 FLUMINENSE
Local: Albertão (Teresina - Preliminar de River 0x1 Flamengo)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Antonio Milton Vilanova e Diogo Brasil Lustosa.
Renda: Cr$ 133.343,00 com 24.977 pagantes.
Gols: Queirós 2, Mota 3, Maurício 21 e Zé Duarte 23 do 1º tempo; Gonçalo 4, Aluisio (contra) 6 e Josué 32 do 2º.
Piauí – Cléber; Vernaldo (Arimatéia), Nonatão, Ribas e Aluisio; Zé Luis e Bolota (Josué); Zé Duarte, Rodrigues, Queirós e Maurício. Técnico: Enio Silva.
Fluminense – Prado; Paulo Henrique (Brígido), Paulo da Banana, Valdivino e Lucimar; Jair e Waldir; Antonio Wilson (César), Mota, Gonçalo e Bola Sete. Técnico: Carlos Augusto da Silva Santos (Carrinho).

30/07/1975
PIAUÍ 0x5 TIRADENTES
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina - Preliminar de River 3x2 Comercial)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Luiz Antonio Caminha Veloso e Epitácio Soares Gondinho.
Renda: Cr$ 10.602,00 com 1.759 pagantes.
Gols: Sima 4, Luisão 33 e Sima 45 do 1º tempo; Sima 31 e Roberval 44 do 2º.
Expulsão: Fernando Bibiio.
Piauí – Cleber (Gutemberg); Galeego, Nonatão, Ribas e Aluisio; Zé Luis e Fernando Bibio; Zé Duarte, Castro (Rodrigues), Queirós e Maurício. Técnico: Enio Silva.
Tiradentes – Paulo Figueiredo; Ivan Lopes, Ivan Limeira, Lessa e Alexandre; Zé Maria (Toinho) e Ubirani; Roberval, Sima, Luisão (Edmar) e Leal. Técnico: João Pereira da Silva (Mormaço).

7ª rodada
05/08/1975
PIAUI 0x0 AUTO ESPORTE
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Luiz Antonio Caminha Veloso, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Antonio Milton Vilanova.
Renda: Cr$ 2.940,00 com 920 pagantes.
Piauí – Cleber; Baiano, Arimatéia, Ribas e Aluisio; Bolota e Zé Luis; Naldo (Sergio), Rodrigues, Castro e Da Silva. Técnico: Enio Silva.
Auto Esporte – Feitosa; Renato, Galvão, Ageu e Naldo; Leão e Sanêga; Coló (Janjão), Joãozinho, Leal e Sivuca (Abelardo). Técnico: Francisco Brito.

RESUMO DA CAMPANHA

16 jogos
2 vitórias
2 empates
12 derrotas
6 pontos ganhos
15 gols marcados
40 gols contra
-25 gols de saldo

ARTILHARIA

4 gols - Queirós.
3 gols - Rodrigues.
2 gols - Josué e Zé Duarte.
1 gol - Da Silva, Fernando Bibio, Maurício e Ribas.

JOGADORES UTILIZADOS

15 jogos - Queirós e Ribas.
13 jogos - Aluisio e Fernando Bibio.
11 jogos - Zé Duarte e Zé Luis.
10 jogos - Nonatão.
9 jogos - Gutemberg (goleiro), Arimatéia, Da Silva, Galego, Josué, Rodrigues e Vernaldo.
8 jogos - Naldo.
7 jogos - Cleber (goleiro) e Castro.
5 jogos - Baiano, Bolota e Maurício.
3 jogos - César e Miguel.
2 jogos - Aguiar e Sérgio.
1 jogo - Etevaldo (goleiro), Jafé e Ramon.



 SEGUNDA-FEIRA, 07 DE JANEIRO DE 2013

O Parnahyba na Série B do Brasileiro de 1991

Deoclécio, Adalberto, Pedro Brito, Baiano, Zequinha e Bilé (em pé);
Paulinho, Sabará, Cacá, China e Joãozinho (agachados).
A Série B do Campeonato Brasileiro, em 1991, foi a primeira competição nacional em que o Parnahyba Sport Club tomou parte. Figurou como um dos representantes do futebol piauiense - o outro era o Auto Esporte, ambos no Grupo 2, ao lado de Moto Clube (São Luis), ABC, América (Natal), Ceará, Ferroviário e Fortaleza (Fortaleza).

Apesar de ter montado um bom time, com jogadores de reconhecidas qualidades, como o goleiro Deoclécio, o zagueiro Zequinha, o lateral Pedro Brito, o meia Sabará e os atacantes Paulinho, Cacá e Joãozinho, o time treinado por Coca-Cola conseguiu apenas duas vitórias e quatro empates, perdendo os oito jogos restantes, desempenho que lhe valeu a última colocação na sua chave.

Mas valeu pela experiência e por alguns resultados bem interessantes, como as empolgantes vitórias sobre Moto Clube e América de Natal, no Verdinho, diante de sua apaixonada torcida. Recorde, jogo a jogo, como foi a campanha do Tubarão na Série B do Campeonato Brasileiro de 1991.

1° Turno - Grupo 2
1ª rodada
26/01/1991
CEARÁ 3x0 PARNAHYBA
Local: Estádio Presidente Vargas (em Fortaleza).
Arbitragem Francisco Canindé da Silva (RN), auxiliado por Francisco Pereira e Fernando Antônio.
Renda: Cr$ 1.082.400,00 com 2.350 pagantes.
Gols: Gilmário 10 e Lira 37 do 1° tempo; Lira 19 do 2°.
Expulsão: Bilé, mas o árbitro colocou na súmula o nome de Edilson.
Ceará - Ivanoé; Caetano, Airton, Da Silva e Paulo Cesar; Gilmário (Ivanildo), Jean e Lira; Ivanzinho, Aloísio (Coca) e Claudemir. Técnico: Dimas Filgueiras.
Parnahyba - Deoclécio; Cleiton (Pedro Brito), Baiano, Zequinha e Bilé; Edilson, Hélio Rocha e Sabará; Paulinho, Cacá e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

2ª rodada
30/01/1991 (quarta-feira à tarde)
PARNAHYBA 4X2 MOTO CLUBE
Local: Veerdinho (em Parnaíba).
Arbitragem: Luis Vieira Vila Nova (CE), auxiliado por Benedito Pereira de Sousa e João Galba Pereira Mororó.
Renda: Cr$ 642.700,00 com 1.577 pagantes.
Gols: Sabará 22 e Sabará 44 do 1° tempo; Zé Roberto (pênalti) 8, Paulinho 24, Zé Roberto (pênalti) 36 e Cacá 37 do 2°.
Cartões amarelos: Paulinho, Ricardo e Baiano.
Parnahyba - Deoclécio; Pedro Brito, Zequinha, Baiano e Bilé; Adalberto, China e Sabará (Flávio); Paulinho, Cacá e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
Moto Clube - Ica; Jorge Perreco, Saulo, Ricardo e Denilson; Hélio, Juninho e Juari (Henrique); William (Chita), Zé Roberto e Careca. Técnico: Ricardo Barreto.

3ª rodada
03/02/1991
PARNAHYBA 3x1 AMÉRICA POTIGUAR
Local: Verdinho (em Parnaíba).
Arbitragem: Nakor Benedito Arouche (Maranhão), auxiliado por Waldir Lima Vieira e José Francisco Raimundo de Moraes.
Renda: Cr$ 1.354.500,00 com 3.223 pagantes.
Gols: Oliveira 9, Adalberto 35 e Cacá 43 do 1° tempo; Sabará 8 do 2°.
Cartões amarelos: Zequinha, Baiano, Baíca e Oliveira.
Parnahyba - Deoclécio; Pedro Brito, Zequinha, Baiano e Bilé; Adalberto, China e Sabará (Flávio); Paulinho, Cacá e Joãozinho (Hélio Rocha). Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
América - Eugênio; Tiê, Medeiros, Gito e Mingo (Carlinhos Ceará); Carlos Mota (James), Oliveira e Dedé de Dora; Casquinha, Lico e Baíca. Técnico: Baltazar Germano.

4ª rodada
06/02/1991
PARNAHYBA 1X1 ABC
Local: Verdinho (em Parnaíba).
Arbitragem: Verandy Nascimento Fontes (Maranhão), auxiliado por Emilio Porto e João Galba Pereira Mororó.
Renda: Cr$ 1.022.300,00 com 2.387 pagantes.
Gols: Cacá 7 e Quinho 33 do 1° tempo.
Cartões amarelos: Lotti e Arimatéia.
Parnahyba - Deoclécio; Pedro Brito, Baiano (Edilson), Zequinha e Bilé; Adalberto, China e Sabará; Paulinho, Cacá e Hélio Rocha (Eliseu). Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
ABC - Pedrinho; Lotti, Tote, Arimatéia e Quinho; Edson, Odilon e Menon; Zinho, Valdo e Rildon (João Carlos). Técnico: Givanildo José de Oliveira.

5ª rodada
 17/02/1991
AUTO ESPORTE 3x0 PARNAHYBA
Local: Albertão (em Teresina).
Arbitragem: Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos, auxiliado por Benedito Pereira de Sousa e João Galba Pereira Mororó.
Renda: Cr$ 346.800,00 com 875 pagantes.
Gols: Aníbal 24 e Vitor 34 do 1° tempo; Miolinho 3 do 2°.
Cartão amarelo: Baiano e Sabará.
Expulsões: Cesar Leite, aos 5, e Roberto, aos 8, ambos no 1° tempo, por prática de jogo violento.
Auto Esporte - Ronaldo; Cesar Leite, Bega, Valter Maranhão e Valdo; Durval, Joãozinho (Robert) e Paulo Cesar; Miolinho (Etevaldo), Aníbal e Vitor. Técnico: Edmar Brito de Vasconcelos.
Parnahyba - Deoclécio; Pedro Brito (Cleiton), Zequinha, Baiano e Roberto; Adalberto, China e Sabará; Paulinho (Hélio Rocha), Cacá e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

6ª rodada
24/02/1991
FORTALEZA 5x1 PARNAHYBA
Local: Presidente Vargas (em Fortaleza).
Arbitragem: Wilson da Conceição Araújo (Rio Grande do Norte), auxiliado por Fernando Antônio e Francisco José Nunes Sales (cearenses).
Renda: Cr$ 1.847.200,00 com 3.952 pagantes.
Gols: Sílvio (pênalti) 15 do 1° tempo; Flávio 7, Silvio (pênalti) 15, Valdir 18, Valdir 32 e Sílvio 44 do 2°.
Cartões amarelos: Carlos Alberto, Zequinha e Adalberto.
Expulsão: Marcelo, no 2° tempo, por ofensas morais ao árbitro.
Fortaleza - Salvino (Jorge); Expedito, Marcelo, Argeu e Osmani; Alberto, Erivando e Eliézer; Valdir, Silvio e Da Silva. Técnico: Pedro Basílio Filho.
Parnahyba - Deoclécio; Cleiton, Carlos Alberto, Zequinha (Estevam) e Pedro Brito; Adalberto, China e Sabará; Flávio, Cacá e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

7ª rodada
03/03/1991
FERROVIÁRIO 2x0 PARNAHYBA
Local: Elzir Cabral (em Fortaleza).
Arbitragem: Charles Elliiot Freitas (Rio Grande do Norte), auxiliado por Francisco Hilton Alves de Alcantara e Cesasr Augusto Vasconcelos (cearenses).
Renda: Cr$ 684.800,00 com 1.549 pagantes.
Gols: Basílio 40 e Basílio 44 do 1° tempo.
Cartões amarelos: Cacau, Jaime, Mgno, Bilé e Pedro Soares.
Expulsões: Carlos Alberto, aos 10 do 1°, por jogo violento.
Ferroviário - Guará; Jaime, Valdeci, Celso e Nilton (Júniior); Barrote, Ademir Patrício e Basílio; Cacau, Magno e Arnaldo (Paulo Sérgio). Técnico: Djalma Linhares.
Parnahyba - Deoclécio; Pedro Brito, Baiano, Carlos Alberto e Bilé; Adalberto, China e Sabará (Hélio Rocha); Pedro Soares, Cacá e Joãozinho (Roberto). Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

2° Turno
1ª rodada
10/03/1991
PARNAHYBA 0x1 AUTO ESPORTE
Local: Verdinho (em Parnaíba).
Arbitragem: Emilio Porto, auxiliado por Eliseu Lima da Silva e Benedito Pereira de Sousa (todos piauienses).
Renda: Cr$ 798.400,00 com 1.840 pagantes.
Gols: Miolinho 39 do 2° tempo.
Cartões amarelos: Zé Simplício, Valter Maranhão, Baiano e Hélio Rocha.
Expulsão: Baiano, aos 33 do 2°, por jogo violento.
Parnahyba - Deoclécio; Roberto (Cleiton), Zequinha, Baiano e Bilé; Adalberto, China e Sabará; Pedro Soares (Hélio Rocha), Cacá e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
Auto Esporte - Ronaldo;Zé Simplício, Bega, Valter Maranhão e Valdo; Durval (Batista), Joãozinho (Miolinho) e Paulo Cesar; Vitor, Aníbal e Robert. Técnico: Edmar Brito de Vasconcelos.

2ª rodada
16/03/1991
MOTO CLUBE 4x0 PARNAHYBA
Local: Nhozinho Santos (em São Luis).
Arbitragem: Manoel Francisco Gonçalves de Oliveira (Pará), auxiliado por Pedro Cunha (paraense) e José Leal Barbosa (maranhense).
Renda: Cr$ 298.000,00 com 530 pagantes.
Gols: Beto Cruz (2) do 1° tempo; William e Izone do 2°.
Expulsão: Adalberto, no 2° tempo.
Moto Clube - Ica; Evandro (Zé Roberto), Nonato, Balbino e Zequinha; Alfredo, Hélio e Beto Cruz; William, Izone e Marco Antônio (Juari). Técnico: Edmilson Gomes da Silva (Meinha).
Parnahyba - Araújo; Roberto, Zequinha, Carlos Alberto e Bilé; Adalberto, China e Sabará; Pedro Soares (Cacá), Hélio Rocha (Flávio) e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

3ª rodada
24/03/1991
AMÉRICA 3x1 PARNAHYBA
Local: Machadão (Natal).
Arbitragem: José Araújo Filho (Pernambuco), auxiliado por Ernandes Oliveira (pernambucano) e Lisandro Moreira (potiguar).
Renda: Cr$ 694.700,00 com 1.813 pagantes.
Gols: Carlos Alberto 10 do 1° tempo; Oliveira 17, Oliveira (cabeça) 34 e Baíca 43 do 2°.
Cartão amarelo: Baíca.
Expulsão: Tiê e Bilé, ambos por jogo violento.
Obs.: Sabará perdeu um pênalti, aos 25 do 1°, chutando para Eugênio defender.
América - Eugênio; Tiê, Romildo, Gito e Mingo; Baeca, Baíca e Lico; Casquinha, Paloma (Oliveira) e Marquinhos (Robson). Técnico: Baltazar Germano.
Parnahyba - Deoclécio; Roberto (Pedro Brito), Baiano, Zequinha e Bilé; China, Carlos Alberto e Sabará; Paulinho (Hélio Rocha), Cacá e Joãozinho. Técnico> Abelardo Cesáriod a Silva (Coca-Cola).

4ª rodada
31/03/1991
ABC 1x1 PARNAHYBA
Local: Machadão (Natal).
Arbitragem: Massilon Macedo Santos (Paraíba), auxiliado por Leonardo Lins Pereira (paraibano) e Alberto Batista Carvalho (potiguar).
Renda: Cr$ 2.311.200,00 com 5.840 pagantes.
Gols: Cacá 34 do 1° tempo; Silvinho (pênalti) 26 do 2°.
Cartões amarelos: Paulinho e Sabará.
ABC - Pedrinho. Lotti, Arimatéia, Tote e Quinho; Roberto Nascimento (Rildon), Lourival, Silvinho e Odilon; Zinho e Rildo (Sil).
Parnahyba - Deoclécio; Roberto, Baiano, Carlos Alberto e Pedro Brito; Adalberto, China (Flávio) e Sabará; Paulinho, Cacá e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

5ª rodada
03/04/1991
PARNAHYBA 0x0 CEARÁ
Local: Verdinho (Parnaíba).
Arbitragem: Antônio Macedo de Oliveira (Pará), auxiliado por Fernando Sérgio (paraense) e Luis Batista de Sousa (piauiense).
Renda: Cr$ 596.800,00 com 1.382 pagantes.
Cartão amarelo: Mazinho, Baiano e Roberto.
Parnahyba - Deoclécio; Cleiton, Baiano, Zequinha e Pedro Brito; Carlos Alberto, China e Hèlio Rocha (Pedro Soares); Roberto, Cacá e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
Ceará - Roberval; Caetano, Airton, Da Silva e Paulo Cesar; Jean, Ivanildo e Lira; Mazinho, Hélio e Roberto Cearense (Tornado). Técnico: Dimas Filgueiras.

6ª rodada
07/04/1991
PARNAHYBA 0x0 FORTALEZA
Local: Verdinho (Parnaíba).
Arbitragem: Manoel Francisco Gonçalves de Oliveira (Pará), auxiliado por Mauro G. R. Cardoso (paraense) e Francisco Claudiomar Rodrigues Leite (piauiense).
Renda: Cr$ 722.300,00 com 1.647 pagantes.
Cartão amarelo: Cacá, Estevam, Marcelo e Modad-Ali.
Obs.: Osmani perdeu um pênalti, aos 15 do 2°, chutando para Careca defender.
Parnahyba - Careca; Cleiton, Estevam, Baiano e Pedro Brito; Adalberto, China e Sabará (Flávio); Paulinho, Cacá e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
Fortaleza - Salvino; Laércio, Marcelo, Argeu e Osmani; Modad-Ali, Eliézer e Tangerina; Valdir, Roberto Cearense e Da Silva. Técnico: Cesar Moraes.

7ª rodada
14/04/1991
PARNAHYBA 1x4 FERROVIÁRIO
Local: Verdinho (Parnaíba).
Arbitragem: Emilio Porto, auxiliado por Eliseu Lima da Silva e João Galba Pereira Mororó (todos piauienses).
Renda: Cr$ 489.500,00 com 1.111 pagantes.
Gols: Sabará 23 e Júnior 42 do 1° tempo; Ademir Patrício 9, Basílio 24 e Cantarelle 44 do 2°.
Cartões amarelos: Naldo, Júnior, Barrote, Baiano, Estevam, Cleiton, Adalberto, Paulinho e Zequinha.
Expulsões: Adalberto, Estevam e Zé Carlos.
Parnahyba - Careca; Cleiton (Zequinha), Baiano, Estevam e Pedro Brito; Adalberto, China e Sabará; Roberto, Paulinho e Joãozinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
Ferroviário - Guará; Zé Carlos, Adriano, Evilásio e Naldo; Barrote, Júnior e Basílio; Marcos Ubajara (Cantarelle), Ademir Patrício e Arnaldo (Magno). Técnico: Djalma Linhares.

RESUMO DA CAMPANHA

14 jogos
2 vitórias
4 empates
8 derrotas
8 pontos ganhos
12 gols marcados
30 gols sofridos
-18 gols de saldo

ARTILHARIA

 4 gols - Cacá e Sabará.
1 gol - Adalberto, Carlos Alberto, Flávio e Paulinho.

JOGADORES UTILIZADOS

13 jogos - Cacá, China, Joãozinho e Sabará.
12 jogos - Baiano e Pedro Brito.
11 jogos - Deoclécio (goleiro), Adalberto e Zequinha.
9 jogos - Hélio Rocha e Paulinho.
8 jogos - Bilé e Roberto.
7 jogos - Cleiton.
6 jogos - Carlos Alberto e Flávio.
4 jogos - Pedro Soares.
3 jogos - Estevam.
2 jogos - Careca (goleiro) e Edilson.
1 jogo - Araújo (goleiro) e Eliseu.



 DOMINGO, 30 DE DEZEMBRO DE 2012

O Rio Negro no Piauiense de 1963

O extinto Rio Negro Esporte Clube, de Teresina, é o time focalizado neste almanaque. Time fundado em 1953, disputou o Campeonato Piauiense em diversas oportunidades, inclusive em 1963, ano da implantação do regime profissional pela Federação Piauiense de Desportos (hoje FFP). A propósito, é deta ocasião que resgatamos todas fichas técnicas de seus jogos.

Com os hoje jornalistas Deusdeth Nunes dos Santos  (Garrincha) e Ismael Cândido Santa (Ismael) na equipe, o Rio Negro não fez uma boa campanha. Terminou o certame na lanterna, sendo eliminado para os jogos do terceiro turno. Vale o registro de um simpático time que contava, no gol, com o saudoso Pompéia, filho de Floriano que trabalhou pelo esporte da Princiesa do Sul durante muitos anos. Mas vamos ao almanaque do Rio Negro em 1963.

1º turno 
4ª rodada
04/08/1963
CAIÇARA 1x0 RIO NEGRO
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Francisco de Assis Castelo Branco, auxiliado por Antonio Américo e Geraldo Andrade
Renda: Cr$ 40.850,00 com 348 pagantes.
Gols: Antonio Quinto 48 do 2º tempo.
Caiçara – Coló; Walter, Napoleão, João de Deus e Cabo Dulce; Costa e Ditoso; Antonio Quinto, Cabeção (Raimundinho Fumaça), Geraldo e Escurinho.
Rio Negro – Pompéia; Giovani, Afonso, Milton Bororó e Edésio; Manoel e Garrincha; Dedé, Ismael, Arimathéia e França.

5ª rodada
11/08/1963
RIO NEGRO 2x0 PIAUÍ

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Antonio Milton Vilanova e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 22.115,00 com 316 pagantes.
Gols: Garrincha 5’30” e Amédio 25 do 1º tempo.
Expulsão: Écio, aos 18 do 2º tempo, por agressão ao árbitro.
Rio Negro – Pompéia; Hélio (Giovani), Afonso, Milton Bororó e Edésio; Manuel e Garrincha; Dedé, Amédio, Ismael e França.
Piauí – Zé Barros; Tuíca, Nanô, Manoelzinho e Manuel; Nonato Leite e Rudinha; Mamede, Carmino, Écio e Bitonho.

6ª rodada
25/08/1963
COMERCIAL 3x0 RIO NEGRO
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Antonio Milton Vilanova
Renda: Cr$ 46.550,00 com 399 pagantes
Gols: João Catita (2) e Curniça
Comercial - Beroso; Arimathéia, Alexandre (Zé Arlindo), Chico Catita e Galo; Chiquito e João Catita; Radiê, Almir, Curniça e Cabrinha.
Rio Negro - Pompéia; Hélio (Giovani), Afonso, Milton Bororó e Edésio; Manuel e Garrincha; Dedé, Amédio, Ismael e França.

7ª rodada
08/09/1963
FLAMENGO 6x0 RIO NEGRO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Antonio Milton Vilanova, auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Severiano Alves Teixeira
Renda: Cr$ 24.180,00 com 287 pagantes.
Gols: Matintim 34 e Paulinho 41 do 1º tempo; Matintim 7, Maneca 30, Paulinho 41 e Matintim 43 do 2º.
Flamengo – Chiquinho; Zé Carneiro, Maneca, Matintim e Papagaio; Vítor e Bena; Maçarico, Edson, Paulinho e Soares.
Rio Negro – Pompéia (Afonso I); Giovani, Afonso II, Milton Bororó e Edésio; Pierre e Arimathéia (Ismael); Garrincha, Amédio, Dedé e Mário.

8ª rodada
22/09/1963
RIVER 7x1 RIO NEGRO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Severiano Alves Teixeira e Osvaldo Viana.
Renda: Cr$ 29.545,00 com 423 pagantes.
Gols: Ivanildo 9, Waldeck 27 e Waldeck 38 do 1º tempo; Arimathéia 10, Valdinar 11, Valdinar 20, Zeca 32 e Filomeno 41 do 2º.
Obs.: Arimatheía perdeu um pênalti aos 17 do 1º tempo, chutando para fora.
River – Caxambu; Astolfo, Zequinha, Filomeno e Quincas; Giri e Vilmar; Waldeck, Zeca, Gereba (Valdinar) e Ivanildo.
Rio Negro – Afonso; Geovani, Aires (Manuel), Milton Bororó e Dário; Afonso II e Ismael; Arimathéia, Mário, Dedé e Amédio.

10ª rodada
02/10/1963
RIO NEGRO 1x0 AUTO ESPORTE
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Osvaldo Viana e Antonio Milton Vilanova.
Renda: Cr$ 14.425,00 com 158 pagantes.
Gols: Edésio 13 do 2º tempo.
Obs.: Anduiá perdeu um pênalti, aos 22 do 1º tempo.
Rio Negro – Pompéia; Giovani, Afonso, Dário e Ismael; Milton Bororó e Dedé; Garrincha, Arimathéia (Edésio), Antonio Aires e Amédio.
Auto Esporte – Nathan; Amadeu, Teles, Gasolina e Fatiguê; Zé Luís e Wallace; Capote, Paulo II, Anduiá e Bicudo.

O nosso Garrincha
2º turno
3ª rodada
26/10/1963
RIO NEGRO 0x3 RIVER
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Antonio Milton Vilanova e José da Costa Araújo.
Renda: Cr$ 30.555,00 com 429 pagantes
Gols: Waldeck 25 do 1º tempo; Carrinho 18 e Sibiata 19 do 2º,
Rio Negro – Pompéia; Geovani, Afonso II, Dário e Aires; Ismael e Milton Bororó; Garrincha (Edésio), Arimathéia, Dedé e Amédio.
River – Caxambu; Gereba, Zequinha, Filomeno e Quincas; Giri e Vilmar; Waldeck (Sibiata), Ventura, Carrinho e Fortaleza.

6ª rodada
13/11/1963
RIO NEGRO 0x2 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Odmirson Antonio da Costa, auxiliado por Severiano Alves Teixeira e Raimundo Barreto de Moraes.
Renda: Cr$ 21.240,00 com 248 pagantes.
Gols: Paulinho 16 e Rubens (pênalti) 23 do 2º tempo.
Expulsões: Maçarico e Ismael, no 2º tempo.
Rio Negro – Pompéia; Geovani, Afonso II, Milton Bororó e Aires; Irapuã e Amédio; Dedé (Edésio), Arimathéia, Ismael e França.
Flamengo – Chiquinho; Zé Carneiro (Matintim), Maneca, Braz e Papagaio; Edson e Macalé; Maçarico, Rubens, Paulinho e Soares.

8ª rodada
24/11/1963
PIAUÍ 4x0 RIO NEGRO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por José da Costa Araújo e Odmírson Antonio da Costa
Renda: Cr$ 19.580,00 com 288 pagantes.
Gols: Chapéu 28, Zagalo 31 e Derbeth 34 do 1º tempo; Chapéu 25 do 2º.
Piauí – Zé Barros; Tuíca, Nanô, Aluízio e Piqui; Nonato Leite e Bitonho; Chapéu, Sanêga, Derbeth e Carmino (Zagalo).
Rio Negro – Pompéia; Giovani, Afonso II, Aires e Irapuan; Milton Bororó e Dedé (Edésio); Arimathéia, Amédio, Mário e Ismael.

11ª rodada
05/12/1963
AUTO ESPORTE 2x3 RIO NEGRO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Odmírson Antonio da Costa e Mazzola.
Renda: Cr$ 10.000,00
Gols: Ismael 10, Barbosa 23 e Arimathéia (pênalti) 36 do 1º tempo; Pierre 24 e Barbosa 45 do 2º.
Expulsão: Teles, aos 26 do 2º tempo.
Auto Esporte – Adalberto; Amadeu, Deolindo, Teles e Hamílton; Zé Maria (Bicudo) e Paraíba; Daniel, Barbosa, Paulo Franco e Wallace.
Rio Negro – Pompéia; Geovani (Mário), Afonso II, Aires e Pierre; Dário e Mílton Bororó; Garrincha, Arimathéia, Dedé e Ismael.

12ª rodada
08/12/1963
RIO NEGRO 2x1 CAIÇARA
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Adaílson Alves (Mazzola), auxiliado por Severiano Alves Teixeira e Odmírson Antonio da Costa.
Renda: Cr$ 33.250,00 com 311 pagantes.
Gols: Ismael 16 e Mário 39 do 1º tempo; Popó 10 do 2º.
Rio Negro – Pompéia; Geovani, Afonso II, Aires e Pierre; Dário e Milton Bororó; Dedé, Arimathéia, Mário e Ismael (Irapuan).
Caiçara – V 8; Alemão, Cabo Dulce, Valter e Hélio; João de Deus e Geraldo; Raimundinho Fumaça, Popó, Antonio Quinto e Escurinho (Ditoso).

13ª rodada
11/12/1963
RIO NEGRO 1x4 COMERCIAL
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Francisco de Assis Castelo Branco, auxiliado por Severiano Alves Teixeira e Costa Araújo.
Renda: Cr$ 33.300,00 com 283 pagantes
Gols: Almir 6 e Arimathéia 45 do 1º tempo; Radiê 31, Almir 34 e Radiê 43 do 2º.
Expulsão: Cabrinha, por indisciplina, aos 32 do 2º tempo.
Rio Negro – Pompéia; Geovani, Afonso, Aires e Pierre (Edésio); Dario e Milton Bororó; Arimathéia, Garrincha, Dedé e Mário.
Comercial – Beroso; Chiquito, Juruta, Galo e Da Joana; Zé Fidélis (Miguel Brito) e Curniça; João Catita, Almir, Radiê e Cabrinha.


RESUMO DA CAMPANHA

12 jogos
4 vitórias
8 derrotas
8 pontos ganhos
10 gols marcados
33 gols sofridos
-23 gols de saldo

ARTILHARIA

3 gols - Arimathéia.
2 gols - Ismael.
1 gol - Amédio, Edésio, Garrincha, Mário e Pierre.

JOGADORES UTILIZADOS

12 jogos – Afonso II, Dedé, Giovani e Milton Bororó.
11 jogos - Pompéia (goleiro) e Ismael.
10 jogos - Arimathéia.
9 jogos - Edésio.
8 jogos - Aires, Amédio e Garrincha.
6 jogos - Dario e Mário.
4 jogos - França, Manoel e Pierre.
3 jogos - Irapuã.
2 jogos - Afonso I (goleiro) e Hélio.



SEXTA-FEIRA, 28 DE DEZEMBRO DE 2012

O 4 de Julho na Série B do Brasileiro de 1989

Didi, Sabará e Júnior:juntos, marcaram 7 gols para o 4 de Julho na Série B de 1989.
Com menos de dois anos de atividade profissional, o 4 de Julho Esporte Clube, da cidade de Piripiri, já estreava em competições nacionais promovidas pela Confederação Brasileira de Futebol. Vice-campeão piauiense em 1988 e 1989, o Colorado foi um dos representantes do futebol piauiense na Divisão Especial (leia-se Série B) do Campeonato Brasileiro de 1989.

Figurou no Grupo D, ao lado de Flamengo, River (ambos de Teresina), Ceará, Fortaleza e Ferroviário (da capital cearense). Vice-campeão piauiense em suas duas primeiras temporadas, o Colorado não justificou esta condição e terminou eliminado com o pior índice técnico do grupo, somando apenas 4 pontos ganhos, fruto de uma vitória e dois empates.

A vitória sobre o Ceará, dentro de Piripiri, porém, valeu grande comemoração. Uma tarde inspirada de Ronaldinho, autor dos dois gols, e a torcida piripiriense festejando a primeira vitória de seu time em uma competição promovida pela CBF. Agora recorde, através das fichas técnicas, toda a campanha do 4 de Julho em seu primeiro certame naciional.

Grupo D
09/setembro/1989
FORTALEZA 1x0 4 DE JULHO
Local: Presidente Vargas (em Fortaleza).
Arbitragem: Charles Eliot de Freitas (Rio Grande do Norte), auxiliado por Francisco José Sales Nunes e Eduardo Florentino Ribeiro (ambos do Ceará).
Renda: NCz$ 6.059,00 com 1.404 pagantes.
Gol: Laércio 19 do 2° tempo.
Cartões amarelos: Laércio, Luis Carlos, Gilmar e Aurélio.
Expulsão: Adalberto, no 2° tempo, por jogo viiolento.
Fortaleza - Marcos; Laércio, Valdeci, Gilmar (Castilho) e João; Alberto, Aurélio e Ademir Patrício; Valdir, Dimas e Marquinhos Paulista. Técnico: Pedro Basílio.
4 de Julho - Guará; Roberto, Marco Antônio, Perivaldo e Luis Carlos; Adalberto, Pereira (Ronaldinho) e Sabará; Didi, Júnior e Flávio. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

13/setembro/1989
4 DE JULHO 2x1 CEARÁ
Local: Helvídio Nunes (em Piripiri).
Arbitragem: Jackson Pereira Silveira (Maranhão), auxiliado por José Macedo de Melo e Luis Batista de Sousa (ambos do Piauí).
Renda: NCz$ 5.916,00 com 1.462 pagantes.
Gols: Luis Carlos 8 e Ronaldinho 9 do 1° tempo; Ronaldinho 26 do 2°.
Cartões amarelos: Paulo Cesar, Luis Carlos e Sabará.
4 de Julho - Guará; Roberto, Marco Antônio, Perivaldo e Luis Carlos; Cordeiro, Flávio (Derica) e Sabará; Didi, Júnior e Ronaldinho. Técnico: Luiz Cavalcante e Menezes.
Ceará - Roberval; Mario, Belterra, Edson Barros e Paulo Cesar; Oliveira, Beto Cruz e Gerson Sodré; Márcio, Basílio (Coca) e Luis Carlos. Técnico: Cesar Morais.

16/setembro/1989
4 DE JULHO 0x0 FERROVIÁRIO
Local: Helvídio Nunes (em Piripiri).
Arbitragem: Paulo Cesar A. Goulart Coelho (Maranhão), auxiliado por Manoel Ibiapina Lima e Luis Batista de Sousa (ambos do Piauí).
Renda: NCz$ 7.886,00 com 1.852 pagantes.
4 de Julho - Guará (Fernando Hugo); Roberto, Marco Antônio, Perivaldo e Luis Carlos; Cordeiro, Júnior e Sabará; Didi, Tucha (Derica) e Ronaldinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
Ferroviário - Osvaldo; Silmar, Arimatéia, Evilásio e Marcelo Veiga; Eudes, Alves e Dias Pereira (Caetano); Mardônio, Luizinho e Paulinho. Técnico: Lucídio Pontes.

 23/setembro/1989
RIVER 2x1 4 DE JULHO
Local: Lindolfo Monteiro (em Teresina).
Arbitragem: Waldir Lima Vieira, auxiliado por José Francisco Raimundo de Moraes e Manoel Ibiapina Lima (todos do Piauí).
Renda: NCz$ 4.676,00 com 1.464 pagantes.
Gols: Cacá 8, Didi 25 e Cacá 32 do 1° tempo.
Cartões amarelos: Didi, Roberto e Sabará (todos do 4J).
River - China; Waldinar, Leo, Zezé e Didi; Luiz Eduardo, Zé Augusto e Miolinho (Everaldo); Paulinho Portela, Cacá (Barracão) e Hélio Rocha. Técnico: Osíris de Paiva.
4 de Julho - Guará; Roberto, Perivaldo, Marco Antônio e Marcelino; Cordeiro, Sabará e Júnior (Tucha); Caçote (Derica), Didi e Ronaldinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

30/setembro/1989
FLAMENGO 2x1 4 DE JUILHO
Local: Lindolfo Monteiro (em Teresina).
Arbitragem: Emílio Porto, auxiliado por José Francisco Raimundo de Moraes e Manoel Ibiapina Lima (todos do Piauí).
Renda: NCz$ 4.796,00 com 1.781 pagantes.
Gols: Didi 23, Carlinhos Ceará 35 e Malta 40 do 2° tempo.
Cartão amarelo: Malta, Carlinhos, Bitonho (FLA), Adalberto e Cordeiro (4J).
Expulsôes: Perivaldo, aos 27 do 1°, por jogo violento; Tobi, aos 24 do 2°, por agressão ao árbitro; e Sabará, aos 45 do 2°, por ofensas morais ao árbitro.
Flamengo - Deni; Neto, Carlinhos, Bitonho e Bilé (Toinho); Zuega, Malta e Carlinhos Ceará; Tobi, Cláudio (Coxinha) e Batistinha. Técnico: Antônio de Lima (Gringo).
4 de Julho - Guará; Cordeiro, Doda, Perivaldo e Marcelino; Adalberto, Júnior (Alencar) e Sabará; Didi, Tucha e Ronaldinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

Na estréia, derrota para o Fortaleza no Presidente Vargas.
08/outubro/1989
4 DE JULHO 1x1 FORTALEZA
Local: Helvídio Nunes (em Piripiri).
Arbitragem: Nakor Benedito Arouche (Maranhão), auxiliado por Benedito Pereira de Sousa e Manoel Ibiapina Lima (ambos do Piauí).
Renda: NCz$ 8.053,00 com 922 pagantes.
Gols: Júnior (pênalti) 36 do 1° tempo; Sílvio 15 do 2°.
Cartão amarelo: Alberto.
4 de Julho - Guará; Cordeiro, Doda, Carlos Alberto e Marcelino; Adalberto, Derica e Júnior (Careca); Didi, Flávio (Tucha) e Ronaldinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
Fortaleza - Marcos; Laércio, Valdeci, Toni e Osmani; Alberto, Eliézer e Ademir Patrício (Adílton); Valdir, Silvio e Marquinhos Paulista. Técnico: Lucinho.

11/outubro/1989
FERROVIÁRIO 1x0 4 DE JULHO
Local: Presidente Vargas (em Fortaleza).
Arbitragem; Erinaldo Olinto (Rio Grande do Norte), auxiliado por Hilton Alcântara e Joaci Melo (ambos do Ceará).
Renda: NCz$ 12.218,00 com 1.856 pagantes.
Gol: Cacau 10 do 2° tempo.
Cartões amarelos: Jacinto, Cordeiro e Adalberto.
Ferroviário - Osvaldo; Silmar (Nilton), Arimatéia, Evilásio e Caetano; Toninho Barrote, Alves e Jacinto; Mardônio (Luizinho), Cacau e Paulinho. Técnico: Lucídio Pontes.
4 de Julho - Guará; Cordeiro, Doda, Carlos Alberto e Marcelino; Adalberto, Júnior e Derica (Joãozinho); Didi, Flávio e Ronaldinho. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

15/outubro/1989
CEARÁ 3x1 4 DE JULHO
Local: Presidente Vargas (em Fortaleza).
Arbitragem: Massilon da Silva (Paraíba), auxiliado por Joaci Melo e Eduardo Florentino (ambos do Ceará).
Renda: NCz$ 50.826,00 com 7.567 pagantes.
Gols: Magno 18 do 1° tempo; Santos 8, Flávio 29 e Magno 36 do 2°.
Cartões amarelos: Santos e Perivaldo.
Ceará – Sergio Monte; Erivan, Belterra, Cláudio e Paulo Cesar; Oliveira, Beto Cruz (Airton) e Luis Carlos; Márcio, Santos (Basílio) e Magno. Técnico: Cesar Moraes.
4 de Julho – Guará; Roberto (Careca), Doda, Perivaldo e Marcelino; Cordeiro, Júnior e Derica; Tucha, Flávio e Ronaldinho (Alencar). Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).

21/outubro/1989
4 DE JULHO 1x2 RIVER
Local: Helvídio Nunes (em Piripiri);
Arbitragem: José Francisco Raimundo de Moraes, auxiliado por Luis Batista de Sousa e Benedito Pereira de Sousa (todos do Piauí).
Renda: NCz$ 2.280,00.
Gols: Didi 45 do 1° tempo; Zezé 5 e Cacá 13 do 2°.
4 de Julho - Guará; Marco Antonio, Perivaldo, Joãozinho e Marcelino; Cordeiro, Júnior (Sabará) e Derica; Tucha, Flávio e Didi. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
River - China/; Waldinar, Leo, Zezé e Didi; Cesar Leite (Everaldo), Luiz Eduardo e Miolinho; Paulinho Portela, Cacá (Barracão) e Hélio Rocha. Técnico: Osíris de Paiva.

29/outubro/1989
4 DE JULHO 3x4 FLAMENGO
Local: Helvídio Nunes (Piripiri).
Arbitragem: Emilio Porto, auxiliado por José Francisco Raimundo de Moraes e Luis Batista de Sousa (todos do Piauí).
Renda: NCz$ 2.382,00 com 321 pagantes.
Gols: Didi 3, Sabará 16, Batistinha 25 e Cláudio 44 do 1° tempo; Batistinha 13, Sabará (pênalti) 24 e Etevaldo 35 do 2°.
Cartões amarelos: Sabará, Fernando Hugo, Afonsinho, Joãozinho (4J), Carlinhos Ceará, Zuega e Toinho (FLA).
4 de Julho - Fernando Hugo, Marco Antônio, Doda, Joãozinho e Marcelino; Carlos Alberto, Derica e Sabará; Afonsinho (Careca), Didi e Tucha. Técnico: Abelardo Cesário da Silva (Coca-Cola).
Flamengo - Deni; Neto (Bilé), Duílio, Bitonho e Toinho; Zuega, Malta (Tobi) e Carlinhos Ceará; Etevaldo, Cláudiio e Batistinha. Técnico: Antônio de Lima (Gringo).

RESUMO DA CAMPANHA

10 jogos
 1 vitória
2 empates
7 derrotas
4 pontos ganhos
10 gols marcados
17 gols sofridos
-7 de saldo

ARTILHARIA

4 gols - Didi.
2 gols - Ronaldinho e Sabará.
1 gol - Flávio e Júnior.

JOGADORES UTILIZADOS

9 jogos - Guará (goleiro), Didi e Júnior.
8 jogos - Cordeiro, Derica e Ronaldinho.
7 jogos - Marcelino, Perivaldo, Sabará e Tucha.
6 jogos - Flávio e Marco Antônio.
5 jogos - Doda e Roberto.
4 jogos - Adalberto.
3 jogos - Careca, Carlos Alberto, Joãozinho e Luis Carlos.
2 jogos - Fernando Hugo (goleiro) e Alencar.
1 jogo - Afonsinho, Caçote e Pereira.





QUINTA-FEIRA, 13 DE DEZEMBRO DE 2012

 O River na Copa do Brasil de 2001

Edilson x Cabal no River x Flamengo de 2001 (Foto: Revista dos Esportes)
O polêmico atacante Adriano ainda estava no início de sua carreira como atleta profissional. Tanto que era reserva no time que o Flamengo do Rio mandou para o Piauí, em 2001, onde cumpriria sua primeira apresentação na Copa do Brasil dquele ano, diante do River. Grande público no Albertão e a expectativa do River repetir a façanha do ano anterior, quando arrancou um empate e forçou o segundo jogo.

Desta vez, porém, não houve segundo jogo. E a participação do River na Copa do Brasil de 2001 se resumiu a este único jogo, vencido pelo Flamengo, no Albertão, por 2 a 0, com gols de Adriano e Alessandro. 

FICHA TÉCNICA

RIVER 0x2 FLAMENGO (Copa do Brasil – 1ª Fase – Jogo de ida); Data: 14/03/2001 (quarta-feira à noite); Local: Albertão (Teresina); Arbitragem: Luciano Augusto Almeida (Distrito Federal), auxiliado por Francisco Anísio Clemente Corpe e Francisco Carlos Feitosa da Silva (ambos do Ceará).

Renda: R$ 179.320,00 com 19.406 pagantes.

Obs.: no dia seguinte, a Fundec, órgão administrador do Estádio Albertão, informou que, de acordo com as catracas, a arrecadação foi de R$ 337.866,00 com 24.027 pagantes.

Gols: Adriano 20 e Alessandro 46 do 2º tempo.

Cartões amarelos: Robson e Cássio.

River – Guará; Guto, Robson, Vinícius e França; Lira, Cabal, Edilson (Jader) e Warrinson (Jair, depois Mairan); Jacinto e Gerônimo. Técnico: Raimundo Alves de Souza Filho.

Flamengo – Júlio Cesar; Alessandro, Juan, Fernando e Cássio; Leandro Ávila, Rocha, Rodrigo e Roma (Bruno Quadros); Petkovic e Edílson (Adriano); Técnico: Mário Jorge Lobo Zagallo.


 QUARTA-FEIRA, 31 DE OUTUBRO DE 2012

O Botafogo no Piauiense de 1960

Artur Braz, nos dias de hoje. Em 1960, ele vestia a camisa do Botafogo.
No Campeonato Piauiense de 1960, o Botafogo Esporte Clube fez uma campanha apenas regular. Ao que pese o fato de ter conquistado sua classificação para o turno final - onde continuaram na disputa os cinco melhores times da competição -, o Alvinegro terminou o certame em 5° lugar. Em suas fileiras, o defensor de nome Braz, que mais tarde seria campeão no Flamengo e árbitro dos melhores (Artur Braz).

O grande destaque do time, porém, foi o atacante Waldeck. Com 20 gols, ele tornou-se goleador máximo do time e do Campeonato Piauiense. Contra o Rio Negro, quando o Botafogo impôs a maior goleada do futebol piauiense dos últimos 60 anos, assinalou 8 gols, estabelecendo um recorde que só seria igualado por Valdinar, atacante do Flamengo. Confira, jogo a jogo, como foi o desempenho do Botafogo no Campeonato Piauiense de 1960.

1º turno
2ª rodada
24/09/1960

AUTO ESPORTE 3x2 BOTAFOGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Abdala Jorge Cury.
Renda: Cr$ 2.580,00
Gols: Drumond (contra) 29 e Jurandir 41 do 1º tempo; Waldeck 5, Canhoto 9 e Waldeck 14 do 2º.
Auto Esporte – Manoel; Pinga e Delmiro (Xavier); Bena, Gato e Gasolina; Jurandir, Capote, Toinho, Vasconcelos e Bicudo.
Botafogo – Treze; Nambó e Deolindo; Walter, Joaquim e Massaranduba (Drumond); Chagas Damião, Waldeck, Wallace, Giri e Zito.

4ª rodada
09/10/1960
FLUMINENSE 2x1 BOTAFOGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Abdala Jorge Cury.
Renda: Cr$ 3.300,00
Gols: Eládio 5 do 1º tempo; Cambota 22 e Waldeck 37 do 2º.
Fluminense – Wilson; Vasconcelos e Dinoca; Victor, Mariano e Osmir; Pererequinha, Eládio, Cambota, Sertão e Canhotinho.
Botafogo – Treze; Nambó e Drumond; Joaquim, Deolindo e Eça; Washington, Giri, Waldeck, Wallace e Zito.

6ª rodada
22/10/1960
PIAUÍ 6x4 BOTAFOGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Abdala Jorge Cury.
Renda: Cr$ 4.260,00
Gols: Écio 7, Eça (contra) 13 e Edson 25 do 1º tempo; Écio 3, Waldeck 10, Rudinha 19, Écio 21, Écio 23, Piqui (contra) 26 e Waldeck 43 do 2º.
Piauí – Carlos; Bonfim e Piqui; Santana, Filomeno e Manoel; Mamede, Écio, Raimundo, Rudinha e Walmir.
Botafogo – Lincoln; Nambó e Deolindo; Enaldo, Geová e Eça; Washington, Edson (Drumond), Waldeck, Wallace e Zito.

8ª rodada
06/11/1960
RIVER 2x0 BOTAFOGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva.
Renda: Cr$ 13.660,00
Gols: Deusinho 35 e Zequinha (pênalti) 38 do 2º tempo.
Obs.: Waldeck perdeu um pênalti aos 26 do 1º tempo.
River – Caxambu; Astolfo e Marcos; Ventura, Murilão e Quincas; Zequinha, Deusinho, Dos Santos, Diderot e Tassu.
Botafogo – Walmir; Drumond (Chagas Damião) e Deolindo; Jeová, Joaquim e Braz; Waldeck, Washington, Enaldo, Giri e Wallace.

12ª rodada
03/12/1960
BOTAFOGO 4x1 ARTÍSTICO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva.
Renda: Cr$ 2.000,00
Gols: Enaldo 2, Enaldo 10, Zito 22, Garrincha 30 e Waldeck 43 do 2º tempo.
Botafogo – Walmir; Jeová e Deolindo; Braz, Joaquim e Massaranduba (Drumond); Waldeck, Washington, Enaldo, Giri e Zito.
Artístico – Bibi; Dragão e Joaquim; Rubens, Tilito e Tibério; Garrincha, Sibiata, Curicão, Cão e Lírio.

14ª rodada
18/12/1960
BOTAFOGO 14x3 RIO NEGRO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Abdala Jorge Cury.
Renda: Cr$ 4.300,00
Gols: Enaldo 1, Drumond (pênalti) 10, Enaldo 22, Waldeck 27, Waldeck 28, Enaldo 33, Waldeck 42 e Giri 44 do 1º tempo; Waldeck 2, Paraíba 5, Jeová (contra) 25, Carvalho (contra) 27, Waldeck 30, Drumond (pênalti) 33, Waldeck 39, Waldeck 40 e Waldeck 45 do 2º.
Botafogo – Walmir; Jeová e Deolindo; Braz, Joaquim e Drumond; Waldeck, Washington, Enaldo, Giri e Walter.
Rio Negro – Amandio; Gonçalo e Minarrã; Feliciano e Norberto; Paraíba, Moura Fé, Carvalho, Pirrita e Veludo.

16ª rodada
01/01/1961
FLAMENGO 2x2 BOTAFOGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Abdala Jorge Cury.
Renda: Cr$ 20.900,00
Gols: Valdinar 7, Waldeck 37 e Waldeck 38 do 1º tempo; Maçarico 30 do 2º.
Obs.: Por ocasião do segundo gol do Botafogo haviam 12 jogadores deste clube dentro do gramado.
Flamengo – Mansa; Priguilim e Zé Carneiro; Maçarico, Joel e Agripino; Raimundinho (Lídio), Zé Preto, Valdinar, Bitonho e Alemãozinho.
Botafogo – Walmir; Batista e Deolindo; Jeová, Drumond e Braz; Washington (Joaquim), Waldeck, Enaldo, Giri e Carambela.

19ª rodada
28/01/1961
BOTAFOGO 3x0 COMERCIAL
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Abdala Jorge Cury.
Renda: Cr$ 15.680,00.
Gols: Carambela 20 do 1º tempo; Waldeck 5 e Enaldo 38 do 2º.
Botafogo – Valmir; Batista e Deolindo; Jeová, Drumond e Braz; Washington (Barata), Waldeck, Enaldo, Giri e Carambela.
Comercial – Bacabal; Chiquito e Chico Catita; Galo, Sérvulo e Manuca; João Catita, Bodinho, Zé Arlindo, Curiquinha e Cabrinha.

Turno Final
2ª rodada
26/02/1961
BOTAFOGO 0x1 RIVER
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Alberto Elias Hidd.
Renda: Cr$ 29.160,00
Gol: Fortaleza 17 do 2º tempo.
Botafogo – Walmir; Batista e Deolindo; Jeová, Drumond e Braz; Washington (Bernardo), Waldeck, Enaldo, Giri e Carambela.
River – Caxambu; Zequinha e Marcos; Ventura, Murilão e Quincas; Dos Santos, Sadica, Fortaleza, Diderot e Tassu.

3ª rodada
05/03/1961
BOTAFOGO 2x2 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Abdala Jorge Cury.
Renda: Cr$ 26.540,00
Gols: Enaldo 13 e Waldeck 22 do 1º tempo; Valdinar 3 e Lambau 29 do 2º.
Botafogo – Walmir; Batista e Deolindo; Jeová, Drumond e Braz; Bernardo, Waldeck, Enaldo, Giri e Carambela (Wallace).
Flamengo – Mansa; Maçarico e Zé Carneiro; Lídio, Joel e Agripino; Valdinar, Ricardo, Lambau, William (Bitonho) e Alemãozinho.

4ª rodada
12/03/1961
BOTAFOGO 2x0 PIAUÍ
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Alberto Elias Hidd.
Renda: Cr$ 22.660,00.
Gols: Drumond (pênalti) 25 do 1º tempo e Waldeck 4 do 2º.
Botafogo – Walmir; Batista e Deolindo; Jeová, Drumond e Braz; Bernardo, Waldeck, Enaldo, Giri e Carambela.
Piauí – Carlos; Piqui e Nanô; Santana, Filomeno e Manoel; Mamede, Écio, Derbert, Gonzaga e Rudinha (Raimundinho).

5ª rodada
19/03/1961
BOTAFOGO 5x1 AUTO ESPORTE
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Dagmar de Farias Bangoim.
Renda: Cr$ 19.380,00
Gols: Giri 47 do 1º tempo; Enaldo 2, Toinho 4, Waldeck 10, Bernardo 20 e Bernardo 29 do 2º.
Botafogo – Walmir; Batista e Deolindo; Jeová, Drumond e Braz; Bernardo, Waldeck, Enaldo, Giri e Wallace (Carambela).
Auto Esporte – Manoel; Bena e Gondinho; Vasconcelos, Delmiro e Batista; Toinho, Jurandir, Xavier, Dadinho e Bicudo.

Waldeck: artilheiro do Botafogo e do campeonato.
RESUMO DA CAMPANHA

12 jogos
5 vitórias
2 empates
5 derrotas
12 pontos ganhos
39 gols marcados
23 gols sofridos
16 gols de saldo

ARTILHARIA
20 gols - Waldeck.
8 gols - Enaldo.
3 gols - Drumond.
2 gols - Giri e Bernardo.
1 gol - Edson, Carambela e Zito.
Obs.: Carvalho (Rio Negro) e Piqui (Piauí), marcaram 1 gol contra cada, em favor do Botafogo.

JOGADORES UTILIZADOS

11 jogos – Deolindo, Drumond, Waldeck e Giri.
10 jogos - Enaldo.
9 jogos - Walmir (goleiro) e Jeová.
8 jogos - Washington e Braz.
6 jogos - Wallace, Batista e Carambela.
5 jogos - Joaquim.
4 jogos - Zito e Bernardo. 
3 jogos - Nambó.
2 jogos - Treze (goleiro), Walter, Chagas Damião e Eça.
1 jogo - Lincoln (goleiro), Massaranduba e Edson.




QUINTA-FEIRA, 18 DE OUTUBRO DE 2012

O River na Série B do Brasileiro (Taça de Prata) de 1985

O goleiro Duílio salta, mas não evita o gol de Hamilton Rocha, cobrando pênalti, no PV (Foto: Jornal O POVO).
Em meio à desorganização que se instalou por muitos anos no calendário do futebol brasileiro, a atual Série B do Campeonato Brasileiro já se chamou Taça de Prata. Em 1985, o River foi o representante da Federação de Futebol do Piauí e o fez de forma melancólica. Jogada no sistema mata-mata, o Tricolor piauiense teve como adversário, na primeira fase, o Fortaleza.

Com apenas um gol marcado - de autoria do zagueiro paranaense Sansão - o River realizou dois jogos, perdendo tanto dentro quanto fora de casa, registrando 0% de aproveitamento. O atual presidente da FFP, Cesarino Oliveira, foi o técnico da equipe, que tinha Anibal Lemos e Augusto MElo, hoje treinadores, na qualidade de atletas. Confira, no Almanaque de hoje, a ficha completa dos dois jogos do River naquela ocasião.

1ª Fase - Grupo B
1° jogo
02/02/1985
RIVER 1x3 FORTALEZA
Local: Estádio Albertão (em Teresina).
Arbitragem: Cesar Virgílio Pereira, auxiliado por Nildomar Antunes e Reinaldo Gomes, todos do Rio Grande do Norte.
Renda: Cr$ 5.824.500 com 2.519 pagantes.
Gols: Ernílson 20 e Pedro Basílio 41 do 1° tempo; Sansão 9 e Cláudio Marques (pênalti) 45 do 2°.
Cartões amarelos: Sabiá, Walter Piauí, Maninho, Sansão e Joãozinho.
Expulsões: Walter Piauí e Gilmar, no 2° tempo, por agressão mútua.
River - Batista; Washington, Sansão, Bega e Walter Piauí; Durval, Maninho (Flexa) e Olivan; Robert, Nascimento (Joãozinho) e Aníbal. Técnico; Cesarino de Oliveira Sousa.
Fortaleza - Sérgio Monte; Caetano, Pedro Basílio, Gilmar e Sabiá; Ernílson, Toninho Barrote e Ribamar; Hamílton Rocha (Gilson), Tangerina e Gilberto (Cláudio Marques). Técnico: José Carlos Henrique.

2° jogo
10/02/1985
FORTALEZA 2x0 RIVER
Local: Estádio Presidente Vargas (em Fortaleza).
Arbitragem: Wilson da Conceição Araújo, auxiliado por Brasil Gadelha e Arnaldo Carvalho, todos do Rio Grande do Norte.
Renda: Cr$ 21.694.000 com 9.167 pagantes.
Gols: Hamílton Rocha (pênalti) 7 e Silva 24 do 2° tempo.
Cartões amarelos: Sabiá, Ribamar e Aníbal.
Fortaleza - Sérgio Monte; Caetano, Pedro Basílio, Cláudio Marques e Sabiá; Ernílson, Toninho Barrote e Ribamar; Hamilton Rocha (Silva), Tangerina e Gilberto (Gilson). Técnico: José Carlos Henrique.
River - Duílio; Washington, Sansão, Bitonho e Mano; Durval, Cesar Leite (Joãozinho) e Augusto (Maninho); Robert, Olivan e Aníbal. Técnico: Cesarino de Oliveira Sousa.

RESUMO DA CAMPANHA

2 jogos
2 derrotas
1 gol marcado
5 gols sofridos
-4 gols de saldo

ARTILHARIA

1 gol - Sansão.

JOGADORES UTILIZADOS

2 jogos - Washington, Sansão, Durval, Maninho, Olivan, Robert, Joãozinho e Aníbal.
1 jogo - Batista, Duílio (goleiros), Bega, Bitonho, Mano, Walter Piauí, Flexa, Nascimento, Cesar Leite e Augusto.



SEXTA-FEIRA, 28 DE SETEMBRO DE 2012

O Flamengo no Piauiense de 1972

Ademir, goleiro do Flamengo em 1972.
Na semana em que será iniciada a decisão da V Copa Piauí, com o clássico Rivengo repetindo o mesmo confronto final da primeira edição do torneio, o SITE DO BUIM recorda como foi a campanha do Esporte Clube Flamengo no Campeonato Piauiense de 1972, quando terminou a disputa como vice-campeão, perdendo o título para o Tiradentes.

E um dos destaques do Flamengo foi o goleiro Ademir Barbosa das Neves (nascido a 10 de janeiro de 1949), com excelente aproveitamento técnico durante aquele campeonato, onde jogou 10 partidas e sofreu apenas 5 gols (média de 0,50), ficando atrás apenas do goleiro Toinho, campeão pelo Tiradentes.

No ano de 1972, a diretoria do Flamengo foi autora de um fato extra-campo que entrou para a história do futebol piauiense. Por ocasião do segundo jogo decisivo do certame, diante do Tiradentes, numa quarta-feira à noite, após a marcação do segundo gol da equipe amarela (Murilo, de pênalti), os dirigentes rubro-negros conseguiram que fossem apagados os refletores. Ficou conhecido como o jogo da luz. E o fato ganhou, posteriiormente, motivo de gozação por parte dos rubro-negros, que mandaram confeccionar camisas com a inscrição Turma do Alicate. Mas vamos à campnha do Flamengo naquela temporada.

1º TURNO
3ª rodada
18/03/1972
FLAMENGO 2X0 FLUMINENSE
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Antonio Rodrigues Santa Rosa, auxiliado por Diogo Brasil Lustosa e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 791,00
Gols: Gringo 4 do 1º tempo; Carlinhos 6 do 2º.
Flamengo – Edson; Louro, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Café (Eston); Gringo, Tião (Cesar), Eduardo e Iratan.
Fluminense – Vavá; Gago, Peruano, Manoel Carlos e Negrote; Edson e Japi; Da Silva (Escurinho), Baé, Coquinho (Paulistano) e Nivaldo. 

5ª rodada
26/03/1972
FLAMENGO 1X0 PIAUÍ
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina) 
Arbitragem: Antonio Rodrigues Santa Rosa, auxiliado por Severiano Alves Teixeira e Diogo Brasil Lustosa.
Renda: Cr$ 7.947,00 com 2.289 pagantes
Gol: Zezinho (contra) 39 do 2º tempo.
Obs.: Gringo perdeu um pênalti, aos 29 minutos do 1º tempo, chutando para Ivan Freitas defender.
Flamengo – Edson; Louro, Dias, Matintim e Franklin; Café e Carlinhos; Gringo, Mota, Eduardo e Iratan (Cesar). Técnico: Dario Sousa.
Piauí – Ivan Freitas; Dias, Zezinho, Minusca e Otávio; Nerias e Edmilson Furtado; Chico, Pila, Giri e Carlos Alberto. Técnico: José Ronaib de Oliveira.

7ª rodada
02/04/1972
PARNAHYBA 1X3 FLAMENGO
Local: Petrônio Portella (Parnaíba)
Arbitragem: Diogo Brasil Lustosa, auxiliado por Severiano Alves Teixeira e Raimundo Negreiros.
Renda: Cr$ 6.400,00
Gols: Mota 45 do 1º tempo; Mota 15, Nonato Pirró 33 e Gringo 34 do 2º.
Parnahyba – Augusto; Café, Bibita, Sousa e Peba; Nonato Pirró e Pedrinho; Nenem, Teté, Nadinho e Lúcio (Didi, mais tarde Dibá).
Flamengo – Edson; Louro, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Tião e Sarará (Cesar)

8ª rodada
05/04/1972
FLAMENGO 4X0 BOTAFOGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Diogo Brasil Lustosa, auxiliado por Severiano Alves Teixeira e Raimundo Negreiros.
Renda: Cr$ 2.143,00 com 974 pagantes.
Gols: Mota 26 do 1º tempo; Gringo 7, Mota 37 e Tiào 40 do 2º.
Flamengo – Edson (Pecker); Louro, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Tião e Sarará (Cesar). Técnico: Dario Sousa.
Botafogo – Gonzaga; Brígido, Getúlio, Sidney e Rodrigues; Bringel, Delmar (João Carlos) e Edson; Manoel Brasil, Paulo Paraibano e Zuca.

11ª rodada
16/04/1972
COMERCIAL 1X1 FLAMENGO
Local: Deusdedit de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Raimundo Negreiros e Odmirson Antonio da Costa.
Renda: Cr$ 3.706,00
Gols: Mota 8 do 1º tempo e Maranhão 7 do 2º.
Comercial – Luis Cláudio; Adnajá, Cleiton, Galo e Dim; Zé Maria e Antonino; Maranhão (Antonio José), Vicentim, Luis Francisco (Panzilão) e Zé Airton. Técnico: Antonio de Pádua Neves.
Flamengo – Edson; Sergio, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Tião (Gisélio) e Sarará (Mariozinho). Técnico: Dario Sousa.

12ª rodada
19/04/1972
FLAMENGO 2X1 AUTO ESPORTE
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Manoel Alves de Araújo (Ceará), auxiliado por Milton Vila Nova e Artur Braz.
Renda: Cr$ 3.630,00 com 1.498 pagantes.
Gols: Tião 20 do 1º tempo; Mariozinho 14 e Zé Duarte 30 do 2º.
Flamengo – Edson; Sergio, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Tião e Geraldo (Mariozinho).
Auto Esporte – Valdisse; Mazinho, Galvão, Santana e Damasceno; Abelardo e Baé; Zé Duarte, Lagoa, Paulinho e Escurinho.

7ª rodada (jogo adiado)
23/04/1972
FLAMENGO 1x0 TIRADENTES
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Ronald Monassa (Rio de Janeiro), auxiliado por Artur Braz e Odmirson Antonio da Costa.
Renda: Cr$ 38.055,00 com 10.717 pagantes.
Gol: Gisélio 18 do 2º tempo.
Expulsões: Franklin e Matintim, ambos por prática de jogo violento.
Obs.: Com este resultado o Flamengo sagrou-se campeão do 1º turno.
Flamengo – Edson; Sergio, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Gisélio e Mariozinho (Geraldo, depois Zé do Braga).
Tiradentes – Barbosinha; Marco Antonio, Nonato II, Murilo (Riba) e Tinteiro; Eliézer e Waldir; Mimi (Wagner), Cláudio, Neilor e Balula.

 8ª rodada (jogo adiado)
30/04/1972
RIVER 3X1 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Manoel Alves de Araújo (Ceará), auxiliado por Antonio Rodrigues Santa Rosa e Artur Braz.
Renda: Cr$ 13.239,00 com 3.861 pagantes.
Gols: Mota 24, Derivaldo 36 do 1º tempo; Nido 35 e Franklin (contra) 39 do 2º.
River – Batista; Paulo, Ailton, Valdimir e Valdimir II; Gerson Andreotti (Geraldino) e Pinto; Batata, Julio, Derivaldo e Nido.
Flamengo – Edson; Sergio, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Iratan (Geraldo); Gringo, Mota, Gisélio (Sarará) e Mariozinho.

2º TURNO
1ª rodada
10/05/1972
BOTAFOGO 1X2 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Odmírson Antonio da Costa.
Renda: Cr$
Gols: Sidney 5 e Carlinhos 43 do 1º tempo; Gisélio 23 do 2º.
Botafogo – Gonzaga; Wellington (Louro), Getúlio, Brígido e Sidney; Edson e Herberth; Manoel Brasil, Gabriel (Paulo Paraibano), Zuca e Mário.
Flamengo – Edson; Sergio, Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Café; Gringo, Tião (Eduardo), Gisélio e Geraldo.

3ª rodada
24/05/1972
FLUMINENSE 1x8 FLAMENGO
(Preliminar de River 0x0 Parnahyba)
Arbitragem: José Silveira, auxiliado por Artur Braz e Raimundo Negreiros.
Gols: Nivaldo 22, Mota 29, Carlinhos 40 e Geraldo 47 do 1º tempo; Sergio 10, Gringo 20, Mota 41, Mota 42 e Iratan 44 do 2º.
Obs.: Em um dos gols do Flamengo, validados pelo árbitro, a bola não entrou.
Fluminense – Chiquinho; Peruano, Jorge, Duda e Negrote; Jair e Japi (Edson); Baé, Bié, Coquinho e Nivaldo.
Flamengo – Peker; Sergio (Louro), Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Café (Iratan); Gringo, Mota, Gisélio e Geraldo. Técnico: Dario Sousa.

4ª rodada
31/05/1972
FLAMENGO 2X1 COMERCIAL
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Ronald Monassa, auxiliado por Antonio Rodrigues Santa Rosa e Valdimir Soares da Silva.
Renda: Cr$ 6.064,00 com 1.761 pagantes.
Gols: Da Silva 13 do 1º tempo; Mota 4 e Tião 16 do 2º.
Expulsão: Antonino 16 do 2º.
Flamengo – Peker; Sergio (Louro), Dias, Matintim e Franklin; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Gisélio (Tião) e Geraldo.
Comercial – Luis Cláudio (Francisquinho); Adnajá, Amadeu, Galo (Cleiton) e Dim; Zé Maria e Antonino; Tião, Vicentim, Da Silva  e Zé Airton.

04/06/1972
FLAMENGO 4X1 PARNAHYBA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Manoel Araújo, auxiliado por José Pereira da Silva e Valdimir Soares da Silva.
Renda: Cr$ 17.398,00 com 5.085 pagantes
Gols: Marcílio 14 do 1º tempo; Carlinhos 20, Mota 23, Mota (pênalti) 25 e Cesar (pênalti) 36 do 2º.
Flamengo – Ademir; Louro, Dias (Eston), Matintim e Franklin; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Marcílio e Geraldo.
Parnahyba – Mário Boi; Café, Bibita, Sousa e Gilmar; Nonato Pirró e Santos; Nenem, Teté, Cesar e Ozanam (Louro).

5ª rodada
11/06/1972
AUTO ESPORTE 1X4 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Manoel Alves de Araújo, auxiliado por Artur Braz e Antonio Rodrigues Santa Rosa.
Renda: Cr$ 3.591,00 com 1.028 pagantes.
Gols: Marcílio 21 e Marcílio 27 do 1º tempo; Mota 11, Escurinho 24 e Café 41 do 2º.
Auto Esporte – Valdisse; Mazinho (Chico), Santana, Tassu e Damasceno; Baé e Lagoa; Reis, Paulinho, Mano e Escurinho.
Flamengo – Ademir; Sérgio, Dias, Matintim e Louro; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Marcílio e Badir.

6ª rodada
18/06/1972
PIAUÍ 1X3 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Manoel Alves de Araújo, auxiliado por Artur Braz e Antonio Rodrigues Santa Rosa.
Renda: Cr$ 8.550,00
Gols: Mota 9 e Mota 24 do 1º tempo; Marcílio 32 e Pila (pênalti) 39 do 2º.
Piauí – Ivan Freitas; Dias, Zezinho, Beiró e Otávio; Nerias (Uchoa) e Pila; Elias, Joaci, Odaci e Castro (Carlos Alberto).
Flamengo – Ademir; Sergio, Dias, Matintim (Eston) e Louro; Café e Carlinhos; Gringo, Mota, Marcílio e Badi.

9ª rodada
08/07/1972
TIRADENTES 0X0 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Manoel Alves de Araújo, auxiliado por Artur Braz e Antonio Rodrigues Santa Rosa.
Renda: Cr$ 23.473,00
Tiradentes – Laussa; Marco Antonio, Serjão, Murilo e Tinteiro; Oberdan e Soares; Wagner, Mimi, Chicletes (Paraíba) e Cláudio (Eliézer).
Flamengo – Ademir; Sergio (Franklin), Dias, Matintim e Louro; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Marcílio (Gisélio) e Badi. Técnico: Dario Sousa.

10ª rodada
16/07/1972
FLAMENGO 2X0 RIVER
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Manoel Alves de Araújo, auxiliado por Artur Braz e Antonio Rodrigues Santa Rosa
Renda: Cr$ 38.761,00 com 11.609 pagantes
Gols: Marcílio 4 e Marcílio 39 do 1º tempo.
Flamengo – Ademir; Sergio, Reginaldo, Matintim e Louro (Franklin); Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Marcílio e Badi (Tião). Técnico: Dario Sousa.
River – Batista; Roberto, Ailton, Valdimir e Birunga; Paulo Choco e Valdimir II; Batata (Paulinho), Julio, Derivaldo e Geraldino (Cesar). Técnico: Alberino Francisco de Paula (Bero).

3º TURNO
23/07/1972
FLAMENGO 3X0 PARNAHYBA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Ronald Abdala Monassa, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Odmirson Antonio da Costa.
Renda: Cr$ 6.921,00 com 1.983 pagantes.
Gols: Mota 13, Gringo 26 e Mota 31 do 1º tempo.
Flamengo – Ademir; Sergio, Reginaldo, Matintim e Louro; Carlinhos (Bosco) e Café; Gringo, Mota, Marcílio e Badir.
Parnahyba – Mário Boi; Café, Bibita, Sousa e Gilmar; Nonato Pirró e Santos; Nenem, Teté (Sibiraba), Cesar (Dibá) e Ozanam.

06/08/1972
FLAMENGO 0X1 TIRADENTES
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Ronald Abdala Monassa, auxiliado por Artur Braz e Antonio Rodrigues Santa Rosa.
Renda: Cr$ 26.533,00 com 8.216 pagantes.
Gol: Chicletes (cabeça) 38 do 2º tempo.
Flamengo – Ademir; Sergio, Reginaldo, Matintim e Louro; Carlinhos e Café;l Gringo, Mota, Marcílio e Badir (Tião). Técnico: Dario Sousa.
Tiradentes – Toinho; Esteves, Serjão, Murilo e Tinteiro; Oberdan e Soares (Eliézer); Wagner, Mimi, Chicletes e Balula (Xavier). Técnico: Osvaldo Sampaio Junior, o Paulistinha.

09/08/1972
FLAMENGO 1X0 AUTO ESPORTE
(Preliminar de River 4x1 Parnahyba)
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Odmirson Antonio da Costa e Antonio Milton Vilanova.
Renda: Cr$ 7.524,00
Gol: Mazinho (contra) 9 do 2º.
Flamengo – Ademir; Sergio, Reginaldo, Matintim e Louro; Carlinhos e Café; Tião, Marcílio (Bosco), Mota e Badir.
Auto Esporte – Valdisse; Chico II, Galvão, Chico e Mazinho; Lucimar e Baé; Reis, Paulinho, Escurinho e Carlos (Tassu).

16/08/1972
RIVER 1X0 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Manoel Araújo, auxiliado por Antonio Rodrigues Santa Rosa e José Pereira da Silva.
Renda: Cr$ 25.000,00 para cada clube – jogo com portões abertos.
Gol: Reginaldo (contra) 8 do 1º tempo.
River – Batista; Paulo da Banana, Aílton, Itamar e Birunga; Gerson Andreotti e Paulo Choco; Paulinho (Batata, depois Nido), Julio, Cesar e Derivaldo.
Flamengo – Ademir; Zé do Braga, Reginaldo, Matintim e Louro; Carlinhos e Café; Gringo, Mota, Bosco (Gisélio, depois Tião) e Badir.

DECISÃO DO CAMPEONATO
1º JOGO
03/09/1972
TIRADENTES 0X0 FLAMENGO
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Arnaldo David Cesar Coelho (Guanabara), auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Ronald Abdala Monassa.
Renda: Cr$ 27.482,00
Tiradentes – Toinho; Esteves, Murilo, Serjão e Tinteiro; Eliézer e Soares; Wagner (Cláudio), Mimi, Chicletes (Neilor) e Xavier.
Flamengo – Ademir; Zé do Braga, Reginaldo, Matintim e Franklin (Louro); Carlinhos e Café; Gringo, Mota (Bosco), Marcílio e Badir.

2º JOGO
06/09/1972
FLAMENGO 0X2 TIRADENTES
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Arnaldo David Cesar Coelho (Guanabara), auxiliado por Ronald Abdala Monassa e Valdimir Soares da Silva.
Renda: Cr$ 31.040,00
Gols: Xavier 17 do 1º tempo e Murilo (pênalti) 19 do 2º.
Obs.: O jogo foi interrompido logo após a cobrança da penalidade máxima que originou o 2º gol, em virtude dos refletores de uma das torres de iluminação terem se apagado. Foi comprovada a sabotagem por parte do Flamengo, a mando do seu presidente, Jesus Elias Tajra.
Flamengo – Ademir; Zé do Braga, Reginaldo, Matintim e Frankln; Carlinhos e Café; Gringo, Bosco, Marcílio e Badi.
Tiradentes -  Toinho; Esteves, Murilo, Serjão e Tinteiro; Eliézer e Soares; Wagner, Mimi, Chicletes e Xavier.

A FPD marcou um novo jogo para se conhecer o campeão, mesmo sendo comprovado que o Flamengo deu causa à suspensão da segunda partida.

14/01/1973
FLAMENGO 0X1 TIRADENTES
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Oscar Scolfaro (São Paulo), auxiliado por Antonio Rodrigues Santa Rosa e Luiz Carlos Mazulo.
Renda: Cr$ 28.646,00 com 8.037 pagantes.
Gol: Xavier 9 do 2º tempo.
Obs.: Com este resultado, o Tiradentes sagrou-se campeão piauiense de 1972.
Flamengo – Edson; Zé do Braga, Reginaldo, Matintim e Franklin; Carlinhos e Augusto (Louro); Gringo, Mota, Tião e Eduardo.
Tiradentes – Toinho; Esteves, Serjão, Murilo e Tinteiro; Eliézer e Soares; Caverinha, Mimi, Oberdan e Xavier.

RESUMO DA CAMPANHA

22 jogos
15 vitórias
3 empates
4 derrotas
33 pontos ganhos
44 gols marcados
15 gols sofridos
29 gols de saldo

ARTILHARIA

17 gols – Mota.
6 gols – Marcílio.
5 gols – Gringo.
4 gols – Carlinhos.
3 gols – Tião.
2 gols – Gisélio.
1 gol - Café, Geraldo, Iratan, Mariozinho e Sérgio.
Obs.: Mazinho, do Auto Esporte, e Zezinho, do Piauí, marcaram, cada um, 1 gol contra em favor do Flamengo.

JOGADORES UTILIZADOS

22 jogos – Carlinhos e Matintim.
21 jogos – Gringo.
20 jogos – Café e Mota.
17 jogos – Louro.
16 jogos – Franklin.
15 jogos – Dias.
13 jogos – Sergio.
12 jogos – Tião.
10 jogos - Ademir e Edson (goleiros).
9 jogos – Badi e Marcílio.
8 jogos - Gisélio e Geraldo.
7 jogos – Reginaldo.
4 jogos - Bosco, Cesar, Eduardo, Iratan, Mariozinho, Sarará e Zé do Braga.
3 jogos – Peker (goleiro) e Eston.
1 jogo – Augusto.




SEXTA-FEIRA, 14 DE SETEMBRO DE 2012

Luiz Correia na 2ª Divisão de 2003

A boa campanha do Parnahyba no Campeonato Piauiensed e 2003, quando sagrou-se vice-campeão, motivou os desportistas da vizinha Luiz Correia a fundar sua própria equipe e também disputar as competições promovidas pela Federação de Futebol do Piauí. Da fundação (em 08/08) para a estréia em jogos oficiais (11/10), foram apenas dois meses.

Treinado por João Maria da Mota, ex-jogador e técnico do Parnahyba, o mais jovem time do litoral piauiense mesclou jogadores novos com outros mais experientes. Jorge Luiz (foto), hoje treinador de goleiros do 4 de Julho, foi um dos contratados, jogando as quatro partidas. Mas o trabalho não surtiu o efeito desejado e a equipe terminou a 2ª Divisão do Campeonato Piauiense na penúltima colocação. Confira a sua campanha.

Primeira Fase
1ª Rodada
11/10/2003
4 DE JULHO 2x0 LUIZ CORREIA
Local: Helvídio Nunes (Piripiri).
Arbitragem: Emilio Porto, auxiliado por Edmilson Timóteo da Silva e Josivaldo Santos de Barros.
Renda: R$ 1.197,00 com 404 pagantes.
Gols: China 14 do 1º tempo e Wilsinho 44 do 2º.
Cartões amarelos: Pinto, Dacha, Lalá e Sibiraba.
4 de Julho – Dudu; Jaime (Wilsinho), Cachico, Alex Costa e França; Pinto, China, Lira (Adalberto) e Alcimar; Gerônimo e Pretinho (Dacha). Técnico: Flávio José Araújo.
Luiz Correia – Jorge Luiz; Acácio, Lalá, Zé Carlos e Robert (Marcelinho); Cabral, Sibiraba, Givanildo (Fábio Junior) e Narcisio; Hugo e Marreco (Netinho). Técnico: João Maria da Mota.

3ª rodada
19/10/2003
LUIZ CORREIA 3x2 TIRADENTES
Local: Duduzão (Luiz Correia).
Arbitragem: Valdir Bernardo do Nascimento, auxiliado por Edmilson Timóteo da Silva e Roniel Barbosa Estevão.
Renda: R$ 1.400,00 com 511 pagantes.
Gols: Marcelinho 5, Marreco 22, Robson 33 e Jó 43 do 1º tempo; Narcisio 35 do 2º.
Cartões amarelos: Diogo Maia, Eridon, Cipó Piauí, Edilson (Tira), Givanildo, Hugo, Marcelinho e Mater (LC).
Luiz Correia – Jorge Luiz; Acácio, Lalá, Zé Carlos e Marcelinho; Cabral, Sibiraba, Givanildo (Mater) e Narcisio; Hugo e Marreco (Netinho). Técnico: João Maria da Mota.
Tiradentes – Erivelton; Marcelinho, Robson, Eridon e Cipó Piauí (Edilson); Jó, Diogo Maia, Jamerson e Cipó (Luiz Henrique); Nevada (Paulinho) e Paloma. Técnico: Nelson de Oliveira Mourão.

5ª rodada
01/11/2003
LUIZ CORREIA 1x1 4 DE JULHO
Local: Duduzão (Luiz Correia).
Arbitragem: Afonso Amorim de Souza, auxiliado por Antonio de Oliveira Macedo e Francisco Pereira de Lima Junior.
Renda: R$ 1.471,00 com 550 pagantes.
Gols: Alcimar 9 e Marreco 41 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Dudu e Zé Carlos.
Luiz Correia – Jorge Luiz; Acácio, Lalá, Zé Carlos e Marcelinho (Ganso); Cabral, Sibiraba, Givanildo (Marreco) e Narcisio; Gilson Maratá (Mater) e Hugo. Técnico: João Maria da Mota.
4 de Julho – Dudu; Jaime, Cachico, Alex Costa e Donildo; Pinto, China (Luciano), Lira e Alcimar (Neném); Pretinho (Adalberto) e Gildázio. Técnico: Flávio José Araújo.

6ª rodada
05/11/2003
TIRADENTES 2x1 LUIZ CORREIA
Local: Albertão (Teresina).
Arbitragem: Leonardo Marques Fortes, auxiliado por Carlos Lustosa Filho e Clemilton Evangelista Pessoa.
Renda: R$ 600,00 com 276 pagantes.
Gols: Acácio 15, Bambam 16 e Antonio Carlos 48 do 2º.
Cartões amarelos: Niel, Diogo Maia, Zé Carlos e Acácio.
Expulsões: Serginho e Jorge Luiz, aos 17 do 2º, por agressão mútua.
Obs.: Com a expulsão de Jorge Luiz entrou o goleiro Fabio Junior no lugar de Marreco.
Tiradentes – Edson; Niel, Eridon, Robson, Serginho e Ricardo (Antonio Carlos); Diogo Maia, Marcelo (Marcão) e Jamerson (Cipó); Paloma e Bambam. Técnico: Nelson de Oliveira Mourão.
Luiz Correia – Jorge Luiz; Acácio, Zé Carlos, Lalá e Ganso; Givanildo, Sibiraba (Mater) e Cabral; Marreco (Fabio Junior), Gilson Maratá e Hugo. Técnico: João Maria da Mota.

RESUMO DA CAMPANHA

4 jogos
1 vitória
1 empate
2 derrotas
4 pontos ganhos
5 gols marcados
7 gols sofridos
-2 gols de saldo

ARTILHARIA

2 gols - Marreco.
1 gol - Acácio, Marcelinho e Narcísio.

JOGADORES UTILIZADOS

4 jogos - Jorge Luiz (goleiro), Acácio, Lalá, Zé Carlos, Cabral, Sibiraba, Givanildo,  Hugo e Marreco.
3 jogos - Marcelinho, Mater e Narcísio.
2 jogos - Netinho, Ganso, Fábio Júnior e Gilson Maratá.
1 jogo - Robert.




SEXTA-FEIRA, 07 DE SETEMBRO DE 2012

O Caiçara no Campeonato Piauiense de 1964


O Caiçara de 1964 - Mormaço, Neco, Prego, Cabo Dulce, Paulo da Banana e Coló (em pé); Vicentim, Minuca, Anduiá, Maury e Escurinho (agachados). Um time histórico montado pelo Leão da Terra dos Carnaubais.
 O Almanaque de hoje resgata a campanha do Caiçara Esporte Clube no Campeonato Piauiense de 1964, quando o Leão da Terra dos Carnaubais apresentou um time muito bom, com craques de excelentes qualidades, como Vicentim e Escurinho, para citar apenas dois exemplos. Em suas fileiras, um pernambucano de Arcoverde que, mais tarde, seria técnico vitorioso - João Pereira da Silva, o Mormaço.

Ao final da disputa, este Caiçara ficou em terceiro lugar, atrás apenas de Flamengo e River. E à frente do Piauí, que já apresentava o embrião que iria transformar-se em Piauizão Vibrante. Repare que o time vermelho e branco de Campo Maior chegou a conquistar resultados expressivos, como vitórias sobre River e Piauí, empate contra o Flamengo e uma goleada de 4 a 1 sobre seu arqui-inimigo Comercial, em sua última apresentação naquele campeonato.

1ª FASE - 1º TURNO
12/07/1964
PIAUÍ 3x3 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Francisco de Assis Castelo Branco e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 247.700,00
Gols: Anduiá 1, Raimundinho Fumaça 9, Chapéu 23 e Sanêga 36 do 1º tempo; Neco 19 e Bitonho (pênalti) 27 do 2º.
Piauí – Zé Barros; Tuíca, Nanô, Manoelzinho e Coquinho; Nonato Leite e Bitonho; Sanêga (Derberth), Zilmar, Chapéu e Carmino.
Caiçara – V-8; Paulo da Banana (Napoleão), Cabo Dulce, Mormaço e Prego; Neco e Popó; Ditoso, Raimundinho Fumaça, Anduiá e Escurinho.

19/07/1964
CAIÇARA 2x1 AUTO ESPORTE
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: José da Costa Araújo, auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Antonio Vieira (Pilão)
Renda: Cr$ 144.000,00
Gols: Zé Maria 3 do 1º tempo; Anduiá 20 e Escurinho 40 do 2º.
Caiçara – Coló; Prego, Napoleão, Cabo Dulce e Paulo da Banana; Mormaço e Neco; Ditoso, Raimundinho Fumaça, Anduiá e Escurinho.
Auto Esporte – Antonio Luis; Marcos, Amadeu, Delmiro e Quincas; Zé Maria e Zequinha; Pestana, Deolindo, Zé August0 e Bicudo.

02/08/1964
CAIÇARA 0x3 FLAMENGO
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: José da Costa Araújo, auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Antonio Oliveira.
Renda: Cr$ 232.000,00
Gols: Mano 2 e Temístocles 4 do 1º tempo; Matintim 35 do 2º.
Caiçara – Coló; Napoleão, Prego, Cabo Dulce e Valter (João de Deus); Mormaço e Paulo da Banana; Ditoso, Escurinho, Anduiá e Raimundinho Fumaça.
Flamengo – Chiquinho; Zé Carneiro, Maneca, Matintim e Papagaio; Temístocles e Macalé; Maçarico, Mano (Vitor), Paulinho e Barbosa.

09/08/1964
CAIÇARA 2x1 FERROVIÁRIO
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 133.400,00
Gols: Raimundinho Fumaça no 1º tempo; Reginaldo e Anduiá no 2º.
Caiçara – Coló; Napoleão, Mormaço (Valter), Cabo Dulce e Prego; Paulo da Banana e Raimundinho Fumaça; Ditoso, João de Deus, Anduiá e Escurinho. 
Ferroviário – Pompéia; Popó, Piqui, Teles (Antonio Guarda) e Pepedro; Parnaibano e Paulo; Reginaldo, Cristóvão, Antonio Luiz e Valdimir.

16/08/1964
CAIÇARA 2x1 RIVER
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: José da Costa Araújo, auxiliado por Antonio Oliveira e Renato Barreto de Moraes.
Renda: Cr$ 250.200,00
Gols: Tassu 7, Escurinho 20 e Vicentim 31 do 2º.
Caiçara – Coló (V-8); Paulo da Banana, João de Deus, Cabo Dulce e Prego; Mormaço (Ditoso) e Amaury; Vicentim, Raimundinho Fumaça, Chiúta e Escurinho.
River – Manoelzinho; Astolfo, Zequinha, Carlos Augusto e Ivanildo; Giri e Vilmar; Waldeck (Tamundó), Pedroca, Loloca e Tassu.

23/08/1964
COMERCIAL 1x1 CAIÇARA
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Renato Barreto de Moraes, auxiliado por Antonio Oliveira e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 264.400,00
Gols: Radiê 20 e Neco 27 do 2º tempo.
Expulsões: Zeca e Prego, no 2º tempo.
Obs.: Este empate deu o título do 1º turno ao Flamengo.
Comercial – Beroso; Edson, Smith, Galo e Sapato; Hugo e Quinha; Curniça (João Catita), Zeca, Radiê e Valdir.
Caiçara – Coló; João de Deus, Cabo Dulce, Paulo da Banana e Prego; Mormaço e Maury (Neco); Vicentim, Raimundinho Fumaça (Ditoso), Chiúta e Escurinho.

2º TURNO
02/09/1964
RIVER 4x2 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Antonio Milton Vilanova
Renda: Cr$ 274.300,00
Gols: Pedroca 5 e Tassu 32 do 1º tempo; Cabo Dulce (contra) 3, Tassu 32, Gereba (contra) 43 e Zequinha (contra) 47 do 2º.
River – Manoelzinho; Gereba, Zequinha, Filomeno e Ivanildo; Giri e Vilmar; Waldeck, Loloca, Pedroca e Tassu. Técnico: Manoel da Silva (Né).
Caiçara – Coló (V-8); Napoleão (João de Deus), Cabo Dulce, Paulo da Banana e Prego; Mormaço e Maury; Vicentim, Chiúta, Índio e Escurinho.

13/09/1964
FLAMENGO 2x2 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Antonio Milton Vilanova, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Odmirson Antonio da Costa.
Renda: Cr$ 426.200,00 com 2.830 pagantes.
Gols: Mano 25 do 1º tempo; Índio 8, Mano 22 e Índio 41 do 2º.
Flamengo – Chiquinho; Zé Carneiro, Maneca, Matintim e Papagaio; Itamar e Macalé; Maçarico, Mano, Paulinho e Salvador.
Caiçara – V-8 (Coló); Paulo da Banana, Prego, Cabo Dulce e Chiúta; Mormaço (Raimundinho Fumaça) e Maury; Vicentim, Anduiá, Índio e Escurinho.

20/09/1964
AUTO ESPORTE 1x1 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Joaquim Leitão, auxiliado por Antonio Milton Vilanova e Francisco de Assis Castelo Branco.
Renda: Cr$ 161.200,00
Gols: Vicentim (falta) 34 do 1º tempo e Zé Maria (pênalti) 10 do 2º.
Expulsão: Vicentim, no 2º tempo.
Auto Esporte – Antonio Luiz; Deolindo, Amadeu, Serra e Quincas; Zé Maria e Sabará; Pestana (Capote), Caboclo, Ananias e Bicudo.
Caiçara – Coló; Napoleão, Cabo Dulce, Mormaço e Paulo da Banana; Raimundinho Fumaça e Maury; Vicentim, Anduiá, Índio e Escurinho.

27/09/1964
CAIÇARA 3x3 PIAUÍ
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Renato Barreto de Moraes, auxiliado por Antonio Milton Vilanova e Antonio Oliveira.
Gols: Nonato Leite, Carmino e Chapéu (Pia) – Índio (2) e Aluísio (contra) (Cai).
Caiçara – Coló; Napoleão, Cabo Dulce, Mormaço e João de Deus; Raimundinho Fumaça e Maury; Vicentim, Índio, Anduiá e Escurinho.
Piauí – Zé Barros; Chico, Nanô, Sanatiel e Aluísio; Nonato Leite e Wagner; Chapéu, Carmino, Zilmar e Sibiata.

04/10/1964
FEROVIÁRIO 2x1 CAIÇARA
Local: José Meireles (Floriano)
Arbitragem: Renato Barreto de Moraes, auxiliado por Nelson Oliveira Silva e Francisco de tal.
Gols: Rômulo (2) no 1º tempo e Anduiá no 2º.
Ferroviário – Pompéia; Piqui, Valdivino, Antonio Guarda e Pepedro; Fernando e Valdimir; Reginaldo, Cristóvão, Claudemir e Rômulo.
Caiçara – Onésio; Napoleão, Mormaço, Cabo Dulce e Prego; Paulo da Banana e Raimundinho Fumaça; Vicentim, Anduiá, Índio e Escurinho.

11/10/1964
CAIÇARA 2x2 COMERCIAL
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Antonio Milton Vilanova.
Gols: Quinha e Zeca (Com); Escurinho 2 (Cai)
Caiçara – Onésio; Napoleão, Mormaço, Cabo Dulce e Prego; Paulo da Banana e Raimundinho Fumaça; Vicentim, Anduiá, Índio e Escurinho.
Comercial – Beroso; Edson, Simith, Galo e Sapato; Hugo e Valdir; João Catita, Quinha, Curniça e Cabrinha.

3º TURNO
01/11/1964
PIAUÍ 1x2 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Clinamulte Vieira França (Bahia), auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 171.500,00
Gols: Anduiá 15 e Chapéu 25 do 1º tempo; Anduiá 38 do 2º.
Piauí – Zé Barros; Tuíca, Nanô, Manoelzinho e Chico; Nonato Leite e Wagner; Chapéu, Carmino, Coquinho e Bitonho. Técnico: Raimundo Nonato dos Santos.
Caiçara – V-8 (Onésio); Paulo da Banana, Cabo Dulce, Mormaço e Prego; Neco e Geraldo (Ditoso); Vicentim, Anduiá, Índio e Escurinho.

11/11/1964
RIVER 2x1 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Wilson de Moraes Vanlume (Maranhão), auxiliado por Antonio Palhano e Antonio Oliveira.
Renda: Cr$ 468.000,00
Gols: Loloca 9 e Waldeck 15 do 1º tempo; Índio 9 do 2º.
River – Caxambu; Gereba, Zequinha, Zé Artur e Giri; Moaci e Henrique; Waldeck, Loloca, Carrinho (Pedroca) e Tassu.
Caiçara – V-8; Paulo da Banana, Cabo Dulce, Mormaço e Prego (Chiúta); Vicentim e Neco; Maury, Índio, Anduiá e Escurinho.

24/11/1964
FLAMENGO 2x1 CAIÇARA
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Clinamulte Vieira França (Bahia), auxiliado por Sseveriano Alves Teixiera e Antonio Oliveira.
Renda: Cr$ 475.500,00
Gols: Barbosa 30 e Vicentim (falta) 34 do 1º tempo; Macalé 37 do 2º.
Flamengo – Chiquinho; Maneca, Jonas, Brito e Matintim; Mariano e Macalé; Barbosa (Maçarico), Mano, Paulinho e Salvador. Técnico: Vicente Trajano.
Caiçara – Onésio (V-8); Paulo da Banana, Cabo Dulce, Mormaço e Chiúta; Neco e Vicentim; Maury, Anduiá, Índio e Escurinho.

29/11/1964
CAIÇARA 4x1 COMERCIAL
Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Francisco de Assis Castelo Branco.
Gols: Quinha (Com), Neco, Raimundinho Fumaça (2) e Escurinho (Cai)
Caiçara – Onésio; Paulo da Banana, Cabo Dulce, Mormaço e Chiúta; Neco e Vicentim; Raimundinho Fumaça, Anduiá, Índio e Escurinho.
Comercial – Beroso; Edson, Smith, Galo e Sapato; Oliveira e Curniça (Radiê); João Catita, Quinha, Zeca e Valdir.

RESUMO DA CAMPANHA

16 jogos
5 vitórias
6 empates
5 derrotas
16 pontos ganhos
29 gols marcados
30 gols sofridos
-1 gol de saldo

ARTILHARIA

6 gols – Anduiá.
5 gols - Índio e Escurinho.
4 gols - Raimundinho Fumaça.
3 gols - Vicentim e Neco.
OBS.: Aluísio (Piauí), Zequinha e Gereba (River) marcaram, 1 gol cada, em favor do Caiçara.

JOGADORES UTILIZADOS

16 jogos - Cabo Dulce, Escurinho e Mormaço.
15 jogos - Paulo da Banana.
13 jogos – Anduiá.
12 jogos - Prego, Vicentim e Raimundinho Fumaça.
10 jogos – Índio.
9 jogos – Colo (goleiro) e Napoleão.
8 jogos – Maury.
7 jogos - V-8 (goleiro), Neco, Chiúta e Ditoso.
6 jogos - João de Deus.
5 jogos - Onésio (goleiro).
2 jogos – Valter.
1 jogo - Popó e Geraldo.



SÁBADO, 01 DE SETEMBRO DE 2012

O Tiradentes na Taça CBF (Série B) de 1984

No desorganizado calendário do futebol brasileiro do século passado, muitas competições foram criadas e tiveram vida efêmera. As que duraram um pouco mais, como o Campeonato Brasileiro, receberam várias denominações ao longo do tempo. Em 1984, a CBF instituiu um campeonato em disputa da Taça CBF.

Na prática, era uma espécie de 2ª Divisão com um detalhe bem atrativo. Disputada no sistema mata-mata, classificava seu campeão para a terceira fase da Taça de Ouro (o Campeonato Brasileiro da Série A), do mesmo ano, que já estava em andamento. O futebol piauiense, representado pelo Tiradentes, foi eliminado logo na primeira fase, pelo Maranhão Atlético Clube. Confira nossa participação.

Miolinho cabeceia para fora. Narcélio (à esquerda) e Sabará (à direita) observam. No centro da foto, entre a bola e Miolinho, o então experiente volante Tataco. Derrota piauiense no Albertão e o início da eliminação em 84.
1ª Fase - Grupo B
1° jogo
26/02/1984 (domingo à tarde)
TIRADENTES 1x2 MARANHÃO
Local: Estádio Albertão (em Teresina - PI).
Arbitragem: Antônio Macedo de Oliveira (Pará), auxiliado por Waldir Lima Vieira e José Carlos de Sousa (piauienses).
Renda: Cr$ 793.500,00 com 1.328 pagantes.
Gols: Tica 25 do 1° tempo; Bacabal 25 e Toreca 32 do 2°.
Cartões amarelos: Alcino, Tica, Toreca e Sabará.
Tiradentes - Gilberto; Waldinar, Baiano, Valter Maranhão e Edinho; Zuega, Toreca e Sabará; Luiz Sérgio, Narcélio (Evandro) e Miolinho (Beto). Técnico: João Pereira da Silva (Mormaço).
Maranhão - Juca Baleia; Newton, Vavá, Hércules e Neto; Tataco, Tica e Jânio (Riba); Valter, Bacabal e Alcino. Técnico: Francisco Eliézer de Oliveira Ramos.

2° jogo
28/02/1984 (quarta-feira à noite)
MARANHÃO 0x0 TIRADENTES
Local: Estádio Castelão (em São Luis - MA).
Arbitragem: Manoel Francisco Gonçalves de Oliveira (Pará), auxiliado por Antônio Ferreira dos Santos e José Maria Dias (maranhenses).
Renda: Cr$ 1.772.200,00 com 1.767 pagantes.
Maranhão - Juca Baleia; Newton, Vavá (Gonzaga), Hércules e Neto; Tataco, Tica e Jânio; Valter, Bacabal e Alcino (Riba). Técnico: Francisco Eliézer de Oliveira Ramos.
Tiradentes - Val; Waldinar, Baiano, Valter Maranhão e Zezé; Zuega, Toreca (Evandro) e Sabará; Luiz Sérgio, Narcélio e Miolinho (Beto). Técnico: João Pereira da Silva (Mormaço).

RESUMO DA CAMPANHA

02 jogos
01 empate
01 derrota
01 ponto ganho
01 gol marcado
02 gols sofridos
-1 gol de saldo

ARTILHARIA

1 gol - Toreca.

JOGADORES UTILIZADOS

2 jogos - Waldinar, Baiano, Valter Maranhão, Zuega, Toreca, Sabará, Luiz Sérgio, Narcélio, Evandro, Miolinho e Beto.
1 jogo - Gilberto, Val, Edinho e Zezé.



SEGUNDA-FEIRA, 13 DE AGOSTO DE 2012

O Parnahyba no Piauiense de 1977

Depois de ficar com o vice-campeonato de 1976, a participação do Parnahyba no Campeonato Piauiense do ano seguinte causou grande expectativa em meio a seus torcedores. Mas não houve o mesmo êxito, com o quadro azulino terminando o certame na quarta colocação, atrás de River, Flamengo e Botafogo.

No plantel do time parnaibano, Inácio figurava entre os remanescentes da boa equipe de 76. Inácio jogou no Tubarão como um verdadeiro curinga, atuando nas duas laterais e no miolo da zaga. Atualmente, Inácio Rufino dos Santos Filho, aos 55 anos (Parnaíba, 07/03/1957), é professor de Educação Física, com especialização na sua área acadêmica. Abaixo, confira a trajetória do Parnahyba de Inácio no Campeonato Piauiense de 1977.

Inácio, o curinga do time parnaibano no Campeonato Piauiense de 1977.
1º Turno – 1ª Fase
1ª rodada
06/03/1977
PARNAHYBA 0x2 BOTAFOGO
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Antônio Ventura Firmo, auxiliado por Waldir Lima Vieira e Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos.
Renda: Cr$ 13.855,00 com 1.327 pagantes.
Gols: Bibita (contra) 38 do 1º tempo e Castro 15 do 2º.
Cartões amarelos: Neném (PAR) e Antônio Branquinho (BOT).
Parnahyba – Lili; Bibita, Sousa, Inácio e Gilmar; Sibiraba, Nonato Pirró e Hélio Rocha; Neném, Mota e Bido.
Botafogo – Ribamar; Washington, João da Cruz, Zé Lima e Mazinho; Jorge Maranhão, Paulo Henrique e Maninho; Rodrigues, Castro e Antônio Branquinho.

3ª rodada
13/03/1977
PARNAHYBA 2x5 PIAUÍ
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos e Raimundo Nonato Rodrigues de Sousa.
Renda: Cr$ 8.095,00 com 780 pagantes.
Gols: Rui Lima 18, Hélio Rocha 20 e Pitanga 45 do 1º tempo; Rui Lima 1, Pitanga 20, Hélio Rocha 26 e Gonçalo 38 do 2º.
Cartões amarelos: Gilmar, Batista (PAR) e Rui Lima (PIA).
Parnahyba – Lili; Bibita, Júlio (Fefé), Sousa e Gilmar; Sibiraba, Hélio Rocha e Nonato Pirró; Mota, Hélio Alelaf (Batista) e Bido. Técnico: Paulo Simões.
Piauí – Everaldo; Rodrigues, Galvão, Sanatiel e Carlos Alberto; Leão, Fernando Bibio (Aníbal) e Pitanga; Gonçalo, Rui Lima e Jorge Baiano. Técnico: Alberino Francisco de Paula (Bero).

4ª rodada
16/03/1977
RIVER 3x1 PARNAHYBA
Local: Albertão (Teresina).
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Antônio Ventura Firmo e José Cavalcante Ferreira.
Renda: Cr$ 22.800,00 com 1.961 pagantes.
Gols: Queiroz 42 do 1º tempo; Derivaldo 7, Nelsinho (contra) 15 e Sima 43 do 2º.
Cartões amarelos: Garrido e Sued.
River – Floriano; Sued, Cláudio, Lessa e Nelsinho; Nunes, Garrido e Sima; Queiroz, Nivaldo (Jair) e Derivaldo. Técnico: Jalber Carvalho.
Parnahyba – Zé Pirró; Inácio, Sousa (Júlio), Gilmar e Fefé; Sibiraba, Helio Rocha e Hélio Alelaf (Batista); Neném, Mota e Bido. Técnico: Paulo Simões.

5ª rodada
19/03/1977
PARNAHYBA 0x1 FLAMENGO
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Luiz Antônio Caminha Veloso, auxiliado por Antônio Augusto de Castro e Waldir Lima Vieira.
Renda: Cr$ 7.735,00 com 747 pagantes.
Gol: Jorginho 43 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Wagner, Décio Costa (FLA) e Gilmar (PAR).
Parnahyba – Zé Pirró; Inácio (Bibita), Sousa (Júlio), Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Gringo; Neném, Mota e Bido. Técnico: Paulo Simões.
Flamengo – Hindemburgo; Dema, Wagner, Maurício e Edinho: Augusto, Décio Costa (Zé Roberto) e Gringo; Dote, Jorginho e Israel. Técnico: Nivaldo Santana.

7ª rodada
27/03/1977
PARNAHYBA 4x0 FLUMINENSE
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Paulo César Eckhardt, auxiliado por Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos e Emílio Porto.
Renda: Cr$ 6.870,00 com 680 pagantes.
Gols: Hélio Rocha 4, Bido 7, Mota 22 e Hélio Rocha 28 do 1º tempo.
Cartão amarelo: Fefé (PAR).
Expulsão: Negrote, aos 12 do 2º, por jogo violento.
Obs.: O meia Bolota fraturou a perna, aos 3 do 1º, num choque com seu companheiro Mário Boi.
Parnahyba – Zé Pirró; Inácio, Sousa, Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Gringo (Cláudio) e Bido (Neném). Técnico: Paulo Simões.
Fluminense – Mário Boi; Bolota (Sátiro), Brígido, Lucimar e Negrote; Antônio Wilson, Zé Alberto e Sivuca; Russo, Manoel Brasil e Bola Sete. Técnico: João Alexandre Ferreira.

9ª rodada
03/04/1977
COMERCIAL 2x3 PARNAHYBA
Local: Deusdedit de Melo (Campo Maior).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos e Waldir Lima Vieira.
Renda: Cr$ 5.850,00 com 608 pagantes.
Gols: Luis Francisco 11, Mota 19 e Bido 26 do 1° tempo; Luis Francisco 18 e Mota 32 do 2°.
Cartões amarelos: Safiotti, Ismael (COM), Sibiraba e Gringo (PAR).
Comercial – Toinho; Ismael, Augusto César, Eliaude e Zé Moura; Safiotti e Pompéia (Lustosa); João Luis, Ranieri (Inácio), Deca e Luis Francisco. Técnico: Raimundo Malaquias.
Parnahyba – Zé Pirró; Inácio (Bibita), Sousa, Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Gringo (Neném) e Bido. Técnico: Petrarca Alelaf.

11ª rodada
10/04/1977
PARNAHYBA 2x1 PICOS
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Paulo César Eckhardt, auxiliado por Waldir Lima Vieira e Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos.
Renda: Cr$ 9.065,00 com 865 pagantes.
Gols: Alves 10 e Hélio Rocha 20 do 1º tempo; Fefé 15 do 2º.
Cartões amarelos: Bibita (PAR), Fogoió, Celito e Vilmar (SEP).
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita, Sousa (Júlio), Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Gringo (Neném) e Bido. Técnico: Paulo Simões.
Picos – Vilmar; Edvaldo, Emiliano, Carlos e Waldinar; Celito, Fogoió e Braz (Lourenço); Torino (Roberto), Ney e Alves. Técnico: Ênio Silva.

2º Turno – 1ª Fase
1ª rodada
08/05/1977
PARNAHYBA 1x3 RIVER
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Luiz Antônio Caminha Veloso, auxiliado por Waldir Lima Vieira e Pedro Ferreira Filho.
Renda: Cr$ 24.230,00 com 2.329 pagantes.
Gols: Sima 18, Nonato Pirró 19, Derivaldo 24 e Queiroz 38 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Mota, Gilmar (PAR) e Floriano (RIV).
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita (Inácio), Sousa, Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Gringo e Bido. Técnico: José Paulo Simões.
River – Floriano; Ivã, Marins, Cláudio e Garrido; Meinha, Nunes (Nelsinho) e Sima; Vitor (Nivaldo), Queiroz e Derivaldo. Técnico: Manoel Felipe da Costa (Manoelzinho).

3ª rodada
15/05/1977
PIAUÍ 3x0 PARNAHYBA
Local: Albertão (Teresina - Preliminar de River 7x0 Picos).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Epitácio Soares Gondinho.
Renda: Cr$ 38.110,00 com 3.339 pagantes.
Gols: Bibita (contra) 40s e Rui Lima 21 do 1º tempo; Rui Lima 38 do 2º.
Cartões amarelos: Sanatiel, Gonçalo (PIA), Bibita, Fefé e Batista (PAR).
Obs.: Sousa perdeu um pênalti, aos 27 do 2 º, chutando para Teodoro defender.
Piauí – Teodoro; Rodrigues, Sanatiel, Mauro e Milton Rocha; Queiroz, Leão e Pitanga (Aníbal); Gonçalo, Rui Lima (Edmilson Furtado) e Zé Grande. Técnico: Alberino Francisco de Paula (Bero).
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita (Inácio), Júlio, Sousa e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Edmilson, Gringo (Batista) e Bido. Técnico: Paulo Simões.

5ª rodada
22/05/1977
PARNAHYBA 2x1 COMERCIAL
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: José Cavalcante Ferreira, auxiliado por Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos e Antônio Augusto de Castro.
Renda: Cr$ 6.705,00 com 673 pagantes.
Gols: Hélio Rocha 48s, João Luis 24 e Gringo 36 do 1° tempo.
Cartões amarelos: Sibiraba, Gilmar, Gringo (PAR) e Basílio (COM).
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita (Júlio), Sousa, Inácio e Gilmar; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Gringo (Batista) e Bido. Técnico: Paulo Simões.
Comercial – Toinho; Evaldo, Ismael, Sabino (Eliaude) e Zé Moura; Basílio, Luis Francisco e Lustosa (Fernando); Haroldo, João Luis e Deca. Técnico: Antônio de Pádua Neves.

6ª rodada
25/05/1977
FLAMENGO 4x0 PARNAHYBA
Local: Albertão (Teresina).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por José Cavalcante Ferreira e Raimundo Nonato Rodrigues de Sousa.
Renda: Cr$ 25.310,00 com 2.245 pagantes.
Gols: Jorginho 8, Israel 17, Dote 20 e Jorginho 33 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Zé do Braga (FLA), Gringo e Gilmar (PAR).
Flamengo – Hindemburgo; Vidal, Jorge Luiz, Wagner (Zé do Braga) e Edinho; Augusto, Décio Costa e Gringo; Dote (Zé Roberto), Jorginho e Israel. Técnico: João Pereira da Silva (Mormaço).
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita, Sousa, Gilmar (Júlio) e Inácio; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró (Edmilson), Gringo e Bido. Técnico: Paulo Simões.

9ª rodada
05/06/1977
PICOS 2x2 PARNAHYBA
Local: Helvídio Nunes (Picos).
Arbitragem: Antônio Ventura Firmo, auxiliado por José Cavalcante Ferreira e Paulo César Eckhardt.
Renda: Cr$ 15.485,00 com 1.313 pagantes.
Gols: Braz 4 do 1º tempo; Ney 4, Edmilson 32 e Hélio Rocha (pênalti) 41 do 2º.
Picos – Macário; Carlos, João Henrique (Celito), Zé Carlos e Waldinar; Emiliano, Fogoió (Torino) e Braz; Badu, Ney e Alves. Técnico: Ênio Silva.
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita, Sousa, Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Afonso e Bido (Edmilson). Técnico: Paulo Simões.

10ª rodada
12/06/1977
PARNAHYBA 2x0 FLUMINENSE
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos e Pedro Ferreira Filho.
Renda: Cr$ 2.390,00 com 246 pagantes.
Gols: Hélio Rocha 15 e Hélio Rocha 25 do 2º tempo.
Cartão amarelo: Negrote (FLU).
Obs.: O jogo estava marcado, anteriormente, para Teresina. A Federação, após comum acordo entre os dois clubes, inverteu o mando de campo.
Parnahyba – Lili; Inácio, Sousa, Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Edmilson (Mota); Nonato Pirró, Afonso (Gringo) e Bido. Técnico: Paulo Simões.
Fluminense – Marcos; Sátiro, Brígido, Nonatão e Negrote; Abelardo, Bola Sete e Da Silva; Manoel Brasil, Russo e Batista. Técnico: Francisco do Monte Pedreira (Drumond).

11ª rodada
15/06/1977
BOTAFOGO 0x0 PARNAHYBA
Local: Albertão (Teresina - Preliminar de Flamengo 1x0 Comercial).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Paulo César Eckhardt e Gustavo Adolfo Maia.
Renda: Cr$ 18.060,00 com 1.648 pagantes.
Cartão amarelo: Zé Lima (BOT).
Botafogo – Gonzaga; Washington, João da Cruz, Zé Lima e Mazinho; Giel (Nivaldo), Jorge Maranhão e Ribas; Rodrigues, Castro e Antônio Branquinho (Panzilão). Técnico: Aurelino Esteves.
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita, Sousa, Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Gringo (Edmilson) e Bido. Técnico: José Paulo Simões da Silva.

3º Turno
1ª Fase – 1ª rodada
17/07/1977
PARNAHYBA 4x1 PIAUÍ
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Gustavo Adolfo Maia e José Iracildes Gomes Mota.
Renda: Cr$ 8.555,00 com 819 pagantes.
Gols: Cacá 12 do 1º tempo; Gringo 21, Mota 30, Hélio Rocha 35 e Hélio Rocha 40 do 2º.
Cartão amarelo: Rodrigues (PIA).
Obs.: Hélio Rocha perdeu um pênalti, aos 9 do 2º, chutando na trave.
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita, Sousa, Júlio (Inácio) e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Gringo e Bido (Edmilson). Técnico: Paulo Simões.
Piauí – Everaldo; Rodrigues, Sanatiel, Carlos Alberto e Milton Rocha; Queiroz, Leão (Dino) e Edmilson Furtado; Cacá, Rui Lima (Galvão) e Clemilton. Técnico: Alberino Francisco de Paula (Bero).

2ª rodada
20/07/1977
RIVER 3x0 PARNAHYBA
Local: Albertão (Teresina).
Arbitragem: Antônio Ventura Firmo, auxiliado por José Cavalcante Ferreira e Waldir Lima Vieira.
Renda: Cr$ 19.665,00 com 1.773 pagantes.
Gols: Ivã 13 e Queiroz 23 do 1º tempo; Luiz Sérgio 44 do 2º.
Cartão amarelo: Ivã (RIV).
Obs. – O atacante Santos, do River, jogou irregular, pois não cumpriu a suspensão automática em face de ter completado a série de três cartões amarelos no jogo anterior.
River – Floriano; Ivã, Cláudio, Lessa e Garrido; Meinha, Nunes e Sima; Edmar (Luiz Sérgio), Queiroz e Santos. Técnico: Manoel Felipe da Costa (Manoelzinho).
Parnahyba – Zé Pirró; Inácio, Bibita, Sousa (Gilmar) e Fefé; Sibiraba, Nonato Pirró (Edmilson) e Hélio Rocha; Gringo, Mota e Bido. Técnico: José Paulo Simões da Silva.

3ª rodada
24/07/1977
PARNAHYBA 1X1 FLAMENGO
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Antônio Augusto de Castro e Waldir Lima Vieira.
Renda: Cr$ 22.300,00 com 2.096 pagantes.
Gols: Décio Costa 8 e Mota 38 do 1º tempo.
Cartões amarelos: Zé Pirró (PAR) e Dote (FLA).
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita, Sousa (Júlio), Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Gringo (Edmilson) e Bido. Técnico: José Paulo Simões da Silva.
Flamengo – Bartolomeu; Vidal (Café), Wagner, Zé do Braga e Edinho; Augusto, Décio Costa e Dote; Pilinguiça (Dema), Zé Roberto e Gringo. Técnico: João Pereira da Silva (Mormaço).

4ª rodada
31/07/1977
PARNAHYBA 2x0 BOTAFOGO
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: Paulo César Eckhardt, auxiliado por Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos e Francisco Claudiomar Rodrigues Leite.
Renda: Cr$ 13.055,00 com 1.343 pagantes.
Gols: Mota 26 e Hélio Rocha 41 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Sousa, Bido (PAR) e Mazinho (BOT).
Parnahyba – Zé Pirró (Lili); Bibita, Sousa (Júlio), Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró, Gringo e Bido. Técnico: Paulo Simões.
Botafogo – Gonzaga; Washington, João da Cruz, Zé Lima e Mazinho; Ribas, Giel e Maninho; Rodrigues (Nivaldo), Castro e Antônio Branquinho (Panzilão). Técnico: Aurelino Esteves.

7ª rodada
07/08/1977
PARNAHYBA 1x0 PICOS
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: José Cavalcante Ferreira, auxiliado por Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos e Francisco Claudiomar Rodrigues Leite.
Renda: Cr$ 13.695,00 com 1.338 pagantes.
Gol: Hélio Rocha 35 do 2º tempo.
Parnahyba – Zé Pirró; Inácio, Sousa, Bibita e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Nonato Pirró; Gringo (Edmilson), Mota e Bido. Técnico: Paulo Simões.
Picos – Mário Boi; Carlos, João Henrique, Zé Carlos e Waldinar; Celito e Emiliano; Badu, Ney, Edvaldo (Macário) e Alves. Técnico: Ênio Silva.

11ª rodada
21/08/1977
COMERCIAL 0x2 PARNAHYBA
Local: Deusdedit de Melo (Campo Maior).
Arbitragem: Antônio Ventura Firmo, auxiliado por José Cavalcante Ferreira e Waldir Lima Vieira.
Renda: Cr$ 4.095,00 com 420 pagantes.
Gols: Mota 30 do 1° tempo e Hélio Rocha 15 do 2º.
Cartão amarelo: Antônio José (COM).
Comercial – Toinho; Evaldo, Ismael, Eliaude e Zé Moura; Safiotti, Pompéia e Antônio José; Nei (Luis Francisco), João Luis e Deca. Técnico: Antônio de Pádua Neves.
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita, Sousa (Inácio), Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Mota; Nonato Pirró (Edmilson), Gringo e Bido. Técnico: José Paulo Simões.

13ª rodada
28/08/1977
PARNAHYBA 2x1 FLUMINENSE
Local: Petrônio Portella (Parnaíba).
Arbitragem: José Cavalcante Ferreira, auxiliado por Antônio Augusto de Castro e Pedro Ferreira Filho.
Renda: Cr$ 22.960,00 com 2.298 pagantes.
Gols: Mota 45 do 1º tempo; Mota 15 e Batista 31 do 2º.
Cartões amarelos: Brígido e Negrote (FLU).
Parnahyba – Zé Pirró (Lili); Bibita, Sousa, Gilmar e Fefé; Sibiraba, Hélio Rocha e Nonato Pirró; Gringo (Edmilson), Mota e Bido. Técnico: Paulo Simões.
Fluminense – Marcos; Sátiro, Brígido, Afonso e Negrote; Abelardo, Bola Sete e Mário; Manoel Brasil, Da Silva e Batista. Técnico: Vicente Barros.

Fase Semifiinal do 3° turno
31/08/1977
RIVER 5x1 PARNAHYBA
Local: Albertão (Teresina).
Arbitragem: José Cavalcante Ferreira, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e José Iracildes Gomes Mota.
Renda: Cr$ 120.590,00 com 10.589 pagantes.
Gols: Nunes 20 e Derivaldo 40 do 1º tempo; Sima 16, Sima 21, Gringo 32 e Sima 37 do 2º.
Cartões amarelos: Bibita e Fefé (PAR).
River – Paulo Figueiredo; Joca, Marins, Valdemar e Garrido;. Meinha, Nunes (Santos) e Sima; Edmar (Luiz Sérgio), Nivaldo e Derivaldo. Técnico: Manoel Felipe da Costa (Manoelzinho).
Parnahyba – Zé Pirró; Bibita, Sousa (Inácio), Gilmar e Fefé; Sibiraba (Edmilson), Hélio Rocha e Nonato Pirró; Gringo, Mota e Bido. Técnico: Paulo Simões.

RESUMO DA CAMPANHA

22 jogos
10 vitórias
3 empates
9 derrotas
23 pontos ganhos
32 gols marcados
38 gols contra
-6 gols de saldo

ARTILHARIA

14 gols - Hélio Rocha.
9 gols - Mota.
3 gols - Gringo.
2 gols - Bido.
1 gol - Edmilson, Nonato Pirró e Fefé.
Obs.: Nelsinho (River), marcou um gol em favor do Parnahyba.

JOGADORES UTILIZADOS

22 jogos - Bido, Hélio Rocha, Mota, Sibiraba e Sousa.
19 jogos - Zé Pirró (goleiro), Bibita, Fefé, Gilmar e Nonato Pirró.
18 jogos - Gringo.
15 jogos - Inácio.
12 jogos - Edmílson.
10 jogos - Júlio.
6 jogos - Neném.
5 jogos - Lili (goleiro).
4 jogos - Batista.
2 jogos - Afonso e Hélio Alelaf.
1 jogo - Cláudio.


DOMINGO, 05 DE AGOSTO DE 2012

O Auto Esporte no Piauiense de 1976

Em 1976, o Auto Esporte não fez uma boa campanha no Campeonato Piauiense da 1ª Divisão. Terminou a competição em 7° lugar, à frente apenas do Tiradentes, que abandonu o certame antes do início do quarto turno. Naquela ocasião, um dos atletas do time alviverde atendia pelo nome de Chico Irene.

Dos 13 jogos disputados pelo Auto Esporte, Chico Irene esteve presente em 8 deles. E deixou sua marca, assinalando o primeiro gol alviverde na competição, contra o Parnahyba. Atualmente, aos 62 anos (Alto Longá - PI, 13/02/1950), Francisco Irene da Silva trabalha no Estádio Felipe Raulino, em Altos, onde o encontramos por ocasião do jogo Comercial x River, ontem à tarde. Agora vamos à campanha do Auto Esporte no Piauiense de 1976.

Chico Irene, aos 62 anos, trabalha no Estádio Felipão, em Altos.

1° Turno - 1ª Fase
1ª rodada
18/02/1976
TIRADENTES 5x0 AUTO ESPORTE

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por José Pereira da Silva e Paulo César Eckhardt.
Renda: Cr$ 6.770,00 com 1.052 pagantes.
Gols: Santos 3, Ivan Lopes 11, Derivaldo 28, Jorge Costa 39 e Roberval 40 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Sivuca e Leão (AUTO).
Tiradentes – Paulo Figueiredo; Ivan Lopes, Ivan Limeira, Baiano e Célio Rodrigues; Ubirani, Derivaldo e Leal (Zé Maria); Roberval, Jorge Costa e Santos (Edmar). Técnico: João Pereira da Silva (Mormaço).
Auto Esporte – Gutemberg; Esteves, Paulo, Miranda (Roberto) e Zé Lima; Leão, Chico Irene e Janjão (Jair); Colo, Sanêga e Sivuca. Técnico: Francisco do Monte Pedreira (Drumond).

3ª rodada
26/02/1976
AUTO ESPORTE 3x4 PARNAHYBA

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina - Preliminar de Flamengo 3x0 Comercial).
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Antônio Rodrigues Santa Rosa e Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos.
Renda: Cr$ 7.620,00 com 1.274 pagantes.
Gols: Chico Irene 21, Paulo César 28 e Jesus (contra) 38 do 1º tempo; Zé Lima 6, Paulo César 25, Hélio Rocha 33 e Sousa (pênalti) 41 do 2º.
Cartões amarelos: Paulo, Ribamar (AUTO) e Nonato Pirró  (PAR).
Auto Esporte – Gutemberg; Esteves, Paulo, Miranda e Zé Lima; Chico Irene, Leão e Jair; Sanêga (Colo), Ozanam (Sivuca) e Ribamar. Técnico: Francisco do Monte Pedreira (Drumond).
Parnahyba – Cabaça; Inácio (Paulo), Jesus, Sousa e Fefé; Sibiraba, Nonato Pirró e Hélio Rocha; Hélio Alelaf (Neném), Paulo César e Bido. Técnico: João Batista Barbosa.

4ª rodada
07/03/1976
AUTO ESPORTE 0x1 FLUMINENSE

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina - Preliminar de Flamengo 1x0 Piauí).
Arbitragem: Epitácio Soares Gondinho, auxiliado por Antônio Milton Vilanova e Antõnio Augusto de Castro.
Renda: Cr$ 18.155,00 com 2.832 pagantes.
Gol: César 45 do 2º tempo.
Cartão amarelo: Mota (FLU).
Auto Esporte – Gutemberg; Esteves, Paulo, Miranda e Zé Lima; Chico Irene (Vagner), Leão e Jair (Sivuca); Janjão, Ozanam e Ribamar. Técnico: Francisco do Monte Pedreira (Drumond).
Fluminense – Etevaldo; Marlon, Brígido, Moacir e Lucimar; Antonio Wilson, César e Jorge Maranhão; Russo (Mário), Mota e Antonio José. Técnico: Carlos Augusto da Silva Santos (Carrinho).

2° Turno - 1ª Fase
1ª rodada
28/03/1976
FLAMENGO 2x1 AUTO ESPORTE

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: José Cavalcante Ferreira, auxiliado por Antônio Ventura Firmo e Odmirson Antônio da Costa.
Renda: Cr$ 15.185,00 com 2.421 pagantes.
Gols: Nabor 32 e Israel 40 do 1° tempo; Décio Costa 39 do 2º.
Cartões amarelos: Nabor e Ribamar (AUTO).
Flamengo – Wander; Dema, Dias, Wagner e Vidal; Augusto, Décio Costa e Joãozinho; Gringo, Bié e Israel. Técnico: Paulo Murilo Frederico Ferreira (Murilo Pardal).
Auto Esporte – Gutemberg; Reinaldo, Esteves, Germano e Zé Lima; Leão, Jair e Nabor; Sivuca (Ozanam), Diomar e Ribamar. Técnico: ênio Silva.

2ª rodada
31/03/1976
AUTO ESPORTE 2x1 PARNAHYBA

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Antônio Milton Vilanova e Paulo César Eckhardt.
Renda: Cr$ 4.143,00 com 647 pagantes.
Gols: Esteves 6 e Bido 30 do 1º tempo; Diomar 26 do 2º.
Cartões amarelos: Ribamar, Jair, Diomar e Nabor (AUTO).
Auto Esporte – Gutemberg; Reinaldo, Esteves, Germano e Zé Lima; Leão, Jair (Chico Irene) e Nabor (Ozanam); Janjão, Diomar e Ribamar. Técnico: Ênio Silva.
Parnahyba – Zé Pirró; Jesus, Sousa, Zezinho e Fefé; Sibiraba, Nonato Pirró e Helio Alelaf; Neném (Hélio Rocha), Paulo César e Bido. Técnico: José Paulo Simões.

3ª rodada
04/04/1976
AUTO ESPORTE 3x1 FLUMINENSE

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina - Preliminar de Botafogo 2x1 Piauí).
Arbitragem: Artur Braz, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e Epitácio Soares Gondinho.
Renda: Cr$ 6.209,00 com 898 pagantes.
Gols: Diomar 22 do 1º tempo; Mota 19, Diomar 24 e Janjão 28 do 2º.
Cartões amarelos: Reinaldo, Zé Lima, Jair (AUTO) e Mota (FLU).
Auto Esporte – Gutemberg; Reinaldo, Esteves, Germano e Zé Lima; Leão, Jair e Nabor (Chico Irene); Janjão, Diomar e Ozanam (Sivuca). Técnico: Ênio Silva.
Fluminense – Gonzaga; Raimundo, Brígido, Pádua e Moacir; Jorge Maranhão, Antonio Wilson e Mota; César (Mário), Santos e Antonio José. Técnico: Carlos Augusto da Silva Santos (Carrinho).

Fase Semifiinal
11/04/1976
TIRADENTES 2x0 AUTO ESPORTE

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Antônio Ventura Firmo, auxiliado por Paulo César Eckhardt e Luiz Antônio Caminha Veloso.
Renda: Cr$ 9.341,00 com 1.401 pagantes.
Gols: Jorge Costa 16 do 1º tempo; Oliveira Piauí 29 do 2º.
Cartões amarelos: Oliveira Piauí (TIRA), Esteves, Zé Lima e Diomar (AUTO).
Obs.: Com este resultado, o Tiradentes classificou-se para a final do 2° turno.
Tiradentes – Mundinho; Ivan Lopes, Ivan Limeira, Baiano e Célio Rodrigues; Ubirani, Joel Maneca e Derivaldo; Roberval, Jorge Costa (Oliveira Piauí) e Erasmo. Técnico: João Pereira da Silva (Mormaço).
Auto Esporte – Gutemberg; Reinaldo, Esteves, Germano e Zé Lima; Leão, Jair e Nabor; Janjão, Diomar e Ribamar (Sivuca). Técnico: Ênio Silva.

3° Turno - 1ª Fase
1ª rodada
25/04/1976
BOTAFOGO 1x1 AUTO ESPORTE

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Luiz Antonio Caminha Veloso, auxiliado por Antônio Ventura Firmo e Antônio Milton Vilanova.
Renda: Cr$ 4.865,00 com 671 pagantes.
Gols: Bola Sete 26 e Nabor 38 do 2° tempo.
Cartão amarelo: Reinaldo (AUTO).
Botafogo – Hindemburgo; Mazinho, Zé Luis, Lessa e Assis; Carlinhos, Paulo Henrique (Maninho) e Luis Carlos; Piçarra, Queirós (Gonçalo) e Bola Sete. Técnico: Manoel Felipe da Costa (Manoelzinho).
Auto Esporte – Gutemberg; Reinaldo, Esteves, Germano e Zé Lima; Leão, Jair e Nabor; Janjão (Ozanam), Diomar (Chico Irene) e Sivuca. Técnico: Ênio Silva.

2ª rodada
05/05/1976
TIRADENTES 0x0 AUTO ESPORTE

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: José Cavalcante Ferreira, auxiliado por Paulo César Eckhardt e Luiz Antônio Caminha Veloso.
Renda: Cr$ 5.835,00 com 859 pagantes.
Tiradentes – Mundinho; Toinho, Ivan Limeira, Baiano e Valdeci; Ubirani, Derivaldo e Sima; Roberval, Oliveira Piauí e Erasmo (Santos). Técnico: Jalber Carvalho.
Auto Esporte – Gutemberg; Reinaldo, Esteves, Germano e Zé Lima; Leão, Jair e Nabor; Sivuca (Janjão), Diomar e Ribamar. Técnico: Francisco do Monte Pedreira (Drumond).

3ª rodada
16/05/1976
AUTO ESPORTE 0x3 FLAMENGO

Local: Albertão (Teresina).
Arbitragem: Antônio Ventura Firmo, auxiliado por Artur Braz e José Cavalcante Ferreira.
Renda: Cr$ 30.526,00 com 3.665 pagantes.
Gols: Bié 36 do 1º tempo; Dodô 21 e Israel 23 do 2º.
Cartão amarelo: Esteves (AUTO).
Expulsão: Diomar, aos 37 do 1º.
Auto Esporte – Gutemberg; Reinaldo, Esteves, Germano e Zé Lima; Leão, Jair e Nabor; Sivuca (Manoel Brasil), Diomar e Ribamar (Ozanam). Técnico: Francisco do Monte Pedreira (Drumond).
Flamengo – Wander; Dema, Wagner, Jorge Luis e Luizinho; Augusto (Antonio Carlos), Dodô e Gringo; Bié, Jorginho (William) e Israel. Técnico: Paulo Murilo Frederico Ferreira (Murilo Pardal).

4° Turno - 1ª Fase
1ª rodada
12/06/1976
AUTO ESPORTE 0x3 BOTAFOGO

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina).
Arbitragem: Antonio Ventura Firmo, auxiliado por Epitácio Soares Gondinho e Odmirson Antônio da Costa.
Renda: Cr$ 1.640,00 com 286 pagantes.
Gols: Marcos 20 e Paulo (contra) 37 do 1º tempo; Bola Sete 10 do 2º.
Auto Esporte – Gutemberg; Reinaldo, Paulo, Miranda e Zé Lima; Chico Irene, Leão e Jair; Colo, Nabor (Janjão) e Sivuca. Técnico: Francisco do Monte Pedreira (Drumond).
Botafogo – Hindemburgo; Washington, João da Cruz, Lessa e Mazinho; Carlinhos, Pedrinho e Marcos; Piçarra, Queirós (Gonçalo) e Bola Sete. Técnico: Manoel Felipe da Costa (Manoelzinho).

2ª rodada
20/06/1976
PIAUÍ 3x3 AUTO ESPORTE

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina - Preliminar de Botafogo 1x0 Fluminense).
Arbitragem: Antonio Rodrigues Santa Rosa, auxiliado por Epitácio Soares Gondinho e Antônio Augusto de Castro.
Renda: Cr$ 3.810,00 com 538 pagantes.
Gols: Sivuca 4 e Zeca (contra) 40 do 1º tempo; Batistinha 3, Gilmar (pênalti) 9, Nabor 18 e Batistinha 41 do 2º.
Piauí – Mário Boi; Olaci, Nonatão, Zeca e Gilmar; Fernando Bibio, Pila (Tião) e Gil; Rodrigues, Serginho (Soares) e Batistinha. Técnico: Alberino Francisco de Paula (Bero).
Auto Esporte – Gutemberg; Reinaldo, Esteves, Paulo e Zé Lima; Leão, Chico Irene e Nabor; Janjão (Vagner), Sivuca e Colo (Jair). Técnico: Tácito de Sousa Aguiar (Tassu).

3ª rodada
23/06/1976
FLUMINENSE 2x0 AUTO ESPORTE

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina - Preliminar de Botafogo 0x1 Piauí)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Odmirson Antônio da Costa e Gonçalo Rodrigues da Silva.
Renda: Cr$ 2.240,00 com 336 pagantes.
Gols: Antonio Wilson 38 do 1º tempo e Mário 7 do 2º.
Expulsão: Vagner 41 do 2º.
Fluminense – Gonzaga; Marlon, Brígido, Pádua e Lucimar; Antonio Wilson, Antonio José e Mota; Chagas, Mário e Batista. Técnico: Carlos Augusto da Silva Santos (Carrinho).
Auto Esporte – Gutemberg; Paulo (Vagner), Esteves, Miranda e Reinaldo; Jair, Chico Irene e Nabor; Janjão, Sivuca (Coló) e Zé Lima. Técnico: Tácito de Sousa Aguiar (Tassu).

RESUMO DA CAMPANH

13 jogos
2 vitórias
3 empates
8 derrotas
7 pontos ganhos
13 gols marcados
28 gols sofridos
-15 gols de saldo

ARTILHARIA

3 gols - Diomar e Nabor.
1 gol - Chico Irene, Esteves, Janjão, Sivuca e Zé Lima.
Obs.: Jesus (Parnahyba) e Zeca (Piauí), marcaram contra, uma vez cada, a favor do Auto Esporte.

JOGADORES UTILIZADOS

13 jogos – Gutemberg (goleiro), Jair e Zé Lima.
12 jogos - Esteves, Leão e Sivuca.
10 jogos - Janjão, Nabor e Reinaldo.
8 jogos - Chico Irene.
7 jogos - Diomar, Germano, Ozanam e Ribamar.
6 jogos – Paulo.
5 jogos - Coló e Miranda.
3 jogos – Vagner.
2 jogos – Sanêga.
1 jogo - Manoel Brasil e Roberto.


DOMINGO, 01 DE JULHO DE 2012

O River no Piauiense de 1948

São escassos os registros dessa época, o que dificulta uma publicação mais detalhada sobre a campanha do River Atlético Clube em seu primeiro Campeonato Piauiense. O ano era 1948 e o Tricolor sagrou-se campeão, com o goleiro Afonso (foto ao lado) se constituindo em um dos destaques da equipe. Além do título, o River também teve o principal artilheiro da competição - Nonato, com 18 gols. Mas vamos aos dados disponíveis. Embora sem muitos detalhes, importantes para se ter uma idéia da supremacia riverina naquela primeira competição oficial.

1° Turno

River 0x0 Flamengo
River 3x2 Automóvel
River 4x3 Botafogo
River 0x1 Terríveis
River 3x1 Teresinense
River 1x5 Industrial
River 7x2 Artístico

2° Turno

River 4x1 Flamengo
River 4x1 Automóvel
River 1x0 Botafogo
River 3x0 Terríveis
River 4x2 Teresinense
River 1x1 Industrial
River 4x3 Artístico

RESUMO DA CAMPANHA

14 jogos
10 vitórias
2 empates
2 derrotas
22 pontos ganhos
39 gols marcados
22 gols contra
17 gols de saldo

PRINCIPAL ARTILHEIRO

18 gols - Nonato

JOGADORES UTILIZADOS

Afonso; Darcy e Castro; Dim, Rui e Washington; Manula, Cidim, Nonato, Machado e Ildelfonso. Outros campeões: Geraldo, Artur, Aníbal, Pedro Neto, Delegado, Magno e Balbino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário