sábado, 4 de março de 2017

Deu empate no primeiro clássico Rivengo da temporada

Eduardo domina e observa para quem vai passar a bola. Barata (2) espera o passe e a marcação está atenta (Foto - Eduardo Frota / Cidadeverde.com)
Na abertura da quinta rodada da Taça Estado do Piauí - o 1° turno do Campeonato Piauiense, Flamengo e River ficaram no empate por 1 a 1 na tarde/noite deste sábado (04), no Estádio Lindolfo Monteiro, com o registro do maior público pagante da competição até o momento.
 
Antes do jogo, a diretoria do River prestou homenagem ao médico Miguel Ângelo, ao ex-presidente José Gonçalves, ao torcedor Jamil Abib Tajra e saudoso músico João de Deus, o intérprete do hino oficial do clube. Quando a bola rolou, o que se viu foi um clássico equilibrado, situação que se verificou até o apito final do árbitro Antônio Dib.
 
O River abriu o placar através de Humberto. Lançado em profundidade, ele apareceu sozinho, mas em condição de jogo, cara a cara com o goleiro Santos. Amorteceu a bola no peito e tocou por cobertura. Dois minutos mais tarde, o empate rubro-negro na cabeçada do zagueiro William, aproveitando-se de falta cobrada da direta.
 
Na fase final, tanto River quanto Flamengo tiveram chance de passar à frente no marcador, mas a melhor oportunidade esteve nos pés de Juninho Paraíba. Em cima da linha fatal, com o goleiro Santos já vencido, ele furou e a bola passou sem que fosse tocada para as redes. O empate terminou sendo justo pelo que as duas equipes apresentaram.
 
Flamengo e River mantiveram suas colocações na tabela da Taça Estado do Piauí, que terá sequência com mais um jogo neste sábado - Picos x 4 de Julho -, em Picos, além de Parnahyba x Altos, amanhã, no litoral. 
 
FICHA TÉCNICA
 
FLAMENGO 1x1 RIVER (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - 1° Turno - Taça Estado do Piauí - 5ª rodada); Data: 04/03/2017 (sábado à tarde); Local: Estádiio Lindolfo Monteiro (Teresina); Arbitragem: Antônio Dib Moraes de Sousa, auxiliado por Márcio Iglesias de Araújo Silva e Janystony Rabelo de Melo.
 
Renda: R$ 47.955,00 com 3.063 pagantes.
 
Gols: Humberto 25 e William Goiano (cabeça) 27 do 1° tempo.
 
Cartões amarelos: Jean Carlo, Barata, Rafinha (FLA), Juninho Paraíba, Amarildo e Rossales (RIV),
 
Obs.: o Flamengo ficou com o troféu Arimatéia Moreira, em face de ser o mandante.
 
Flamengo - Santos; Barata, William, Miltão e Tiaguinho (Rafinha); Alessandro, Lima, Leo Maceió (Negueba) e Jean Carlo (Carioca); Eduardo e ´Capela. Técnico: Cicero Monteiro Leite.
 
River - Leandro; Rossales, Oscar Brizuela, Gustavo Eugênio e Wesley; Amarildo, Humberto, Osmar (Negueba) e Juninho Paraíba (Cleber Lucas); Viola e Rodrigo Tiuí (Tety). Técnico: Eduardo Pedro Hungaro.

7 comentários:

  1. Tenho certeza, meu time é muuito melhor que o do Mano JD.
    ISMAR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nosso time mesmo jogando cm 3 volantes dominou, foi mais perigoso e mereceu até ganhar. O time esse ano ainda precisa de reforços, e se eles vierem, vai dar trabalho segurar.

      Excluir
  2. Tenho certeza, meu time é muuito melhor que o do Mano JD.
    ISMAR.

    ResponderExcluir
  3. Quanto a púbico e renda? Bom, é melhor parafrasear a meia truculência "jofreana":CALADO COMO RESPOSTA.
    ismar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tinha uns 1.000 não pagantes!!! Tava na cara...

      Excluir
  4. Tairo, verdadeiramente, River & Flamengo são TIMES POBRES porém benevolentes e de coração grande/de mãe. E a criSE, aumeNTANDO.
    ISMAR.

    ResponderExcluir
  5. Eis a súmula: "AOS 2 (DOIS) MINUTOS DO SEGUNDO TEMPO DA PARTIDA E QUANDO A MESMA ESTAVA PARALISADA, FOI ARREMESSADO NO
    CAMPO DE JOGO UM PEDACO DE CONCRETO DE APROXIMADAMENTE 5 (CINCO) CENTIMETROS DE COMPRIMENTO E 3 (TRES)
    CENTIMETROS DE LARGURA, TAL OBJETO VEIO DO LOCAL ONDE SE ENCONTRAVA TORCEDORES DO ESPORTE CLUBE
    FLAMENGO E ATINGIU NA ALTURA DO PESCOCO O JOGADOR DE NUMERO 2 (DOIS) DA EQUIPE DO RIVER ATLETICO CLUBE, SR.
    ROSSALES D`BAYER SALVINO DA SILVA. INFORMO QUE O JOGADOR ATINGIDO PELO OBJETO SUPRACITADO NAO NECESSITOU
    DE ATENDIMENTO MEDICO E A PARTIDA PROSSEGUIU NORMALMENTE". Será que o TJD finalmente vai sair da longa hibernação e passar a julgar os casos mais polêmicos do campeonato? Já é hora de se mexerem!

    Outra: quem foi o mandante do jogo? Por que River não resolveu prestar homenagem no dia do seu aniversário no seu CT, mas aí fica invadindo o evento que o Flamengo é mandante? Essa homenagem, por acaso, partiu do Flamengo? Ou então o que custava aguardar o próximo Rivengo que o River fosse mandante?

    Alguém tem notícia de algum patrocinador máster do campeonato? Já beiramos a metade do campeonato e até agora só nada.

    Pra finalizar, 4 de Julho empatou e ganhou um troféu por ser visitante, por que não fizeram o mesmo nesse jogo ou por que não acumulou o troféu até que surgisse um vencedor para o jogo, já que da vez passada teve time que abandonou as cobranças de pênaltis porque chovia forte na capital?

    ResponderExcluir