segunda-feira, 27 de junho de 2016

Caçapava: um amigo que deixa grande saudade

Caçapava: um grande amigo que deixa muita saudade (Foto - Cícero Rocha)
 
Como é normal na vida, há sempre o momento em que perdemos um grande amigo, um ídolo, um ente querido. No futebol não poderia ser diferente, obviamente, e vez por outra estou aqui registrando o que, honestamente, não gostaria de faze-lo. Hoje traço estas rápidas linhas para dizer da minha grande saudade de um amigo que se foi nesta segunda-feira: Caçapava, de muitas histórias no futebol brasileiro. Como atleta e treinador.
 
Luís Carlos Melo Lopes era seu nome. O apelido tinha origem na sua cidade natal - Caçapava do Sul, interior gaúcho, onde nasceu em 26/12/1954. Pois bem. Depois de ganhar vários títulos como volante do Internacional, Corinthians Paulista e Ceará, além de ter atuado na Seleção Brasileira, ele desembarcou no futebol piauiense para dirigir o River, em 1989. Havia ganho, recente, o título do Torneio Intermunicipal Cearense pela seleção de Morada Nova.
 
Aqui ele também fez uma grande história. Foi técnico do River, Flamengo, Piauí, 4 de Julho, Parnahyba, em alguns deles com mais de uma passagem. O principal título? Campeão piauiense com o River, em 1989. Foi quando, em certa oportunidade, perguntado pelo repórter Irineu Oliveira, também de saudosa memória, como estava vendo o jogo, respondeu sem pensar duas vezes: "Com os olhos!"
 
Desligado da saúde, pouco se preocupava com recomendações médicas, o que pode ter abreviado sua presença entre nós. Caça se foi, mas deixou uma história que muitos atletas também gostariam de deixar, como a de bicampeão brasileiro em 75/76, pelo Internacional. Um gaúcho bom de papo e de churrasco. Deus reserve um bom lugar para ele.
 

domingo, 26 de junho de 2016

River volta a perder e rebaixamento é quase irreversível

Agora só milagre. Em seu terceiro jogo dentro de casa, o River colheu sua terceira derrota e passou a ser o lanterna do Grupo 1 da Série C do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo (26), o bicampeão piauiense amargou mais um revés, perdendo para o Confiança, até então o lanterna da chave, por 2 a 1.
 
O Confiança abriu o placar com Mateus Paraná, aos 25 minutos. O time piauiense esboçou uma reação no início da fase final, com Vanderlei Francisco convertendo pênalti aos 7 minutos. Poucos minutos mais tarde, porém, Rodrigo Jesus recolocou o Confiança na frente, determinando o placar final de 2 a 1 para os visitantes.
 
Com apenas 2 pontos ganhos, o River é o lanterna do Grupo e precisará operar verdadeiro milagre para reverter a situação de rebaixamento que ora se configura de forma bem cristalina. Na próxima rodada, o Galo enfrentará o ABC, em Natal, às 11 horas.

FICHA TÉCNICA

RIVER 1x2 CONFIANÇA (Campeonato Brasileiro - Série C - 1ª fase - 6º rodada - Grupo A); Data: 26/06/2016 (domingo à tarde); Local: Estádio Albertão (Teresina - PI); Arbitragem: Paulo Sergio Santos Moreira (Maranhão), auxiliado por Raphael Max Borges Pereira (Maranhão) e Samuel Smith Nobrega Silva (Tocantins).

Gols: Mateus Paraná (cabeça) 25 do 1° tempo; Vanderlei Francisco (pênalti) 7, Rodrigo Jesus 14 do 2°.

Cartões amarelos: Thiago Dias, Soares, Junior Xuxa, Amarildo (RIV), Mauro, Samuel e Mateus Paraná (CON).

River - Naylson; Tote, Índio, Rafael Araújo e Rafinha; Amarildo, Thiago Dias, Edu Amparo (Soares) e Júnior Xuxa (Almir Dias); Vanderlei Francisco e Eduardo (Fabinho). Técnico: José Luís Mauro (Vica).

Confiança - Júnior Beliato; Felipe Cordeiro, Mauro, Edson e Assis; Samuel, Everton Santos, Hygor e Cascata; Rodrigo Jesus (Caíque) e Mateus Paraná. Técnico: Gilberto Carlos do Nascimento.

Série D: Tubarão arranca empate em Juazeiro do Norte

Com boa atuação no Estádio Romeirão, o Parnahyba conseguiu um bom resultado na tarde deste domingo (26), em Juazeiro do Norte, empatando com o Guarani local por 2 a 2 e continuando no páreo em busca da classificação para a próxima fase da Série D do Campeonato Brasileiro.
 
O Tubarão abriu a contagem nos acréscimos do 1° tempo, através de Capela, cobrando penalidade máxima sofrida por Augusto. Na fase final, o time da casa virou para 2 a 1, com gols de Kelvis e Juninho, mas poucos minutos depois o atacante Augusto decretou o empate, assinalando seu primeiro gol com a camisa do Tubarão.
 
O Grupo A6 é liderado pelo CSA (6 pontos ganhos), seguido do Central (também com 6, mas com saldo de gols inferior). O Parnahyba é o terceiro colocado e faz seu próximo compromisso diante do mesmo Guarani, diante da torcida parnaibana.

FICHA TÉCNICA

GUARANI 2x2 PARNAHYBA (Campeonato Brasileiro - Série D - 1ª fase - 3ª rodada - Grupo A6); Data: 26/06/2016 (domingo à tarde); Local: Estádio Romeirão (Juazeiro do Norte - CE); Arbitragem: Renan Roberto de Souza (Paraíba), auxiliado por Anderson Moreira de Farias e Samuel Oliveira Costa (ambos do Ceará).

Gols: Capela (pênalti) 47 do 1° tempo; Kelvis 27, Juninho 28 e Augusto 31 do 2°.

Cartões amarelos: Danilo Lins, Jaime, Ronda, Henrique (GUA), Marcos Gasolina e Thiago Granja (PAR).

Guarani - Diego Siqueira; Edgar (Jonathan), Henrique, Afonso e Jaime; Gleidson, Ronda, Danilo Lins (Juninho), Kelvis e Netinho; Philco (Fernando). Técnico: Jorge Luís de Farias Fernandes.

Parnahyba - Fábio; Thiago Granja, Gilmar Bahia, Marcos Gasolina e Carlos (Renan); Ramón (Pio), Luciano (Totonho), Márcio Tarrafa e Capela; Fabiano e Augusto. Técnico: Fernando Tonet.

Série C: Galo recebe o Confiança precisando da vitória

Penúltimos colocados, integrando a zona de rebaixamento do Grupo 1, na Série C do Campeonato Brasileiro, River e Confiança se enfrentam na tarde deste domingo (26), a partir das 16 horas, no Estádio Albertão, em Teresina, com a vitória sendo o único resultado que interessa a piauienses e sergipanos.
 
Somar três pontos é condição vital para que possam manter boas chances de fugir do rebaixamento. Uma derrota, hoje, pode começar a definir o caminho de River ou de Confiança para a Série D do próximo ano. E é exatamente isso que os dois adversários deste domingo vão buscar evitar. Com um detalhe: o empate é ruim para os dois.
 
River x Confiança tem início confirmado para 16 horas, com arbitragem de Paulo Sergio Santos Moreira, do Maranhão. Seus assistentes: Raphael Max Borges Pereira, também maranhense, e Samuel Smith Nobrega Silva, do Tocantins. O quarto árbitro: Antônio Santos Nunes (Piauí).


Na volta de Tonet, Parnahyba busca vitória em Juazeiro

Em jogo que marca a estreia do técnico Fernando Tonet, que já esteve no clube em 2014, o Parnahyba busca a reabilitação na Série D do Campeonato Brasileiro jogando na tarde deste domingo (26), no Estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte, diante do Guarani local.
 
O Tubarão soma três pontos ganhos no Grupo 6, fruto da vitória sobre o CSA, em casa, na primeira rodada da competição. O Guarani, por sua vez, não marcou um ponto sequer, tendo perdido seus dois primeiros compromissos, para Central e CSA. O líder do grupo é o Central, com 6 pontos ganhos, com CSA e Parnahyba vindo logo atrás, com 3 pontos.
 
A arbitragem para Guarani e Parnahyba estará a cargo do paraibano Renan Roberto de Souza, que será auxiliado pelos cearenses Anderson Moreira de Farias e Samuel Oliveira Costa. O quarto árbitro será Antônio Magno Lima Cordeiro, também vinculado a Federação do Ceará.


sábado, 25 de junho de 2016

Sem dificuldades, Altos goleia mais uma vez na Série D

Na mesma balada das rodadas anteriores, Altos conquistou sua terceira vitória na Série D do Campeonato Brasileiro na tarde deste sábado (25), no Estádio Albertão, em Teresina. Desta feita, o Jacaré impôs 5 a 1 sobre o Icasa, de Juazeiro do Norte, mantendo 100% de aproveitamento e a liderança isolada do Grupo A5 da competição promovida pela CBF.
 
A vitória ficou assegurada logo no primeiro tempo, quando Gênesis (duas vezes) e Manoel colocaram 3 a 0 no placar. Na fase complementar, Esquerdinha ampliou para 4, com o Icasa marcando seu gol de honra através de Eric. Quando já se esperava o final com o placar de 4 a 1, Carlinhos Bala deu excelente assistência para Manoel marcar o quinto gol.
 
Com este resultado, Altos completou três vitórias em três jogos, fato inédito entre todas as participações do futebol piauiense na Série D do Campeonato Brasileiro. No próximo final de semana, o time piauiense enfrentará o mesmo Icasa, em Juazeiro do Norte, quando poderá selar sua classificação antecipadamente.
 
FICHA TÉCNICA
 
ALTOS 5x1 ICASA (Campeonato Brasileiro - Série D - 1ª fase - 3ª rodada - Grupo A5); Data: 25/06/2016 (sábado à tarde); Local: Estádio Albertão (Teresina); Arbitragem: Gabriel Murta Barbosa Maciel (Minas Gerais), auxiliado por Rogério de Oliveira Braga e Francisco Nurisman Machado Gaspar (locais).
 
Renda: R$ 5.050,00 com 545 pagantes.
 
Gols: Gênesis 20, Gênesis (cabeça) 27 e Manoel (pênalti) 40 do 1° tempo; Esquerdinha 11, Eric 20 e Manoel 39 do 2°.
 
Cartões amarelos: Toni, Alberto e Diego (ICA).
 
Altos - Dida (Neto); Joninha, Celso, Leone e Tiaguinho; Marcos Pimentel, Fred, Américo e Esquerdinha (Carlinhos Bala); Manoel e Gênesis (Bruno Aquino). Técnico: Nivaldo de Oliveira Lancuna.
 
Icasa - Lopes; Alexsandro, Diego, André e Alberto; Alex (Pedro), Toni, Júlio e Marcelo (Gabriel); Eric e Wellington. Técnico: Paulo Jorge Diogo Morgado.
 
 

Série D: Altos defende liderança diante do Icasa

Tiaguinho, ala esquerda do Altos, em ação  na vitória sobre o Juazeirense (Foto - Israel Araújo)
Com 100% de aproveitamento no Grupo A5 da Série D do Campeonato Brasileiro, Altos voltará a campo na tarde deste sábado (25), a partir das 17 horas, no Estádio Albertão, em Teresina, para defender a condição de líder de sua chave, tendo como adversário a equipe cearense do Icasa.
 
O Jacaré venceu seus dois primeiros compromissos, contra Maranhão (3 a 0) e Juazeirense (4 a 0), e já é considerado o grande favorito do Grupo A5 para passar à segunda fase como primeiro colocado. O técnico Nivaldo Lancuna, porém, tem procurado evitar o clima de "já ganhou". O Icasa, por sua vez, soma apenas um ponto, fruto do empate na estreia, contra o Juazeirense.
 
INGRESSOS
 
A diretoria altoense estipulou um valor único para o jogo diante do Icasa. Quem for ao Estádio Albertão na tarde de hoje pagará apenas R$ 10,00 (dez reais), com acesso único para o setor de arquibancada das cabines de imprensa. Idoso e estudante pagam meia entrada.
 
ARBITRAGEM
 
Gabriel Murta Barbosa Maciel (Minas Gerais) será o árbitro, com trabalhos laterais dos assistentes Rogério de Oliveira Braga e Francisco Nurisman Machado Gaspar (locais). O quarto árbitro, também local, será Antônio Dib Moraes de Sousa.
 

terça-feira, 21 de junho de 2016

2ª Divisão: clubes têm prazo para regularizar pendências

Dirigentes dos clubes inscritos para participar da Série B do Campeonato Piauiense participaram na tarde desta terça-feira (21) de uma reunião na sede da FFP, onde foram apresentadas as diretrizes que precisam ser respeitadas para que os clubes possam participar do torneio.
 
Seis clubes manifestaram interesse em participar da competição. O Ferroviário, time da cidade de Parnaíba, é o estreante e pela primeira vez irá disputar uma competição profissional. O Fluminense – que disputou um estadual pela última vez no ano de 1967 – está de volta e irá disputar o torneio representando a cidade de Água Branca.
 
De Piripiri vem o 4 de julho, que após ser rebaixado em 2015 tenta voltar à elite do futebol piauiense. Oeiras, Timon e o Comercial, de Campo Maior, disputaram a competição no ano passado e brigam mais uma vez por uma vaga na Série A de 2017.
 
Para que estejam aptos a disputar a segunda divisão, os clubes precisam estar regularizados junto à CBF e apresentar todos os documentos, certidões negativas e laudos técnicos dos estádios onde irão mandar seus jogos até o dia 15 de julho.
 
No dia 18 de julho será realizado o arbitral que irá definir o regulamento e o modo de disputa da competição - que deve seguir os mesmos moldes do ano passado. De acordo com o Departamento de Competições da FFP, a Série B do Campeonato Piauiense terá início na segunda quinzena de agosto.

Fonte: Assessoria da FFP

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Série D: em dois jogos, Altos já faz história

Altos: início histórico representando o Piauí na Série D (Foto - Israel Araújo)
Foram apenas duas rodadas, dois jogos, mas o aproveitamento de Altos na Série D do Campeonato Brasileiro, com 2 vitórias, 7 gols marcados e nenhum sofrido, já entra para a história das participações do futebol piauiense em campeonatos brasileiros. Na Série D, por exemplo, nem o River vice-campeão brasileiro obteve 100%¨de aproveitamento nos dois primeiros jogos. E em todas as séries do Campeonato Brasileiro (A, B, C e D), só em outras duas ocasiões isto aconteceu.
 
Nas séries A e B, nenhum clube piauiense conseguiu este feito. Nem mesmo o grande Tiradentes, que estreou na série A de 1974 derrotando o Vitória, em Salvador, mas foi derrotado no segundo jogo, em Teresina, pelo América Carioca. Em resumo, todas as vezes que estreamos com vitória, tropeçamos no jogo seguinte.
 
Mas dois desempenhos semelhantes ao de Altos ocorreram na Série C. Em 2003, o Flamengo venceu seus três primeiros compromissos: 4 a 0 na Caxiense, 1 a 0 no River, e 2 a 1 novamente sobre o River. Na Série C de 2008, Picos estreou derrotando o Horizonte (1 a 0) e na segunda rodada colheu sua segunda vitória, vencendo Barras pela contagem mínima.
 
Todavia, confrontando-se as performances de Altos (2016), Flamengo (2003) e Picos (2008), o time da terra da manga leva uma boa vantagem no aspecto saldo de gols. Altos soma 6 pontos ganhos, 2 vitórias, 7 gols de saldo e 7 gols marcados. O Flamengo, em duas rodadas de 2003, somou 6 pontos, 2 vitórias, 5 gols de saldo e 5 gols marcados. E Picos, em 2008, 6 pontos, 2 vitórias, 2 gols de saldo e 2 gols marcados. Assim como Flamengo e Picos, portanto, Altos já começa a escrever uma história positiva nas participações piauiense em campeonatos brasileiros.
 
 

domingo, 19 de junho de 2016

Altos confirma superioridade com goleada no Lindolfinho

Confirmando sua condição de um dos favoritos à classificação para a segunda fase, Altos voltou a jogar um grande futebol e goleou o Juazeirense, por 4 a 0, neste domingo (19), na reabertura do Estádio Lindolfo Monteiro. Com 100% de aproveitamento, o time da terra da manga é líder isolado do Grupo A5 da Série D do Campeonato Brasileiro.
 
Manoel abriu a contagem logo no início da partida, ampliando para 2 a 0 ainda no primeiro tempo. Na fase complementar, foi a vez de brilhar a estrela do veterano Carlinhos Bala, que marcou aos 38 e aos 49 minutos. O último, o mais bonito da partida, aproveitando uma saída errada do goleiro adversário.
 
Depois das vitórias sobre Maranhão (3x0) e Juazeirense (4x0), Altos voltará a campo na tarde do próximo sábado, novamente no Lindolfo Monteiro, desta feita diante do Icasa. No outro jogo do grupo, o Maranhão venceu o Icasa, por 2 a 1.
 
FICHA TÉCNICA
 
ALTOS 4x0 JUAZEIRENSE (Campeonato Brasileiro - Série D - 1ª fase - 2ª rodada - Grupo A5); Data: 19/06/2016 (domingo à tarde); Local: Estádio Lindolfo Monteiro (Teresina); Arbitragem: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (Rio Grande do Norte), auxiliado por Francisco Nurisman Machado Gaspar e Rogério de Oliveira Braga (locais).

Renda: R$ 12.135,00 com 593 pagantes (198 não pagantes).

Público total: 791 torcedores.
 
Gols: Manoel 11 e Manoel (cabeça) 34 do 1° tempo. Carlinhos Bala 38 e Carlinhos Bala 49 do 2°.
 
Cartões amarelos: Celso, Esquerdinha, Bruno Aquino (ALT), Capone, Tigre, Lucas Santos (JUA). 
 
Altos - Dida. Joninha, Celso, Leone e Thiaguinho; Marcos Pimentel, Fred, Américo (Carlinhos Bala) e Esquerdinha (Guilherme); Manoel e Gênesis (Bruno Aquino). Técnico: Nivaldo de Oliveira Lancuna.
 
Juazeirense - Tigre; Nen, Lopes, Lucas Santos (Jeferson) e Marquinhos; Waguinho (Caíque), Capone, Diego Teles e Everlan; Jean (Toni Galego) e Sassá. Técnico: Quintino Barbosa de Novaes Neto.
 

Série D: Parnahyba perde no agreste pernambucano

Num jogo onde poderia até ter arrancado um empate, o Parnahyba perdeu para o Central na tarde deste domingo, no Estádio Lacerdão, em Caruaru, pela contagem de 1 a 0. O resultado tirou o Tubarão da zona de classificação, em face da vitória do CSA sobre o Guarani de Juazeiro.

O time parnaibano ainda teve um atleta expulso - o lateral esquerdo Rian, por prática de anti-jogo, ao tentar retardar a reposição de bola do goleiro adversário, ocasião em que foi punido com o segundo amarelo e expulso em seguida. O próximo compromisso do Parnahyba será domingo, em Juazeiro do Norte, contra o Guarani local.

FICHA TÉCNICA

CENTRAL 1x0 PARNAHYBA (Campeonato Brasileiro - Série D - 1ª fase - 2ª rodada - Grupo A6); Data; 19/06/2016 (domingo à tarde); Local: Estádio Lacerdão (Caruaru - PE); Arbitragem: Eder Caxias Meneses (Paraíba), auxiliado por Ricardo Bezerra Chianca e Charles Rosas Pires (locais).

Renda: R$ 5.280,00 com 364 pagantes (314 não pagantes).

Público total: 678 torcedores..
 
Gol: Everton 25 do 1° tempo.
 
Cartões amarelos: Luís Felipe Portes, Diego Bispo, Ítalo (CEN), Luciano, Rian e Fabiano (PAR).

Expulsão: Rian, aos 8 do 2°, por anti-jogo (segundo amarelo).
 
Central - Murilo; Richard, Diego Bispo, Everton e Altemar; Aílton Alemão, Jefinho, Douglas Carioca e Luiz Felipe Portes (Danilo Cintra); Abuda (Ítalo) e Candinho (Romário Correia). Técnico: Guilherme Marcuglia.
 
Parnahyba - Fábio; Thiago Granja, Marcos Gasolina, Gilmar Bahia e Rian; Ramón, Dênis (Cassiano), Luciano (Augusto) e Marcio Tarrafa; Fabiano e Capela (Puxinha). Técnico: Paulo Ricardo Moroni.

 

Galo perde mais uma e permanece na zona maldita

Com dois jogadores expulsos ainda no primeiro tempo, o River voltou a perder na Série C do Campeonato Brasileiro e continua na zona de rebaixamento. Na tarde deste domingo (19), o bicampeão piauiense foi derrotado em João Pessoa, pelo Botafogo local, por 2 a 1.

A delegação piauiense reclamou bastante da arbitragem do candango Vanderlei Soares de Macedo, que expulsou dois atletas riverinos nos minutos finais do primeiro tempo, deixando o Galo reduzido a nove atletas. Mesmo depois de levar o segundo gol, o time piauiense ainda tentou reagir, com Vanderlei Francisco marcando de pênalti. Mas ficou nisso.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2x1 RIVER (Campeonato Brasileiro - Série C - 1ª fase - 4ª rodada - Grupo A); Data: 19/06/2016 (domingo à tarde); Local: Estádio Almeidão (João Pessoa - PB); Arbitragem: Vanderlei Soares de Macedo (Distrito Federal), auxiliado por Rondinelle dos Santos Tavares e Wagner Jose da Silva (ambos de Alagoas).

Renda: R$ 69.177,00 com 6.503 pagantes.

Gol: Rodrigo Silva 8 do 1° tempo; Rodrigo Silva 18 e Vanderlei Francisco (pênalti) 23 do 2°.

Cartões amarelos: Carlinhos, Djavan, Rodrigo Silva (BOTA), Amarildo, Naylson e Paulo Paraíba (RIV).

Expulsões: Rogério, aos 40, por jogo brusco, e Paulo Paraíba, aos 41, por ofensas morais, ambos no 1° tempo e com apresentação direta do cartão vermelho.

Botafogo - Michel Alves; Gedeil (Ângelo), Marcelo Xavier e André Paulino; João Paulo, Djavan, Marcinho, Rodrigo Silva e Assis; Carlinhos (Muller Fernandes) e Danielzinho (Pedro Castro). Técnico: Ermírio de Souza Lima Filho.

River - Naylson; Tote, Paulo Paraíba, Rafael Araújo e Rafinha; Amarildo, Rogério, Edu Amparo (Rodrigo Dias) e Almir Dias (Kassiio); Vanderlei Francisco e Fabinho (Jadson). Técnico: José Luís Mauro (Vica).

 

João Pessoa: River tenta sair da zona de rebaixamento

Precisando vencer para tentar sair da zona de rebaixamento, o River voltará a campo na tarde deste domingo (19), no Estádio Almeidão, em João Pessoa, tendo como adversário o Botafogo local, um velho conhecido dos últimos anos na história do bicampeão piauiense. Nos últimos dois confrontos, deu vitória do time paraibano, que, anteriormente, ficara quatro partidas sem vencer o Galo.
 
A vitória diante do Belo, porém, não será suficiente para tirar o River do Z2 do Grupo A. O River tem que vencer e torcer por tropeços do Cuiabá e do Confiança, que jogam em casa, contra Salgueiro e Clube do Remo, respectivamente.
 
ARBITRAGEM
 
Árbitro Vanderlei Soares de Macedo - DF (CBF-2)
Árbitro Assistente 1 Rondinelle dos Santos Tavares - AL (CBF-2)
Árbitro Assistente 2 Wagner Jose da Silva - AL (CBF-2)
Quarto Árbitro Renan Roberto de Souza - PB (CBF-1)

Parnahyba e Altos defendem liderança na Série D

Com Altos e Parnahyba em campo na tarde deste domingo (19), o futebol piauiense defenderá na rodada deste final de semana, em Teresina e Caruaru, respectivamente, a liderança de dois grupos da Série D do Campeonato Brasileiro, enfrentando as equipes do Juazeirense (BA) e do Central (PE).
 
O primeiro a entrar em campo será o Parnahyba. No Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru, o Tubarão terá pela frente o Central, vice-líder com igual número de pontos (3), vitórias (1) e saldo (1), mas com um gol marcado a menos, pois o Parnahyba venceu na estreia por 2 a 1 (ao CSA), enquanto o Central venceu por 1 a 0 (ao Guarani de Juazeiro do Norte).
 
A arbitragem de Central x Parnahyba será do paraibano Eder Caxias Meneses, auxiliado por Ricardo Bezerra Chianca e Charles Rosas Pires (locais). O quarto árbitro, também de Pernambuco, será Ricardo Jorge Ribeiro dos Anjos.
 
Na reabertura do Lindolfo Monteiro, em Teresina, Altos x Juazeirense se enfrentam a partir das 17 horas, com arbitragem de Pablo Ramon Goncalves Pinheiro, do Rio Grande do Norte, que terá como assistentes Francisco Nurisman Machado Gaspar e Rogério de Oliveira Braga (locais). Na função de quatro árbitro, Antônio José Lopes Trindade de Sousa.
 
Altos é líder isolado, com 3 pontos ganhos, 1 vitória e saldo de 3 gols, provenientes da excelente estreia diante do Maranhão, dentro de São Luís, quando venceu por 3 a 0. O Juazeirense, por sua vez, estreou com empate (1 a 1), em Juazeiro (BA), contra a equipe cearense do Icasa.
 

domingo, 12 de junho de 2016

Parnaíba: Tubarão também vence na largada da Série D

O futebol piauiense fechou o domingo com outro bom resultado. Pelo Grupo A6, da Série D do Campeonato Brasileiro, o Parnahyba estreou com uma vitória de 2 a 1 sobre o CSA, no Estádio Pedro Alelaf, em Parnaíba, com o time piauiense assumindo a liderança da sua chave na competição.
 
O Tubarão abriu a contagem com Thiago Granja, num chute forte, já na fase final. Poucos minutos depois, Capela converteu uma penalidade máxima bem marcada pelo árbitro potiguar, com o CSA reduzindo a diferença através de Marcelo Nicácio. No outro jogo do grupo, o Central de Caruaru, fora de casa, derrotou o Guarani de Juazeiro do Norte, por 1 a 0.
 
FICHA TÉCNICA
 
PARNAHYBA 2x1 CSA (Campeonato Brasileiro - Série D - 1º fase - 1ª rodada - Grupo A6); Data: 12/06/2016 (domingo à tarde); Local: Estádio Pedro Alelaf (Parnaíba - PI); Arbitragem: Zandick Gondim Alves Júnior (Rio Grande do Norte), auxiliado por Rogério de Oliveira Braga e Francisco Nurisman Machado Gaspar (locais).
 
Gols: Thiago Granja 12, Capela (pênalti) 19 e Marcelo Nicácio (calcanhar) 26 do 2° tempo.
 
Cartões amarelos: Fabiano, Marcos Gasolina, Luciano (PAR), Leandro, Bismarck, Rafinha, Rayro e Jeferson Maranhense (CSA).
 
Parnahyba - Fábio; Thiago Granja, Gilmar Bahia, Marcos Gasolina e Rian; Ramón, Luciano (Pio), Capela e Márcio Tarrafa (Augusto); Fabiano e Dênis (Didi). Técnico: Paulo Ricardo Moroni.
 
CSA - Jeferson; Denílson, Leandro, Douglas e Rafinha; Jean Cleber, Clayton, Marcos Antônio (Jeferson Maranhense) e Bismarck (Rayro); Obina e Everton Heleno (Marcelo Nicácio). Técnico: Oliveira dos Santos Lopes (Oliveira Canindé).  
 
 

River empata, mas permanece na zona de rebaixamento

Ao que pese o empate fora de casa, o River continua na zona de rebaixamento após o 0 a 0 registrado na tarde deste domingo (12), no Estádio Coaracy Fonseca, em Arapiraca, diante do ASA local. Os dois times estreavam novos treinadores e o resultado, para o bicampeão piauiense, chega a ser considerado bom diante das duas derrotas em casa, para América e Remo.
 
Antes da bola rolar, o River ocupava a lanterna do Grupo A, mas o empate colocou o time piauiense à frente do Confiança, de Aracaju, no critério de saldo de gols. O próximo jogo do Galo será no final de semana vindouro, em João Pessoa, contra o Botafogo local.
 
FICHA TÉCNICA

ASA 0x0 RIVER (Campeonato Brasileiro - Série C - 1ª fase - 4ª rodada - Grupo A); Data: 12/06/2016 (domingo à tarde); Local: Estádio Coaracy da Mata Fonseca (Arapiraca - AL); Arbitragem: Emerson de Almeida Ferreira (Minas Gerais), auxiliado por Marconi Helbert Vieira (Minas Gerais) e Tomaz Diniz de Araújo (Paraíba).
 
Renda: R$ 17.975,00 com 1.170 pagantes.
 
Cartões amarelos: Jeferson Baiano, Rayan, Ramalho (ASA), Vanderlei Francisco, Jadson (RIV).

ASA - Thiago Braga; Júnior, Willames José, Rayan e Igor; Jorginho, Ramalho, Diogo (Max Carrasco) e João Paulo; Klenisson (Ivanzinho) e Jeferson Baiano (Reinaldo Alagoano). Técnico: Paulo Foiani.

River - Naylson; Totty, Paulo Paraíba, Rafael Araújo e Jadson (Rafinha); Amarildo, Rogério, Edu Amparo e Júnior Xuxa (Almir Dias); Vanderlei Francisco (Soares) e Fabinho. Técnico: José Luís Mauro (Vica).

Série D: Altos estreia com expressiva vitória em São Luís

Com o mesmo nível técnico com que tem disputado o Campeonato Piauiense, a equipe do Altos estreou na Série D com uma grande vitória sobre o Maranhão, por 3 a 0, dentro de São Luís, largando na frente como líder do Grupo 5 da competição promovida pela CBF.
 
Em nenhum momento a vitória piauiense esteve ameaçada, embora o Jacaré tenha sentido a perda de Gênesis, ainda no 1° tempo. Foi dele o gol que abriu a contagem, aos 17 minutos, aproveitando um passe de Esquerdinha. Na fase final, Manuel ampliou para 2 a 0 e Bruno Aquino assinalou o terceiro. Vitória justa do time piauiense na capital maranhense. No outro jogo do grupo, empate por 1 a 1 entre Juazeirense e Icasa.

FICHA TÉCNICA

MARANHÃO 0x3 ALTOS (Campeonato Brasileiro - Série D - 1ª fase - 1ª rodada - Grupo 5); Data: 12/06/2016 (domingo à tarde); Local: Estádio Castelão (São Luís - MA); Arbitragem: Gustavo Ramos Melo (Pará), auxiliado por Antônio Fernando de Sousa Santos e Elson Araújo da Silva (locais).

Público: 552 pagantes.
 
Gols: Gênesis 17 do 1° tempo; Manuel 13 e Bruno Aquino 26 do 2°.
 
Cartões amarelos: Esquerdinha (ALT).
 
Maranhão - Paulo Rafael; Daílson, Leomar, Joildo e Paulo Cesar; Sandro Bacabal, Otávio (Shaillison), Dinho e Ratinho; Giliard (Maurício) e Elton (Paulo Cesar). Técnico: Luís Miguel Gouveia de Oliveira.
 
Altos - Dida; Joninha, Celso, Leone (Vitor Bafana) e Neguinho Paraíba; Guilherme, Fred, Américo (Carlinhos Bala) e Esquerdinha; Manuel e Gênesis (Bruno Aquino). Técnico: Nivaldo de Oliveira Lancuna.

River precisa vencer para sair da zona de rebaixamento

Em partida programada para 16 horas, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, o River enfrenta o ASA local precisando vencer para sair da incômoda zona de rebaixamento do Grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C. Com apenas um ponto, o Tricolor é o lanterna da competição, depois dos resultados verificados na noite de ontem. A rodada começou com dois empates sem gols, nos jogos Remo x Botafogo-PB e ABC x Confiança.
 
A arbitragem de ASA x River estará confiada a Emerson de Almeida Ferreira, de Minas Gerais. Seus assistentes serão Marconi Helbert Vieira, também mineiro, e Tomaz Diniz de Araújo, da Paraíba. O quarto árbitro, da Federação de Alagoas, será Charles Hebert Cavalcante Ferreira.
 

Altos e Parnahyba iniciam caminhada na Série D

Depois da brilhante campanha do River no ano passado, quando terminou como vice-campeão, o futebol piauiense retoma sua caminhada na Série D do Campeonato Brasileiro, desta feita representado por Altos e Parnahyba, que fazem suas respectivas estreias neste domingo, enfrentando Maranhão e CSA, respectivamente.
 
Altos será o primeiro a entrar em campo. Às 16 horas, no Estádio Castelão, em São Luís, jogará contra o Maranhão, com arbitragem de Gustavo Ramos Melo (Pará), auxiliado pelos maranhenses Antônio Fernando de Sousa Santos e Elson Araújo da Silva. O quarto árbitro será José Henrique de Azevedo Junior. Será o primeiro jogo interestadual de Altos em competições oficiais.
 
Na cidade de Parnaíba, o Estádio Pedro Alelaf será o palco do jogo Parnahyba x CSA, a partir das 17 horas, com direção do árbitro Zandick Gondim Alves Júnior, do Rio Grande do Norte. Os assistentes, locais, serão Rogério de Oliveira Braga e Francisco Nurisman Machado Gaspar. O quarto árbitro será Diego da Silva Castro.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Ação do Parnahyba pode entrar em pauta nesta semana

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva, José do Egito Barbosa, confirmou nesta terça-feira (07) que a representação do Parnahyba, que pleiteia a perda de pontos do River pela inclusão do volante Rogério, na fase semifinal do 2° turno, poderá entrar em pauta ainda nesta semana. O processo encontra-se com o procurador do TJD, Raimundo Miranda.
 
Afirmou José do Egito que "estamos dependendo apenas do Procurador. Caso o Dr. Raimundo entregue o processo nesta quarta-feira, ainda nesta semana nós vamos baixar a pauta para que ele possa ser apreciado pelo Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva na próxima semana".
 
O Parnahyba alega que o volante Rogério atuou com três cartões amarelos, contabilizando-se todos os jogos do Campeonato Piauiense. O River, por sua vez, colocou o atleta em campo com base no entendimento da Comissão Disciplinar do TJD, que zerou os cartões após o término do 1° turno. No caso de Rogério, os cartões foram do 1° (1 cartão) e do 2° (2 cartões) turnos.
 
O QUE PODE OCORRER
 
1 - Se o River for punido com a perda dos pontos, o Parnahyba será finalista do 2° turno e decidirá a Taça Cidade de Teresina em dois jogos contra Altos.
 
2 - Se o River não perder os pontos, permanece o campeonato como está, com o River campeão do 2° turno.
 
O QUE ESTÁ SUB JUDICE
 
1 - O título do River. Enquanto o pedido do Parnahyba estiver tramitando, o Galo é bicampeão piauiense. O título de 2016 ainda depende do que ocorrer no TJD e, se for o caso, numa futura decisão do River com o campeão do 2° turno.
 
2 - A segunda vaga da Copa do Brasil e da Copa do Nordeste, que, no momento, é de Altos, também permanece sub judice. Caso o Parnahyba tenha ganho de causa, irá decidir o 2° turno com Altos. Quem for campeão do returno fica com as duas vagas. Caso o River não perda pontos, permanece como está, com Altos na Copa do Brasil e na Copa do Nordeste de 2017.
 
O PÓS JULGAMENTO
 
Independente do resultado, se favorável ao Parnahyba, ou se favorável ao River, deverá acontecer recurso para o STJD - Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Logo, tudo permanece sub judice ainda por algumas semanas, ficando a Federação de Futebol do Piauí impedida de proclamar o campeão e efetuar a premiação do Campeonato Piauiense de 2016.
 
 

domingo, 5 de junho de 2016

Galo volta a perder e entra na zona de rebaixamento

Perdendo sua segunda partida dentro de casa, o River voltou a decepcionar sua torcida e agora entrou na zona de rebaixamento da Série C do Campeonato Brasileiro, com apenas um ponto conquistado. Na noite deste domingo (05), o bicampeão piauiense foi vencido pelo Clube do Remo, por 2 a 1, no Estádio Albertão, em Teresina.
 
O jogo começou com 1 hora e 4 minutos de atraso, devido problema no sistema elétrico de uma das torres de iluminação. Quando a bola rolou, viu-se um jogo equilibrado, mas com o time piauiense apresentando várias falhas no setor defensivo, principalmente pelo lado esquerdo. O gol que abriu o placar, porém, teve a colaboração do goleiro Naylson, que não segurou a bola cabeceada por Briner, deixando-a escapar para o fundo do gol.
 
Falha de Naylson de um lado, falha de Fernando Henrique do outro. O goleiro do Remo foi sair jogando e colocou pé e mão fora da área. Na cobrança do tiro direto, Tote empatou com um chute forte no canto esquerdo do goleiro. Nos acréscimos, porém, o Remo aproveita uma falha do lateral Renan Oliveira e a bola cruzada da direita chegou até o experiente atacante Edno, que acertou forte cabeçada sem chances para Naylson.
 
Na fase final, o River dominou a maior parte do tempo, criou várias oportunidades, mas quando não errava, encontrava a trave ou o goleiro Fernando Henrique. Resumo da ópera: River 1x2 Remo e o time piauiense, com apenas um ponto ganho, entrando na zona de rebaixamento da Série C, figurando em 9° lugar no seu grupo, à frente apenas do Confiança.

FICHA TÉCNICA

RIVER 1x2 CLUBE DO REMO (Campeonato Brasileiro - Série C - 3ª rodada - Grupo A); Data: 05/06/2016 (domingo à noite); Local: Estádio Albertão (Teresina - PI); Arbitragem: Gleidson Santos Oliveira, auxiliado por Paulo de Tarso Bregalda Gussen e Carlos Eduardo Bregalda Gussen (todos da Bahia).

Gols: Briner (cabeça) 8, Tote (falta) 19 e Edno (cabeça) 46 do 1° tempo.

Cartões amarelos: Yuri, Michel Schmoller (REMO).

River - Naylson; Tote, Paulo Paraíba, Jadson e Renan Oliveira (Rafael Araújo); Amarildo, Rogério (Thiago Dias), Edu Amparo (Esquerdinha) e Júnior Xuxa; Diego Lira e Fabinho. Técnico: Jeferson Magno Barbosa da Silva (Capitão).

Remo - Fernando Henrique; Murilo, Biner, Max e Jussandro (Levi); Michel Schmoller, Yuri, Alan Dias (Lucas Garcia) e Eduardo Ramos; Edno e Fernandinho (Hericles). Técnico: Marcelo Castelo Veiga.

Série C: River e Clube do Remo buscam reabilitação

Depois de sofrer sua primeira derrota na competição, diante do América de Natal, no final de semana passado, o River volta a intervir na Série C do Campeonato Brasileiro jogando na noite deste domingo (05), a partir das 19 horas, no Estádio Albertão, em Teresina, tendo pela frente a equipe do Clube do Remo.
 
Os dois times perderam no último compromisso. Enquanto o Galo foi derrotado pelo time potiguar,, o Remo também perdeu em casa, mas para o ASA, por 1 a 0. Hoje, portanto, quem vencer estará se reabilitando. O River precisa vencer para não correr risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento.
 
ARBITRAGEM
 
Árbitro - Gleidson Santos Oliveira - BA (CBF-2)
Árbitro Assistente 1 - Paulo de Tarso Bregalda Gussen - BA (CBF-2)
Árbitro Assistente 2 - Carlos Eduardo Bregalda Gussen - BA (CBF-2)
Quarto Árbitro - Antonio José Lopes Trindade de Sousa - PI (CBF-2)

sábado, 4 de junho de 2016

O apito que inaugurou o Estádio Olímpico de Munique

O apito utilizado na inauguração do Estádio Olímpico, em 1972.
Neste domingo, os teresinenses terão oportunidade de conhecer o Museu Itinerante que conta a história das Olimpíadas e Paraolimpíadas. Estará instalado, domingo e segunda-feira, em espaço junto a Ponte Estaiada João Isidoro França. Além de raridades, o museu também apresenta informações de todos os jogos.
 
Entre as peças que estarão expostas, o quimono utilizado por Sarah Menezes quando ganhou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. A peça, de inestimável valor, foi uma doação da própria Sarah Menezes para o projeto, que vem sendo apresentado em todas as capitais brasileiras.
 
 
 
Para entrar no clima do museu olímpico, expomos aqui mesmo, no SITE DO BUIM, o apito utilizado pelo árbitro Armando Marques, no jogo inaugural do Estádio Olímpico de Munique, em 26 de maio de 1972, entre Alemanha Ocidental e União Soviética. Construído para os Jogos Olímpicos daquele ano, o estádio também foi palco da final da Copa de 1974.
 
 
 
Além de fotos do apito, que encontra-se no nosso acervo, confira também a autenticação do mesmo, feita de próprio punho por Armando Marques, bem como o vídeo do primeiro jogo do estádio, dirigido pelo ex-árbitro brasileiro.
 

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Luto: morre o primeiro artilheiro da história do River

Nonato, em sua residência, onde gostava de recordar os bons momentos que viveu como atleta e artilheiro do River (Foto - Alexandre Soares)
O futebol piauiense está de luto. Faleceu nesta sexta-feira (03), em Teresina, o ex-atacante Nonato, primeiro artilheiro da história do River, quando o clube tricolor foi fundado em 1948. Nonato Eva, como era mais conhecido, morava na cidade de José de Freitas, mas estava internado na capital piauiense, onde hoje veio a falecer.
 
Quando o River foi fundado, Nonato já era destaque no futebol de José de Freitas. Foi convidado a integrar o time tricolor e participou do Campeonato Piauiense. Ao final da disputa, sagrou-se campeão e principal artilheiro do certame, com 18 gols. Depois da conquista, preferiu ficar apenas no futebol amador de sua cidade natal.
 
Natural de José de Freitas, onde nasceu em 09 de dezembro de 1929, Raimundo Nonato da Silva contava 86 anos de idade. Além de campeão e artilheiro de 1948, ele também entrou para a história do futebol piauiense como autor do primeiro gol do clássico Rivengo, assinalado no amistoso do dia 14 de agosto de 1948, quando o time tricolor derrotou o Flamengo por 2 a 1.

Parnahyba estranha homologação de título para o River

Um dia depois do julgamento da Comissão Disciplinar do TJD, que puniu o time de Altos e considerou o River campeão do 2° turno e, por extensão, tricampeão piauiense, o presidente do Parnahyba Sport Club, João Batista Filho, disse causar estranheza a homologação do título quando ainda existe uma representação do Parnahyba contra o próprio River em andamento na Justiça Desportiva.
 
"Achei muito estranho" - afirmou Batista Filho - "que o presidente da Comissão Disciplinar do TJD homologasse o título de campeão para o River. Existe uma representação do Parnahyba que, caso seja necessário, nosso departamento jurídico irá até o Superior Tribunal de Justiça Desportiva. O título está sub judice. Não existe amparo legal, em nenhuma legislação do país, que proclame o River campeão sem que se encerrem todos os tramites da nossa representação."
 
O Parnahyba pleiteia a perda dos pontos por parte do River, no segundo jogo da fase semifinal do 2° turno, quando o atleta Rogério jogou com três cartões amarelos de acordo com o regulamento do campeonato, sendo um ocorrido no 1° turno e os outros dois no 2°. O River colocou o atleta em campo com base no entendimento da Comissão Disciplinar do TJD, que passou a considerar os cartões amarelos zerados ao término do 1° turno.
 
Na noite de ontem, o procurador da Comissão Disciplinar, João Benigno Filho, pediu o arquivamento do processo, tomando por parâmetro o entendimento da Comissão Disciplinar. O presidente do Parnahyba, porém, garantiu que irá até o STJD. "O título está sub judice. E assim será até que o STJD decida a questão. Que, tenho plena convicção, será pela perda dos pontos por parte do River na semifinal do 2 turno. Estamos com o time pronto para jogar a decisão da Taça Cidade de Teresina (2 turno) contra Altos", finalizou.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

TJD pune Altos, River é tri, mas título continua sub judice

 
Em sessão realizada na noite desta quinta-feira (02), no auditório da Federação de Futebol do Piauí, a Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva julgou o processo referente a escalação do zagueiro Vitor Bafana, de Altos, e puniu o time da terra da manga com a perda dos pontos ganhos na segunda partida da final, declarando o River campeão do 2° turno e, por extensão, tricampeão piauiense.
 
Todos os auditores foram unânimes em afirmar que houve um erro primário por parte de Altos, "ao que pese a brilhante defesa do advogado altoense". Por escalar o zagueiro Vitor Bafana com três cartões amarelos, no último jogo da final, Altos perdeu os pontos e o River torna-se tetracampeão da Taça Cidade de Teresina (2° turno) e tricampeão piauiense.
 
No outro processo que poderia gerar alguma modificação no desfecho do campeonato, onde o Parnahyba requereu a perda dos pontos por parte do River, em face da escalação de Rogério pelo Galo, o procurador João Benigno Filho pediu o arquivamento do feito. O Parnahyba, porém, irá recorrer da decisão para o pleno do Tribunal de Justiça Desportiva. Com isso, enquanto não decorrer o prazo de recurso do Parnahyba, o título do River permanece sub judice.