quarta-feira, 12 de outubro de 2016

HUT confirma morte cerebral de Valter Maranhão

Valter Maranhão: morte em decorrência de AVC (Foto - SEVERINO FILHO).
Dois dias depois de divulgada pela família, mas sem a unidade de saúde se pronunciar oficialmente, o Hospital de Urgência de Teresina confirmou, na tarde desta quarta-feira 912), a morte encefálica do ex-treinador Valter Maranhão, que recentemente dirigiu o Timon na Série B do Campeonato Piauiense. O óbito ocorreu durante cirurgia a que ele estava sendo submetido, depois de ter dado entrada na unidade de saúde no último sábado, com quadro de Acidente Vascular Cerebral.

Natural de Bacabal, interior maranhense, onde nasceu há 60 anos (14 de abril de 1956), Valter Lima Vieira estava no futebol do Piauí desde 1982, quando aqui chegou para defender a Sociedade Esportiva Tiradentes. No time da Polícia Militar, foi campeão piauiense de 1982 e disputou a Série A do Campeonato Brasileiro do ano seguinte.

No Tiradentes campeão de 1982, Valter Maranhão é o quarto, em pé, entre Zezé e Zuega (Foto - Acervo Severino Filho)
Como zagueiro de área, Valter Maranhão tinha limitações de ordem técnica, mas poucos jogavam com a raça com que encarava cada lance. Além dos títulos, terminou os campeonatos de 1983 e 1984 (Tiradentes), 1986 (River) e 1988 (4 de Julho) como vice-campeão.

Além do Tiradentes, Valter Maranhão também foi zagueiro do River, 4 de Julho e Auto Esporte. Depois de pendurar as chuteiras, trabalhou como supervisor de várias equipes, dentre as quais Barras, Flamengo, Picos, Cori-Sabbá e 4 de Julho. Foi campeão piauiense por Barras (2008) e Flamengo (2003 e 2009). Como treinador, sagrou-se campeão da Copa Piauí, em 2009.

Como jogador, a raça superava a técnica. Aqui, com a cabeça, ele evita uma investida do lateral Waldinar, num clássico Rivengo (Foto - Acervo Severino Filho).
Seu último trabalho foi a direção técnica do Timon, na 2ª Divisão do Campeonato Piauiense. Deixa um herdeiro no futebol piauiense - o atacante João Victor, que já defendeu Flamengo, Cori-Sabbá e Timon. O corpo ainda não foi liberado para sepultamento. A prevalecer informação da família na última segunda-feira, o velório deverá acontecer na Igreja da Imaculada Conceição, no Conjunto Tancredo Neves, zona sul de Teresina.
 

Um comentário:

  1. Um grande lutador pela vida. Quando jogava pelo Tiradentes, só não resistia aos cruzamentos, em "zigue-zague", efetuados pelo grande Joniel(FLA), jogada mortal que geralmente terminava em gol contra, não só do Maranhão como também do seu companheiro, o possante LAMBAU.!!!
    ISMAR!!!

    ResponderExcluir