quinta-feira, 31 de maio de 2012

Seleção Piauiense perde o amistoso para o Flamengo

No flagrante de Renato Bezerra, jogadores do Flamengo comemoram o 1° gol, marcado por Kleberson.
Com numeroso público presente ao Estádio Albertão, a Seleção Piauiense foi derrotada pelo Flamengo do Rio, por 2 a 0, na noite desta quinta-feira (31), no amistoso interestadual promovido pela Federação de Futebol do Piauí. Pelo único treino que realizou, o selecionado piauiense até que não decepcionou, apesar do resultado adverso.

No primeiro tempo, Kleberson marcou aos 39 minutos, completando para as redes uma jogada que veio da esquerda. Na fase complementar, foi a vez de Luiz Antonio, da entrada da grande área, chutar colocado, no canto esquerdo de Rodrigo, selando a vitória rubro-negra em 2 a 0. Apesar da vitória, o time carioca viveu um dia agitado.

Ronaldinho Gaúcho, que não embarcou para Teresina, acionou o clube na Justiça e conseguiu seu desligamento da equipe. Antes, porém, em conversa com alguns torcedores - gravada sem a autorização do dirigente - o cartola Paulo Coutinho disse que o atleta estava afastado por não justificar sua ausência.

FICHA TÉCNICA
 
SELEÇÃO PIAUIENSE 0x2 FLAMENGO-RJ (Amistoso Interestadual); Data: 31/05/2012 (quinta-feira à noite); Local: Estádio Albertão (em Teresina); Arbitragem: Antônio Santos Nunes, auxiliado por Carlos Lustosa Filho e Edmílson Timóteo da Silva.

Renda: R$ 764.200,00 com 23.300 pagantes (2.990 não pagantes).

Público total: 26.290 torcedores.

Gols: Kleberson 39 do 1º tempo; Luiz Antonio 35 do/2º.

Seleção Piauiense - Robinho (Rodrigo); Barata, Marcelo (Pedrosa), Alyson (Cleitinho) e Jorginho Paulista (Mica); Fábio Ubajara (Roberto HelcheyerT), Jonas (Netinho), Fábio Augusto (Luis Henrique) e Péricles (Alessandro); Zé Rodrigues (Fabiano) e França (Ítalo). Técnico: Aníbal Lemos.

Flamengo - Paulo Victor (Marcelo Carné), Léo Moura (Muralha), Marllon (Thiago Medeiros), Welinton (Arthur) e Wellington Silva; Airton (Amaral), Kleberson (Luiz Antonio), Renato (Jorge Luiz) e Ibson (Bottinelli); Vagner Love (Negueba) e Deivid (Diego Maurício). Técnico: Joel Santana.

Há 29 anos...

De todos os jogos que os grandes clubes do país fizeram em gramados piauienses, o do Flamengo do Rio contra o Tiradentes, pelo Campeonato Brasileiro de 1983, foi o que levou maior número de torcedores ao Estádio Governador Alberto Silva. Depois de quase 10 anos de sua inauguração, o Albertão recebia sua lotação máxima.

 Em campo, o Flamengo de Zico, Júnior, Raul, Adílio, Andrade e tantos outros nomes consagrados pela torcida rubro-negra em todo o Brasil. Ressalte-se, também, que o Amarelão da Polícia Militar classificado para a segunda fase do Campeonato Brasileiro, também era fator de motivação para o torcedor piauiense.

Marinho, Leandro, Raul, Ademar, Andrade e Júnior (em pé); Roberinho, Adílio, Baltazar, Zico e Lico (agachados). O Flamengo faz a pose tradicional perante o maior público da história do futebol no Piauí.
No primeiro tempo, um jogo equilibrado. O que não impediu do time carioca abrir a contagem aos 28 minutos, através de Zico. Ele aproveitou uma sobra de bola na entrada da área e chutou sem chances para Batista. Na fase final, o mesmo Zico voltaria a marcar, numa jogada sensacional, driblando vários adversários. Dois minutos mais tarde, porém, Flávio reduziu a diferença para o time piauiense. Mais tarde foi a vez de Andrade, que saiu driblando pelo lado esquerdo da área e chutou quase sem ângulo, decretando o placar final de 3 a 1 para o Flamengo do Rio.

Neste jogo, disputado em 13 de março de 1983, Zico deixou o campo contundido, depois de atingido duramente pleo volante Durval. Mesmo assim, foi o grande nome da partida. Pelo lado do Tiradentes, destaque para a atuação do ponta direita Joniel (hoje presidente da AGAP), que deu uma canseira no lateral esquerdo Júnior, atualmente comentarista da Rede Globo de Televisão. Mas o que houve de melhor mesmo foi o público. Foram exatos 60.271 pagantes. Com os não pagantes, tivemos um público total de 65 mil pessoas no Estádio Albertão. O recorde de toda a história do futebol piauiense.

FICHA TÉCNICA

TIRADENTES 1x3 FLAMENGO-RJ (Campeonato Brasileiro – 2ª Fase – 1ª rodada – Grupo M); Data: 13/03/1983 (domingo à tarde); Local: Albertão (Teresina); Arbitragem: Tito Rodrigues, auxiliado por Alceu Conerado e Dirceu Marques (todos do Paraná).
Renda: Cr$ 19.981.950,00 com 60.271 pagantes.
Gols: Zico 28 do 1° tempo; Zico 10, Flávio 12 e Andrade 33 do 2°.
Tiradentes - Batista; Waldinar, Baiano, Wagner e Walter Piauí; Durval (Etevaldo), Zuega e Hélio Rocha; Luiz Sérgio, Flávio e Joniel. Técnico: Alberino Francisco de Paula (Bero).
Flamengo (RJ) - Raul; Leandro (Cocada), Ademar, Marinho e Júnior; Andrade, Adílio e Zico (Vitor); Robertinho, Baltazar e Lico. Técnico: Paulo Cesar Carpegianni.

Ingressos estão sendo vendidos rapidamente

As filas aumentam em cada posto de venda dos ingressos para o amistoso.
A venda antecipada de ingressos para o jogo Seleção Piauiense x Flamengo do Rio, programado para as 19h30 de hoje (31), no Estádio Albertão, está muito acima da expectativa da Federação de Futebol do Piauí. Nos três postos de venda - Sportiva (cruzamento das ruas 13 de Maio x Areolino de Abreu), Federação de Futebol do Piauí e Estádio Albertão, as filas aumentam a cada minuto.

Dentro desta projeção, a possibilidade de esgotarem todos os ingressos antes do final da tarde é muito grande. Os ingressos para o amistoso interestadual estão sendo vendidos aos seguintes preços:

GERAL - ATRÁS DOS GOLS - R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (estudante).

ARQUIBANCADA DO PLACAR - R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (estudante).

ARQUIBANCADA DAS CABINES DE IMPRENSA - R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (estudante).

CADEIRA - R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (estudante).

Há 35 anos...

Com o futebol do Piauí na Série A do Campeonato Brasileiro, sempre haviam os grandes clubes jogando no Estádio Albertão. E pelo segundo ano consecutivo, o Flamengo do Rio veio a Teresina para cumprir jogo do Brasileirão. Um ano depois de perder para o Tiradentes, Zico e companhia chegavam para enfrentar o homônimo piauiense.

Bié disputa bola com o zagueiro Jaime. Nesta noite, venceu o Flamengo do Rio.
Noite de sábado, com o Albertão ainda inacabado, o estádio pegou lotação máxima (a capacidade, naquela ocasião, era pouco mais de 40 mil pessoas). Predestinado, o atacante Leal voltou a marcar contra o rubro-negro carioca, a exemplo do que já fizera com a camisa do Tiradentes. Desta feita, porém, o Flamengo virou para 3 a 1 e o máximo que conseguimos foi reduzir a diferença, com um gol de Santos ao apagar das luzes.

Naquela época, a Caixa Econômica Federal premiava, com um certo valor em caderneta de poupança, o atleta que marcasse o gol mais rápido e o último gol dos treze jogos do concurso da loteria esportiva. Leal ganhou o prêmio do gol mais rápido e Santos o do último gol. Pelo menos nisso, o vencedor foi o Flamengo do Piauí.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO-PI 2x3 FLAMENGO-RJ (Campeonato Brasileiro – Série A – 1ª Fase – 3ª rodada – Grupo F); Data: 04/09/1976 (sábado à noite); Local: Albertão (Teresina); Arbitragem: Saul Schimidt Mendes (Bahia), auxiliado por Artur Braz e Valdimir Soares da Silva (ambos do Piauí).
Renda: Cr$ 494.445,00 com 40.720 pagantes.
Gols: Leal (cabeça) 4, Zico 24 e Júnior 42 do 1° tempo; Zico 15 e Santos 45 do 2°.
Flamengo-PI – Hindemburgo; Dema, Maurício, Wagner e Vidal; Augusto, santos e Gringo; Jorginho (Bié), Leal e Israel (Décio Costa). Técnico: Paulo Murilo Frederico Ferreira (Murilo Pardal).

 Flamengo (RJ) – Cantarelli; Toninho, Rondinelli, Jaime e Júnior; Merica, Tadeu Ricci e Zico; Paulinho, Luisinho Lemos e Luis Paulo. Técnico: Carlos Benevuto Froner.

Seleção Piauiense x Flamengo do Rio: atração da noite

Pela ordem, no sentido horário: Aníbal (técnico, de frente, camisa branca), Cristiano (auxiliar técnico, encoberto), Marcelão, Alisson, Péricles (14), Jorginho Paulista (6), Fábio Ubajara (19), França (25), Barata, Jonas (encoberto), Fábio Augusto e Zé Rodrigues. É a seleção piauiense que vai enfrentar o Flamengo nesta quinta-feira.
Em jogo de caráter amistoso, programado para as 19h30 desta quinta-feira (31), no Estádio Governador Alberto Silva, em Teresina, Seleção Piauiense  e Flamengo do Rio se enfrentam no principal evento esportivo do ano na capital piauiense. Mesmo diante da incerteza do desembarque de Ronaldinho Gaúcho, que pode vir em vôo fretado no final da manhã, a expectativa é de casa cheia.

Vagner Love comandará o ataque rubro-negro no Albertão.
O técnico Aníbal Lemos dirigiu treino para os jogadores da Seleção Piauiense, no Estádio Albertão. E definiu o time buscando priorizar o entendimento entre jogadores que já atuam juntos em seus clubes. Desta forma, optou, para iniciar a partida, Robinho (4 de Julho0; Barata (Comercial), Alisson (Comercial), Marcelão (Flamengo) e Jorginho Paulista (Flamengo); Jonas (Comercial), Fábio Ubajara (Comercial), Péricles (River) e Fábio Augusto (River); França (4 de Julho) e Zé Rodrigues (Comercial).

No Flamengo, a delegação chegou a Teresina pouco depois da meia noite, sem Ronaldinho Gaúcho, que já está no Rio de Janeiro. Segundo a diretoria do Flamengo, a passagem do jogador foi remarcada para sair do Rio pela manhã, mas não se sabe se ele vai embarcar para a capital piauiense. O amistoso entre Seleção Piauiense x Flamengo do Rio tem início confirmado para 19h30.

FICHA TÉCNICA

SELEÇÃO DO PIAUÍ X FLAMENGO (Amistoso Interestadual); Local: Estádio Governador Alberto Tavares Silva (Albertão), em Teresina (PI); Árbitro: Antonio Santos Nunes (PI). Auxiliares: Carlos Lustosa Filho (PI) e Edmilson Timóteo da Silva (PI)

SELEÇÃO DO PIAUÍ: Robinho, Barata, Marcelo, Alison e Jorginho Paulista; Fábio Ubajara, Jonas, Fábio Augusto e Péricles; Zé Rodrigues e França. Técnico: Aníbal Lemos.

FLAMENGO: Paulo Victor, Léo Moura, Marllon, Welinton e Wellington Silva; Airton, Kleberson, Renato e Ibson; Vagner Love e Deivid. Técnico: Joel Santana.

INGRESSOS: R$ 20,00 (geral, atrás dos gols), R$ 30,00 (arquibancada do placar), R$ 40,00 (arquibancada das cabines de imprensa) e R$ 60,00 (cadeira). Estudante, em todos os setores, paga meia.




Há 36 anos...

Neinha e Roberval comemoram 1° gol.
Em 29 de outubro de 1975, o Clube de Regatas do Flamengo jogava pela terceira vez na capital piauiense. E desta feita, de forma oficial, valendo ponto. Jogava-se o Campeonato Brasileiro e o futebol piauiense estava incluso na principal competição do país, representado pela Sociedade Esportiva Tiradentes. Naquela noite de quarta-feira, nem Zico evitou a vitória piauiense.

É bem verdade que Zico não ficou em campo os 90 minutos. Atingido violentamente pelo lateral esquerdo Bitonho, foi substituído e o quadro da Gávea perdeu seu poder de criação, sua maior referência. Empurrado pela torcida piauinese, o Tiradentes tirou proveito disso e virou o jogo no segundo tempo, com dois gols de Leal, hoje morando na cidade de Salvador.

No iníciio da partida, o baiano - de Feira de Santana - Neinha (que depois jogaria no Santa Cruz e no Fluminense-RJ), com a cabeça, colocouo o Tiradentes na frente. Mais tarde, Luisinho Lemos e Zico marcaram para os cariocas, colocando 2 a 1 para o Flasmengo no placar do Estádio Albertão. Leal, porém, empatou aos 3 do 2° tempo. A menos de dez minutos do final, Roberval fez a jogada que culminou no gol da vitória, para a imprensa, de autoria do próprio Roberval. Na súmula, porém, o paulista Dulcídio Wanderley Boschilla registrou o gol para Leal. Encerrado o jogo, festa da torcida piauiense. O Flamengo do Rio sucumbia, com Zico & cia., perante o bicampeão piauiense.

FICHA TÉCNICA
 
TIRADENTES 3x2 FLAMENGO (Campeonato Brasileiro – Série A – 2ª Fase – 7ª rodada – Grupos 1 e 2); Data: 29/10/1975 (quarta-feira à noite); Local: Albertão (Teresina); Arbitragem: Dulcídio Wanderley Boschilla (São Paulo), auxiliado por Luis Vieira Vilanova (Ceará) e Claudionor Lopes (Maranhão).
 
Renda: Cr$ 210.271,00 com 30.639 pagantes.
 
Gols: Neinha (cabeça) 3, Luisinho Lemos 19 e Zico (falta) 30 do 1° tempo; Leal 3 e Leal 35 do 2°.
 
Obs.: nos noticiários sobre o jogo, a imprensa creditou o terceiro gol do Tiradentes a Roberval. Na súmula, porém, o árbitro deu a autoria do gol para o atacante Leal.
 
Tiradentes – Jorge Hipólito; Célio Rodrigues, Ivan Limeira, Maurício e Bitonho; Zé Maria, Ubirani e Sima; Roberval, Neinha (Leal) e Geraldo (Santos). Técnico: Carlos José Castilho.

 Flamengo (RJ) – Cantarelli; Junior, Jaime, Luis Carlos e Rodrigues Neto; Liminha, Tadeu Ricci e Zico (Edson); Paulinho, Luisinho Lemos (Caio Cambalhota) e Luis Paulo. Técnico: Carlos Benevuto Froner.


quarta-feira, 30 de maio de 2012

Números do Piauiense 2012: só Caiçara está eliminado

Apesar do Parnahyba, líder do Campeonato Piauiense, contabilizar 20 pontos ganhos, enquanto River e Piauí, que estão fora do G4, terem conquistado apenas 12, ninguém está garantido entre os semifinalistas do Campeonato Piauiense. Matematicamente, faltando cinco jogos para Comercial e Picos, e quatro para os demais times, é possível até que os seis primeiros colocados atinjam os 21 pontos, com apenas os quatro melhores passando à fase seguinte.

Com apenas 3 pontos ganhos, e podendo chegar somente a 15, o Caiçara é a primeira equipe eliminada na Fase Classificatória. Picos, que ainda pode somar mais 15 pontos, totalizando 22, continua no páreo. Aliás, em se tratando de matemática, mesmo que ganhe seu próximo jogo, passando a 23 pontos, o líder Parnahyba ainda poderá ser ultrapassado por quatro equipes. A seguir, alguns números da competição.

Luciano, Cleiton Cearense, Alessandro, Marcos Gasolina, Gilmar Bahia e Ribamar, em pé; Washington (massagista), Isael, Da Silva, Fabinho, Damisson e Erivaldo, agachados. Este é o líder Parnahyba, que joga no próximo sábado contra o Piauí.
CLASSIFICAÇÃO

1° Parnahyba, 20 pontos, 6 vitórias e 8 gols de saldo
2° Flamengo, 18 ponto, 5 vitórias e 12 gols de saldo
3° Comercial, 18 pontos, 5 vitórias e 11 gols de saldo
4° 4 de Julho, 17 pontos, 5 vitórias e 10 gols de saldo
5° River, 12 pontos, 3 vitórias e 4 gols de saldo
6° Piauí, 12 pontos, 3 vitóriaS e saldo -9
7° Picos, 7 pontos, 2 vitórias e saldo -8
8° Caiçara, 3 pontos, 0 vitória e saldo -26

TAÇA CIDADE DE TERESINA (JOGOS DE VOLTA)

1° Flamengo, 7 pontos, 2 vitórias e 9 gols de saldo
2° Piauí, 7 pontos, 2 vitórias e 2 gols de saldo
3° 4 de Julho, 4 pontos, 1 vitória e 5 gols de saldo
4° Comercial, 4 pontos, 1 vitória e 1 gol de saldo
5° Parnahyba, 4 pontos, 1 vitória e saldo -1
6° River, 3 pontos, 1 vitória e 2 gols de saldo
7° Picos, 1 ponto, 0 vitória e saldo -1
8° Caiçara, 0 ponto, 0 vitória e saldo -17

ARTILHEIROS

9 gols – Zé Rodrigues (Comercial).

7 gols – França (4 de Julho).

5 gols – Fabinho (Parnahyba) e Jessé (River).

4 gols – Ítalo (Flamengo) e Boiadeiro (Piauí).

3 gols – Deílton (Caiçara), Da Silva Alagoano (Flamengo), Paulo, Puxinha (Parnahyba), Boni (Picos), Laerson Alagoano (River), Danúbio, Joniel e Pretinho (4 de Julho).

2 gols – Cleiton, Jefferson Pipoca (Comercial), Darlan, Jorginho Paulista, Lima, Luiz Henrique, Zuza (Flamengo), Rivellino (Parnahyba), Fabiano (Piauí), Crislan (River), Paulo Maranhão (4 de Julho).

1 gol – Adaílson, Kleber (Caiçara), Alisson, Barata, Paulinho Messejana, Ismael, João Gabriel (Comercial), Bruno Potiguar, Célio, Flavinho, Henrique, Laércio, Ranielson (Flamengo), Cleiton Cearense, Da Silva, Erivaldo, Nenzinho, Juninho Picachu (Parnahyba), Eder, Ricardo Moreno (Piauí), Franzé, Roberto Euxaia (Picos), Manoelzinho (4 de Julho), Fábio Augusto, Jader, Netinho, Piva, Péricles e Rogério Manaus (River).

GOLS CONTRA

1 gol – Arnaldo Carioca (4 de Julho), em favor do Parnahyba.

Célio marcou um dos 7 gols do Flamengo no último sábado.
GOLEIROS COM MELHOR APROVEITAMENTO (MÉDIA DE GOLS POR PARTIDA)

0,00 – Rodrigues (Parnahyba) – 0 gol em 1 jogo
0,25 – Rodrigo (Piauí) – 1 gol em 4 jogos.
0,50 – Ribamar (Parnahyba) – 1 gol em 2 jogos
0,75 – Neto (Comercial) – 6 gols em 8 jogos
0,90 – Robinho (4 de Julho) – 9 gols em 10 jogos.
1 gol por jogo - Kim (Comercial) – 1 gol em 1 jogo.
1,10 - Robson (Flamengo) 11 gols em 10 jogos
1,11 - Boré (Parnahyba), 10 gols em 9 jogos.
1,20 – Elias (River), 12 gols em 10 jogos
1,44 - Osmar (Picos) – 13 gols em 9 jogos.
2,88 – Antônio João (Caiçãra), 26 gols em 9 jogos
2,66 – Jaquelan (Piauí) – 16 gols em 6 jogos
7 gols por jogo – Rafael (Caiçara), 7 gols em 1 jogo.

ESTÁDIOS UTILIZADOS

13 jogos – Lindolfo Monteiro (Teresina).
9 jogos – Deusdedit de Melo (Campo Maior).
5 jogos – Mão Santa (Parnaíba) e Ytacoatiara (Piripiri).
4 jogos - Helvídio Nunes (Picos).
2 jogos - Albertão (Teresina).
1 jogo – José Resende (Capitão de Campos).

ARBITRAGENS

6 jogos – Leonardo Marques Fortes.
5 jogos – Antônio Dib Moraes de Sousa, Afonso Amorim de Sousa e Júlio Cesar de Oliveira Gonçalves.
4 jogos – Antônio Santos Nunes, Antônio José Lopes Trindade de Sousa e Francisco Pereira de Lima Júnior.
3 jogos – José Valmir dos Santos Xavier.
2 jogos – Rogério de Oliveira Braga.
1 jogo – Francisco Nurisman Machado Gaspar.

ATAQUES

23 gols – Flamengo.
19 gols – Parnahyba e 4 de Julho.
18 gols – Comercial.
16 gols – River.
8 gols – Piauí.
5 gols – Picos e Caiçara.

Fábio Ubajara voltou a jogar bem com a camisa do Bodão.
 DEFESAS

7 gols – Comercial.
9 gols - 4 de Julho.
11 gols – Flamengo e Parnahyba.
12 gols – River.
13 gols – Picos.
17 gols – Piauí.
33 gols – Caiçara.

ATLETAS EXPULSOS

1 jogo – Fred, Leandro, Marcos (Caiçara), Alisson, Berimbau, Bruno Ernandes, Carlos Júnior, Cleiton, Jonas, Juari (Comercial), Bruno Potiguar, Luiz Henrique (Flamengo), Arnaldo Carioca, Mica (4 de Julho), Roni, Choro, Fábio, Lanlan (Picos), Teté (Piauí) e Fábio Augusto (River).

MARCAS HISTÓRICAS

1º gol – Paulo Maranhão (4 de Julho), no jogo 4 de Julho 1x0 Comercial, em 14/04/2012.
50º gol – Jessé (River), no jogo River 4x0 Picos, em 07/05/2012.
100° gol – Netinho (River), no jogo Comercial 2x1 River, em 24/05/2012.

GOLS MAIS RÁPIDOS

4 min – Cleiton (Comercial), no jogo Piauí 1x5 Comercial, em 05/05/2012.
4 min – Jorginho Paulista (Flamengo), no jogo Flamengo 3x1 Picos, em 12/05/2012.
7 min – Zé Rodrigues (Comercial), no jogo Comercial 2x0 Picos, em 22/04/2012.

TÉCNICOS QUE MAIS VENCERAM

5 jogos – Fernando Polozzi (Comercial), Danilo Queiróz (Flamengo), Aníbal Lemos (Parnahyba) e Jorge Pinheiro (4 de Julho).
3 jogos – Marcão (Piauí) e Marcão (River).
2 jogos – José Batista (Picos).

TÉCNICOS QUE MAIS PERDERAM

6 jogos – José Batista (Picos).
5 jogos – Valdomiro Ferreira (Caiçara).
4 jogos – Wando Santos (Piauí).

MAIORES GOLEADAS

Flamengo 7x1 Caiçara, em 26/05/2012, no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina.
Caiçara 0x6 4 de Julho, em 23/05/2012, no Estádio Deusdedit de Melo, em Campo Maior.
Parnahyba 5x0 Piauí, em 01/05/2012, no Estádio Mão Santa, em Parnaíba.
Caiçara 0x5 River, em 19/05/2012, no Estádio Deusdedit de Melo, em Campo Maior.
Piauí 1x5 Comercial, em 12/05/2012, no Lindolfo Monteiro, em Teresina.
Flamengo 5x2 Parnahyba, em 20/05/2012, no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina.

Bruno Paraíba dispara contra o Caiçara. Aqui saiu a maior goleada do certame.
COMO SERIA, HOJE, A FASE SEMIFINAL

Jogos de ida – Comercial x Flamengo e 4 de Julho x Parnahyba.
Jogos de volta – Flamengo x Comercial e Parnahyba x 4 de Julho.

PRÓXIMOS JOGOS – 11ª RODADA

02/05 (sábado)
16h00 – Piauí x Parnahyba – Lindolfo Monteiro (Teresina)

03/05 (domingo)
15h45 – Caiçara x Comercial – Deusdedit de Melo (Campo Maior)
17h00 – 4 de Julho x Picos – Ytacoatiara (Piripiri)

04/06 (segunda-feira)
20h00 – River x Flamengo – Lindolfo Monteiro (Teresina)

Há 40 anos...

Em pé, o saudoso Joel Maneca. Embaixo, Caio e Balula.
O torcedor piauiense começava a viver um novo momento, com o governador Alberto Silva não medindo esforços para apoiar a prática esportiva e o futebol profissiona.. Com o advento da Sociedade Esportiva Tiradentes, foram efetuadas grandes contratações e clubes de prejeção nacional voltavam a se apresentar na capital piauiense. 

A 07 de junho de 1972, o Flamengo do Rio voltava a pisar o gramado do Estádio Lindolfo Monteiro, onde jogara a primeira vez em 1959. Nesta segunda oportunidade, o time carioca teve como adversário o então novato Tiradentes, que implatara seu departamento de futebol profissional há menos de seis meses. 

Antes da bola rolar, houve uma agradável confraternização em pleno gramado do LM, entre jogadores do Tiradentes e do Flamengo, principalmente pelo fato do Tiradentes reunir, entre seus titulares, atletas formados na Gávea, como o volante Joel e o atacante Balula. Sem falar que Murilo e Tinteiro também haviam jogado no time titular do Flamengo alguns anos antes.

Contando com bons jogadores em sua equipe, o Amarelão da Polícia Militar fez uma boa exibição e garantiu o empate com o Flamengo do Rio. Com um chute de fora da área, Oberdan abriu a contagem para o time piauiense. O empate veio através de Vicentinho. Naquela ocasião, o lateral esquerdo do Flamengo foi o desconhecido Vanderlei, recém promovido das categorias de base.

Contra o Tiradentes, no Lindolfo Monteiro, o hoje técnico Vanderlei Luxemburgo disputava seu segundo jogo como atleta profissional. Ressalte-se ainda que, na escalação do time carioca, alguns jogadores depois tiveram passagem pelo futebol piauiense, alguns como técnico, outros ainda como atleta.

Zé Mário - técnico do Flamengo, campeão piauiense em 1984.
Liminha - técnico do Paysandu, de Parnaíba, em 1988.
Caio Cambalhota - jogador do Tiradentes, em 1973, e técnido do Flamengo, em 2007.
Vicentinho - jogador do Tiradentes, em 1973/74, e do Flamengo, em 1980.

FICHA TÉCNICA

TIRADENTES 1x1 FLAMENGO-RJ (Amistoso); Data: 07/06/1972 (quarta-feira à noite); Local: Lindolfo Monteiro (Teresina); Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Artur Braz e Antônio Rodrigues Santa Rosa (todos do Piauí).

Renda: Cr$ 60.000,00.

Gols: Oberdan 32 do 1° tempo; Vicentinho 11 do 2°.

Tiradentes – Laussa; Marco Antônio, Nanato II, Murilo e Tinteiro; Joel e Oberdan (Eliézer); Paraíba (Neilo), Cláudio (Mimi), Balula e Antônio Carlos. Técnico: Osvaldo Sampaio Júnior (Paulistinha).

Flamengo (RJ) – Renato; Moreira, Chiquinho Pastor, Tinho (Rondinelli) e Vanderlei; Zé Mário e Zanata (Liminha); Ademir (Dionísio), Caio Cambalhota, Doval (Fio Maravilha) e Arílson (Vicentinho). Técnico: Joubert Luis Meira.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Definida arbitragem de Seleção do Piauí x Flamengo-RJ

Antônio Santo
A Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol (CEAF-PI) confirmou, no início da noite desta terça-feira (29), a arbitragem para o amistoso interestadual entre Seleção Piauiense x Flamengo do Rio, que será realizado na próxima quinta-feira (31), a partir das 20 horas, no Estádio Albertão, em Teresina. O árbitro central será Antônio Santos Nunes. Confira a escala completa.

Árbitro: Antônio Santos Nunes.
Assistente 1: Carlos Lustosa Filho.
Assistente 2: Edmílson Timóteo da Silva.
4° Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa.
5° Árbitro: Antônio José Lopes Trindade de Sousa.

No Sub-18, River 100% divide liderança com Livramento

O Galinho 100% que venceu a segunda partida no Campeonato Sub-18.
Se o time principal do River não está bem, o mesmo não se pode dizer da equipe sub-18, dirigida pelo treinador Neto Jordão. Com dois jogos disputados no Campeonato Piauiense da categoria, o time tricolor mantém 100% de aproveitamento e divide a liderança do Grupo Centro com o Livramento, perdendo a primeira colocação apenas no saldo de gols.

Na preliminar de ontem (28), no Estádio Lindolfo Monteiro, a garotada do River derrotou o Luiz Correia (representado pela Escolinha do São Paulo) por 1 a 0, gol de Edney no segundo tempo. No final da partida, o goleiro Negão ainda defendeu uma penalidaade máxima, evitando que o empate se consumasse. Adiante, a classificação após a conclusão de mais uma rodada.

1° Livramento, 6 pontos, 2 vitórias e 7 gols de saldo
2° River, 6 pontos, 2 vitórias e 1 gol de saldo
3° Fluminense, 4 pontos, 1 vitória e 2 gols de saldo
4° Krac, 3 pontos, 1 vitória e 2 gols de saldo
5° Flamengo, 3 pontos, 1 vitória e 1 gol de saldo
6° Auto Esporte e Cori-Sabbá, 3 pontos, 1 vitória e saldo 0
8° Luiz Correia, 1 ponto, 0 vitória e saldo -1
9° Piauí, 0 ponto, 0 vitória e saldo -6
10° Biro Esportes, 0 ponto, 0 vitória e saldo -7

4 de Julho reclama de Afonso Amorim

A diretoria do 4 de Julho ainda reclama da arbitragem de Afonso Amorim de Sousa, por ocasião do jogo em que o time colorado foi derrotado pelo Piauí, sábado último, por 1 a 0. Questiona-se que o árbitro deixou de marcar três pênaltis. Você pode fazer seu julgamento. Veja as imagens do repórter-cinematográfico Clemilton Silva, e o desabafo do presidente de honra do 4 de Julho, prefeito Luiz Cavalcante e Menezes.



Ingressos para Seleção Piauiense x Flamengo do Rio

Para ver o Flamengo de Vagner Love, ingressos estarão à venda a partir de amanhã.
A venda antecipada dos ingressos para o jogo amistoso entre Seleção Piauiense e Flamengo do Rio de Janeiro terá iníciio na manhã desta quarta-feira (30). Os locais onde o torcedor poderá encontrar os ingressos - Sportiva (cruzamento das ruas 13 de Maio e Areolino de Abreu), bilheteria do Albertão e Federação de Futebol do Piauí. Confira os preços:

GERAL - ATRÁS DOS GOLS

R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (estudante)

ARQUIBANCADA DO PLACAR

R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (estudante)

ARQUIBANCADA DAS CABINES DE IMPRENSA

R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (estudante)

CADEIRA

R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (estudante)

Há 53 anos...

A 07 de junho de 1959, uma tarde de domingo, o Clube de Regatas do Flamengo jogou pela primeira vez na capital piauiense. Era apenas um compromisso de caráter amistoso, como o da próxima quinta-feira. O adversário foi o River, campeão piauiense, que terminou derrotado por 3 gols a 1. O Lindolfinho ficou pequeno para tanta gente que queria ver o time mais popular do país.

Em campo, com a camisa vermelha e preta, dois campeões do mundo - Moacir e Dida. E vários outros nomes de grande cartaz, como Rubens, o Dr. Rúbis (foto), Milton Copolilo, Dequinha, Jordan e o baixinho Babá. O técnico? Simplesmente Fleitas Solich. Nomes conhecidos do torcedor, que acompanhava os grandes clubes aravés do rádio e de jornais.

Com o cearense - radicado no Rio de Janeiro - Aírton Vieira de Moraes, o Sansão, no apito, o primeiro "Rivengo interestadual" começou com um gol de Dida, logo aos 8 minutos. Foi o único gol do primeiro tempo. Na fase final, porém, mais três gols, sendo dois para os visitantes e outro para o River.

Cobrando penalidade máxima, Dimas empatou para o River no início da fase complementar. Aos 17, com a cabeça, Milton Copolilo colocou novamente o Flamengo na frente. E Manoelzinho, aos 23 minutos, marcou o gol que daria números finais ao marcador, favorável ao Flamengo do Rio, por 3 a 1.

FICHA TÉCNICA

RIVER 1x3 FLAMENGO-RJ (Amistoso); Data: 07/06/1959 (domingo à tarde); Local: Lindolfo Monteiro (Teresina); Arbitragem: Airton Vieira de Moraes, o Sansão (Rio de Janeiro).

Gols: Dida 8 do 1° tempo; Dimas (pênalti) 2, Milton Copolilo (cabeça) 17 e Manoelzinho 23 do 2°.

River – Antônio Luis; Dimas e Albecino; Ventura, Murilão e Quincas; Humberto (Mamede), Carlito, Sadica, Zé Batista (Tassu) e Murilinho. Técnico: Simões Steremberg.

Flamengo (RJ) – Fernando; Joubert (Décio) e Milton Copolilo; Jadir, Dequinha (Navarro) e Jordan; Luis Carlos, Moacir (Roberto), Manoelzinho, Dida e Babá. Técnico: Manuel Agustin Fleitas Solich.

Seleção é convocada para enfrentar Flamengo do Rio

Aníbal Lemos vai dirigir a Seleção Piauiense contra o Flamengo do Rio.
A Federação de Futebol do Piauí divulgou a relação de todos os integrantes da Seleção Piauiense que irá enfrentar o Flamengo do Rio, no amistoso da próxima quinta-feira (31), a partir das 20 horas, no Estádio Albertão. O técnico escolhido foi Aníbal Lemos, que dirigiui o Parnahyba e agora está no River. 

Os jogadores convocados para a Seleção Piauiense devem se apresentar na próxima quarta-feira, às 15h30, no Estádio Albertão, para um único treino, na véspera do jogo. Confira, a seguir, quem foi convocado, entre jogadores e mebros da comssão técnica, além de dirigentes.

COMISSÃO TÉCNICA

Técnico - Aníbal Lemos.
Auxiliar - Cristiano Carvalho.
Preparador físico - Eduardo Pereira.
Massagista - José Wilson.
Supervisor - Neto Camarço.
Médico - Miguel Ângelo Lago.
Roupeiro - Raimundo Soares.
Diretor - Robert Brow Carcará.
Chefe da delegação - Jankel Costa.

ATLETAS
Robinho - 4 de Julho
Goleiros - Robinho (4 de Julho) e Rodrigo (Piauí).

Laterais pela direita - Barata e Fábio Ubajara (Comercial).

Zagueiros - Marcelo (Flamengo), Netinho (River), Alisson (Comercial) e Pedrosa (4 de Julho).

Laterais pela esquerda - Jorginho Paulista (Flamengo) e Mica (4 de Julho).

Volantes - Jonas (Comercial), Luciano (Parnahyba) e Alessandro (Parnahyba).

Fábio Augusto - River
 Meias - Fábio Augusto (River), Luiz Henrique (Flamengo), Roberto Helchayer (Picos), Cleitinho (4 de Julho) e Péricles (River).

 Atacantes - Zé Rodrigues (Comercial), França (4 de Julho), Fabiano (Piauí) e Ítalo (Flamengo).

Jorginho Paulista - Flamengo

Futebol masters - Copa Sima e Copa dos Comerciários

I COPA SIMA DE FUTEBOL MASTERS (Complemento da 5a Rodada)

30/05 - 19h30
Estádio Belchior Barros - Matadouro - Infanto x Matinha (Grupo A)

02/06 - 16h00
Estádio Rui Lima / Bariri - Bariri x São João (Grupo B)

Informações: Coronel Ferreira Filho (coordenador do evento)

RESULTADOS DA COPA DOS COMERCIÁRIOS DE FUTEBOL MASTERS DO MATADOURO (6a Rodada)

26/05 - Estádio Belchior Barros
Primavera 2x2 Bahia e Avaí (1) x (1) São Joaquim

27/05 - Estádio Belchior Barros
Matinha 1x1 Mafrense I e Artesões do Poti (3) x (0) Mafrense II

Informações: De Assis - Coordenador do CE Matadouro

segunda-feira, 28 de maio de 2012

River decepciona. Tubarão vence e volta à liderança.

O River dominou no início do jogo, mas a falta do gol complicou depois.
No jogo que marcou a estréia do técnico Aníbal Lemos na direção técnica da equipe, o River decepcionou inteiramente e perdeu seu segundo jogo consecutivo, caindo por 3 a 1 para o Parnahyba, na noite desta segunda-feira (28), no Estádio Municipal Lindolfo Monteiro, em Teresina. O resultado manteve o River na quinta colocação, mas, agora, com 5 pontos atrás do quarto colocado. O Parnahyba, por sua vez, voltou a liderar o certame promovido pela FFP.

O River fez um bom primeiro tempo, se movimentando bem, criando várias oportunidades, mas sempre encontrando, no goleiro Ribamar, uma grande barreira a ser vencida. Foi assim até os 40 minutos. Poucas vezes o time do litoral foi à frente, pois a bola estava sempre no seu campo, em poder da equipe tricolor. O principal, porém, o River nao conseguiu - o gol.

Num primeiro tempo onde o placar parecia que ficaria no empate sem gols, eis que ressurge o artilheiro de 2011, Da Silva, camisa 9 do Tubarão. Com a cabeça, ele desvia para as redes uma bola cruzada por Cleiton Cearense. Poucos minutos depois, o mesmo Da Silva teve a chance de marcar o segundo gol.

O goleiro Ribamar não chegou a tempo de evitar que a bola chutada por Jader fosse às redes.
Penalidade máxima em favor do River. Ele cobrou e a bola bateu duas vezes na trave guarnecida por Elias, com o goleiro riverino praticando a defesa em seguida. Antes que o árbitro encerrasse o primeiro tempo, foi a vez de Gilmar Bahia mandar a bola no travessão tricolor. Nos minuitos finais da primeira etapa, o Parnahyba crescia e começava a mudar a história do jogo.

Na fase complementar, depois do River muito tentar o gol de empate, foi Fabinho quem marcou, aumentando a vantagem do Parnahyba. Alguns minutos mais tarde, Cleiton Cearense voltou a participar de boa jogada no ataque. O atacante Crislan atrapalhou-se e terminou colocando a bola no seu próprio gol. Para o árbitro Antônio Dib, gol de Cleitton Cearense.

Com 3 a 0 no placar, o Parnahyba passou a esperar o apito final do árbitro. Antes que ele apitasse, porém, falta em favor do River, já nos acréscimos, que Jader transformou em gol, chutando no canto esquerdo do goleiro Ribamar. Com 3 a 1 o jogo foi concluído e o Parnahyba agora é lider isolado do campeonato, com 20 póntos ganhos, enquanto o River permance em 5°.

Luciano é colocado no interior da ambulância, para ser conduzido ao HUT.
A principal baixa do jogo foi a contusão do volante Luciano, do Parnahyba, que sofreu uma forte pancada no nariz e saiu de ambulância com suspeita de fratura. Até o momento em que o Parnahyba se preparava para deixar o Lindolfo Monteiro, Luciano encontrava-se no HUT.

FICHA TÉCNICA

RIVER 1x3 PARNAHYBA (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - Fase Classificatória - 10ª rodada); Data: 28/05/2012 (segunda-feira á noite); Local: Estádio Lindolfo Monteiro (Teresina); Arbitragem; Antônio Dib Moraes de Sousa, auxiliado por Thyago Costa Leitão e Edmilson Timóteo da Silva.

Renda: R$ 6.740,00 com 573 pagantes (140 não pagantes).

Público total: 713 torcedores.

Gols: Da Silva (cabeça) 41 do 1° tempo; Fabinho 35, Cleiton Cearense 40 e Jader (falta) 46 do 2°.

Cartões amarelos: Elias, Marcelo, Nego Recife (RIV), Gilmar Bahia, Totonho e Isael (PAR).

Obs.: Da Silva perdeu um pênalti, aos 45 do 1°, chutando na trave.

River - Elias; Adriano, Netinho, Laerson Alagoano e Marcelo; Nego Recife, Péricles, Rogério Manaus (Jader) e Piva (Iran Alves); Paulão e Niel (Crislan). Técnico: Joaquim de Oliveira Lemos Júnior (Aníbal Lemos).

Parnahyba - Ribamar; Gilmar Bahia, Erivaldo e Marcos Gasolina; Damisson (Puxinha), Alessandro, Luciano (Totonho), Isael e Cleiton Cearense; Da Silva (Evandro) e Fabinho. Técnico: Paulo Ricardo Moroni. 

Federação faz novos ajustes na tabela do Piauiense 2012

Brow confirma novas alterações na tabela do Campeonato Piauiense.
Em decorrência do adiamento da rodada de abertura da Série D do Campeonato Brasileiro, onde o Comercial jogará contra o Araguaína, em Teresina, a Federação de Futebol do Piauí voltou a fazer novos ajustes na tabela da Fase Classificatória do Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais. Confira as mudanças contidas no expediente que foi assinado pelo diretor de futebol profissional, Robert Brow Carcará.

PICOS x COMERCIAL
Antes: 30/05, às 20 horas, no Helvídio Nunes, em Picos.
Mudou para: 06/06, às 20 horas, no Helvídio Nunes, em Picos.

RIVER x FLAMENGO
Antes: 03/06, às 17 horas, no Albertão (Teresina)
Mudou para: 03/06, às 17 horas, no Lindolfo Monteiro (Teresina).

CAIÇARA  x COMERCIAL
Antes: 06/06, às 15h45, no Deusdedit de Melo (Campo Maior)
Mudou para:  03/06, às 15h45, no Deusdedit de Melo (Campo Maior).

O Campeonato Piauiense de 1986

Campeão em 1984, o Flamengo decidiu o título do ano seguinte e perdeu o bicampeonato para o Piauí. Manteve a mesma estrutura e seguiu contratando para a temporada de 1986. O objetivo foi alcançado e título reconquistado, iniciando uma jornada que culminaria no último tricampeonato do time rubro-negro (86/87/88). Naquele ano, brilhou a estrela do artilheiro China, goleador máximo do time e da própria competição.

Com a participação de oito associações, o Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais 1986 foi disputado de 23/ de fevereiro a 26 de outubro. Mas é importante ressaltar que o certame foi interrompido após a decisão do último turno (27/agosto), com as partidas finais sendo jogadas apenas em outubro, devido a participação de equipes piauienses no Campeonato Brasileiro.

Em resumo, o Piauiense 86 teve 67 jogos, com 170 gols, resultando na média de 2,53 gols por partida. O total de público pagante chegou a 72.038 torcedores, com a boa média de 1.075 pagantes por jogo. Foi o penúltimo Campeonato Piauiense disputado pelo artilheiro Sima que, aos 38 anos de idade, ainda terminou como vice-goleador, perdendo apenas para China, do campeão Flamengo. Veja, adiante, um resumo do que foi aquele campeonato.

1º TURNO
1ª rodada
23/02/1986

PIAUÍ 0x0 TIRADENTES
COMERCIAL 0x2 FLAMENGO
PARNAHYBA 0x2 CAIÇARA

2ª rodada
26/02/1986

TIRADENTES 1X0 COMERCIAL

3ª rodada
02/03/1986

FLAMENGO 5x0 AUTO ESPORTE
CAIÇARA 1X1 PIAUÍ
PARNAHYBA 0x0 RIVER

4ª rodada
08/03/1986

PIAUÍ 1x0 PARNAHYBA

09/03/1986
TIRADENTES 0x0 RIVER
COMERCIAL 1x3 AUTO ESPORTE

5ª rodada
12/03/1986

FLAMENGO 2x2 CAIÇARA

6ª rodada
16/03/1986

FLAMENGO 3x0 RIVER
CAIÇARA 1x0 TIRADENTES
PARNAHYBA 1x0 AUTO ESPORTE

Flamengo 3x0 River, três gols de China, este na cobrança de um pênalti. O goleiro Ronaldo não teve nenhuma chanc
7ª rodada
19/03/1986
PIAUÍ 4x1 AUTO ESPORTE
Obs.: No TJD, os pontos deste jogo foram revertidos para o Auto Esporte, em face do Piauí ter utilizado o atleta Dedé de forma irregular. O placar, para efeito de saldo de gols, ficou 1 a 0 para o Auto Esporte.

8ª rodada
23/03/1986

RIVER 5x1 AUTO ESPORTE
COMERCIAL 1X0 PARNAHYBA

9ª rodada
26/03/1986

RIVER 2x1 COMERCIAL

10ª rodada
30/03/1986

FLAMENGO 1x1 TIRADENTES
CAIÇARA 3x2 RIVER

11ª rodada
05/04/1986

TIRADENTES 3x0 PARNAHYBA

06/04/1986
PIAUÍ 2x2 FLAMENGO
CAIÇARA 5x1 AUTO ESPORTE

12ª rodada
10/04/1986

PIAUÍ 2x1 COMERCIAL

13ª rodada
13/04/1986

COMERCIAL 1x2 CAIÇARA
PARNAHYBA 1x2 FLAMENGO

14ª rodada
16/04/1986

TIRADENTES 3x2 AUTO ESPORTE

Jogo adiado da 13ª rodada
20/04/1986

RIVER 3x0 PIAUÍ

Marquinhos (River) x Etevaldo (Flamengo)
Classificação

1º Caiçara, 12 pontos, 5 vitórias e 9 gols de saldo
2º Flamengo, 11 pontos, 4 vitórias e 11 gols de saldo
3º Tiradentes, 9 pontos, 3 vitórias e 4 gols de saldo
4º River, 8 pontos, 2 vitórias e 4 gols de saldo
5º Piauí, 7 pontos, 2 vitórias e saldo -2
6º Auto Esporte, 4 pontos, 2 vitórias e saldo -12
7º Parnahyba, 3 pontos, 1 vitória e saldo -7
8º Comercial, 2 pontos, 1 vitória e saldo -7

Obs.: Caiçara, Flamengo, Tiradentes e River se classificaram para a fase semifinal do 1° turno. Pelo regulamento, os confrontos, eliminatórios, serão do 1° colocado contra o 3° e do 2° contra o 4°.

Fase Semifinal
27/04/1986

RIVER 2x0 FLAMENGO
CAIÇARA 4x2 TIRADENTES

Decisão
1° jogo
04/05/1986

RIVER 1x0 CAIÇARA

2° jogo
11/05/1986

RIVER 1x0 CAIÇARA

2º TURNO
1ª rodada
02/07/1986

FLAMENGO 4x2 COMERCIAL
RIVER 2x1 AUTO ESPORTE

2ª rodada
06/07/1986

RIVER 2x0 CAIÇARA
COMERCIAL 1x1 TIRADENTES
PARNAHYBA 0x1 PIAUÍ

3ª rodada
09/07/1986

AUTO ESPORTE 1x2 CAIÇARA
RIVER 1x0 PARNAHYBA

4ª rodada
13/07/1986

TIRADENTES 1x0 RIVER
CAIÇARA 0x5 FLAMENGO
PARNAHYBA 1x1 COMERCIAL
Obs.: no TJD, o Parnahyba ganhou os pontos em face do Comercial ter utilizado um atleta irregular. Para contagem de pontos e decisão de saldo de gols, o placar ficou 1 a 0 para o time parnaibano.

5ª rodada
16/07/1986

AUTO ESPORTE 1x0 TIRADENTES
FLAMENGO 0x0 PARNAHYBA

6ª rodada
20/07/1986

FLAMENGO 3x0 RIVER
COMERCIAL 2x2 PIAUÍ
PARNAHYBA 2x0 TIRADENTES

7ª rodada
23/07/1986

AUTO ESPORTE 1x1 PARNAHYBA
PIAUÍ 4x1 CAIÇARA

8ª rodada
26/07/1986

PIAUÍ 2x2 TIRADENTES

27/07/1986
CAIÇARA 1x2 PARNAHYBA

9ª rodada
30/07/1986

AUTO ESPORTE 2x0 COMERCIAL

10ª rodada
03/08/1986

PIAUÍ 1x0 FLAMENGO
COMERCIAL 1x1 RIVER

11ª rodada
07/08/1986

FLAMENGO 2x0 AUTO ESPORTE

12ª rodada
10/08/1986

RIVER 0x0 PIAUÍ
CAIÇARA 0x0 COMERCIAL

13ª rodada
13/08/1986

TIRADENTES 0x0 CAIÇARA
PIAUÍ 6x1 AUTO ESPORTE

14ª rodada
17/08/1986

FLAMENGO 2x0 TIRADENTES

Classificação

1º Flamengo, 11 pontos, 5 vitórias e 13 gols de saldo
2º Piauí, 11 pontos, 4 vitórias e 10 gols de saldo
3º Parnahyba, 8 pontos, 3 vitórias e 2 gols de saldo
4º River, 8 pontos, 3 vitórias e saldo 0
5º Auto Esporte, 5 pontos, 2 vitórias e saldo -6
6º Tiradentes, 5 pontos, 1 vitória e saldo -4
7º Caiçara, 4 pontos, 1 vitória e saldo -10
8º Comercial, 4 pontos, 0 vitória e saldo -5

Obs. 1: Flamengo, Piauí, Parnahyba e River se classificaram para a fase semifinal do 2° turno. Pelo regulamento, os confrontos, eliminatórios, serão do 1° colocado contra o 3° e do 2° contra o 4°.
 
Obs. 2: O Caiçara Esporte Clube conquistou o título de Campeão do Interior, conforme o regulamento da competição, por ser o clube do interior com maior número de pontos (16) na soma das duas fases classificatórias de turnos.
 
Flamengo x Tiradentes: o goleiro Ivair atento. O Flamengo ataca com o artilheiro China.
Fase Semifinal
20/08/1986

FLAMENGO 1x0 PARNAHYBA

21/08/1986
PIAUÍ 3x1 RIVER

Decisão
1° jogo
24/08/1986

PIAUÍ 1x3 FLAMENGO

2° jogo
27/08/1986

FLAMENGO 1x1 PIAUÍ

Decisão do Campeonato
1° jogo
19/10/1986

RIVER 1x1 PIAUÍ

2° jogo
22/10/1986

PIAUÍ 0x3 FLAMENGO

3° jogo
26/10/1986

FLAMENGO 0x0 RIVER
Obs.: com este resultado, o Flamengo sagrou-se campeão.

O JOGO DO TÍTULO

26/10/1986 - FLAMENGO 0x0 RIVER
Local: Albertão (Teresina).
Arbitragem: Luis Carlos Félix Ferreira (FIFA – Rio de Janeiro), auxiliado por Waldir Lima Vieira e Francisco Claudiomar Rodrigues Leite.
Renda: Cz$ 149.120,00 com 11.309 pagantes.
Cartões amarelos: Dias Pereira, Peu e Durval.
Expulsões: Sousa (que encontrava-se no banco de reservas do Flamengo), aos 18, por chutar para longe uma bola que saíra pela lateral e fora em sua direção; Amauri e César Leite, aos 30, por agressão mútua, todos no 2° tempo.
Obs.: Com este resultado, o Flamengo sagrou-se campeãoi piauiense de 1986.
Flamengo – Jorge; Antunes, Nivaldo, Carlinhos e Bitonho; Alves (Batista), Amauri e Dias Pereira; Joniel (Peu), China e Etevaldo. Técnico: Antônio de Lima (Gringo).
River – Marquinhos; Washington, Carlinhos, César Leite e Vidal; Durval, Joãozinho e Luiz Eduardo; Robert (Mano), Paulinho e Maninho. Técnico:

Classificação da Fase Final
1º Flamengo, 3 pontos, 1 vitória e 3 gols de saldo
2º River, 2 pontos, 0 vitória e saldo 0
3º Piauí, 1 ponto, 0 vitória e saldo -3

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º Esporte Clube Flamengo (Teresina)
2º River Atlético Clube (Teresina)
3º Piauí Esporte Clube (Teresina)
4º Caiçara Esporte Clube (Campo Maior)
5º Sociedade Esportiva Tiradentes (Teresina)
6º Parnahyba Sport Club (Parnaíba)
7º Auto Esporte Clube (Teresina)
8º Comercial Atlético Clube (Campo Maior)

ÁRBITROS QUE MAIS APITARAM

18 jogos – Luiz Antônio Caminha Veloso.
14 jogos – Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos.
9 jogos – Emilio Porto e Waldir Lima Vieira.
7 jogos – José Francisco Raimundo de Moraes (Maninho).
4 jogos – José Carlos de Sousa.
2 jogos – Francisco Claudiomar Rodrigues Leite.

PRINCIPAIS GOLEADORES

16 gols – China (Flamengo).
14 gols – Sima (Piauí).
7 gols – Catita (Caiçara), Maninho e Paulinho (River).
6 gols – Júnior Fiscal (Caiçara), Etevaldo (Flamengo) e Sabará (Piauí).
5 gols – Beloar (Comercial) e Paulo César (Flamengo).

MELHORES GOLEIROS (média de gols por jogo)

0,41 – Jorge (Flamengo) – 5 gols em 12 jogos
0,62 – Guará (Caiçara) – 5 gols em 8 jogos
0,73 – Marquinhos (River) – 11 gols em 15 jogos
1,00 – Lili (Parnahyba) – 15 gols em 15 jogos – e César (Flamengo) – 8 gols em 8 jogos.
1,12 – Deoclécio (Piauí) – 18 gols em 16 jogos – e Cida (Tiradentes) – 9 gols em 8 jogos.

River e Parnahyba fazem jogo de estréias

Péricles cumpriu suspensão e deve retornar no Galo.
Embora já tenha encerrado as inscrições de jogadores para o Campeonato Piauiense da 1ª Divisão de Profissionais, River e Parnahyba, programado para as 20 horas desta segunda-feira (28), fazem um jogo de estréias. Do lado tricolor, Aníbal Lemos dirige seu primeiro jogo depois da queda de Marcão. O adversário, que dispensou Aníbal, estréia Paulo Moroni na área técnica. Um jogo onde, reunindo 4° e 5° colocado, a vitória, no sentido figurado do futebol, representará seis pontos.

A derrota em Campo Maior abalou os alicerces tricolores, a ponto da diretoria trocar Marcão por Aníbal Lemos. Com 12 pontos ganhos, ocupando a quinta colocação, o River precisa da vitória. No ritmo da competição, um empate pode até ser a gota d!água para o River. A situação tricolor é tão incômoda que, mesmo ganhando os três pontos, o time permanece onde está - fora do G4.

Fabinho também já cumpriu suspensão no Parnahyba.
O técnico Aníbal Lemos não confirmou com que onzena vai iniciar a partida, mas o retorno de Péricles, que cumpriu suspensão automática, é muito importante. Principalmente pelo fato dele não contar com Fábio Augusto, que irá cumprir suspensão automática. Apesar da derrota para o Comercial, a expectativa em torno da presença da torcida continua sendo muito otimista. "Esperoq ue a torcida faça seu papel. Faremos tudo para não decepciona-la", afirma o novo treinador riverino.

Problemas, porém, não são privilégio do River. O Parnahyba também convive com eles. A saída de Aníbal trouoxe um descontentamento para boa parte da torcida, que chegou a hostilizar os diretores José Lima e Hélio Alelaf após o empate com Picos, na quarta-feira. O técnico Paulo Moroni sabe de todos esses problemas.

Problemas que, a rigor, podem desaparecer rapidamente. Com uma vitória simples, o Tubarão volta a isolar-se na liderança do Campeonato e já fica a poucos passos da classificação para as semifinais da competição. Fabinho, que cumpriu suspensão automática, pode retornar no ataque azulino. Com quatro gols, ele é o principal goleador da equipe.

River x Parnahyba, no jogo de ida, disputado no Estádio Mão Santa, empatarampor 1 a 1. A arbitragem nesta segunda-feira estará sob a direção de Antônio Dib Moraes de Sousa, que contará com trabalhos laterais dos assistentes Thyago Costa Leitão e Edmilson Timóteo da Silva. O quarto árbitro será Moacir Sena da Silva. Ingressos no LM: R$ 10,00 (geral), R$ 20,00 (arquibancada) e R$ 30,00 (cadeira). Estudante paga meia em todos os setores.

Frevo do Bi

Frevo do Bi, composição de Silvério Pessoa, gravada por Jackson do Pandeiro, marcou época por ocasião da conquista do bicampeonato mundial pela Seleção Brasileira, no Chiele, em 1962. A simplicidade da letra e a interpretação de Jackson do Pandeiro foram fundamentais para o sucesso daste frevo que tornou-se uma das mais populares melodias na história do dueto música-futebol.

 
Tão popular que inspirou os editores do jornal paulista A Gazeta Esportiva a estampar, em letras garrafais, no dia da estréia de Garrincha (ex-Botafogo), Nair e Ditão (ex-Ferroviária) com a camisa do Corinthians, em 1966, o sugestivo título "VOCÊS VÃO VER COMO É: DITÃO, NAIR E MANÉ".


Vocês vão ver como é
Didi, Garrincha e Pelé
Dando seu baile de bola
Quando eles pegam no couro
O nosso escrete de ouro
Mostra o que é nossa escola

(Repete esta 1ª parte)

Quando a partida esquentar
E Vavá de calcanhar
Entregar a pelota a Mané
É Mané Garrincha a Didi
Didi diz é por aqui
Aí vem o gol de Pelé
Goooooolllllllllllll

(Repete a 2ª parte)

domingo, 27 de maio de 2012

TJD: pauta para terça-feira tem apenas dois atletas

Fred será julgado nesta terça-feira.
Somente dois jogadores foram incluídos na pauta do Tribunal de Justiça Desportiva para a sessão ordinária da próxima terça-feira (29), a partir de 18h30. Além deles, o técnico Valdomiro Ferreira, que já nem está mais na direção do Caiçara, de Campo Maior. A seguir, os dois processos que serão apreciados pela Comissão Disciplinar que estará reunida no auditório Prof. Carlos Said, na Federação de Futebol do Piauí.

PROCESSO N° 09/2012

Indiciados: Fredson Silva Araújo (FRED) - atleta  - e Valdomiro Ferreira da Costa - técnico - ambos do do Caiçara Esporte Clube.
Relator: Sérgio Luis Campos.

PROCESSO N° 10/2012

Indiciado: Francisco Pereira da Silva (BERIMBAU) - atleta do Comercial - e a associação Comercial Atlético Clube.
Relator: Charles Julien Melo.

Campeonato Piauiense de Futebol Sub-18

Mais oito jogos deram prosseguimento ao Campeonato Piauiense de Futebol Sub-18, em sua primeira fase. Confira os resultados do final de semana e mais embaixo a classificação grupo por grupo. 

Albertão - Biroesportes 0X3 Livramento
Albertão - Piauí 1X3 Fluminense
Deusdedit de Melo -  Caiçara 0X5 4 de Julho E.C.
Juca Fortes - Barras 1X0 29 de Abril
Doca Ribeiro - 7 Cidades 2X6 Parnahyba
Água Branca - Água Branca 1X1 Picos
Albertão -  Krac 3X0 Flamengo
Lindolfo Monteiro -  Auto Esporte 3X2 Cori-Sabbá

Com duas rodadas, Livramento tem o melhor índice técnico no Sub-18.
GRUPO CENTRO

1° Livramento, 6 pontos, 2 vitórias e 7 gols de saldo
2° Fluminense, 4 pontos, 1 vitória e 2 gols de saldo
3° Krac, 3 pontos, 1 vitória e 2 gols de saldo
4° Flamengo e River, 3 pontos, 1 vitória e 1 gol de saldo
6° Auto Esporte e Cori-Sabbá, 3 pontos, 1 vitória e saldo 0
8° Luiz Correia, 1 ponto, 0 vitória e saldo 0
9° Piauí, 0 ponto, 0 vitória e saldo -6
10° Biro Esportes, 0 ponto, 0 vitória e saldo -7

GRUPO NORTE

1° Parnahyba, 6 pontos, 2 vitórias e 7 gols de saldo
2° 4 de Julho, 3 pontos, 1 vitória e 4 gols de saldo
3° Ferroviário, 3 pontos, 1 vitória e 1 gol de saldo
4° Barras, 3 pontos, 1 vitória e saldo 0
5° 7 Cidades, 3 pontos, 1 vitória e saldo -3
6° Comercial, 1 ponto, 0 vitória e saldo 0
7° 29 de Abril, 1 ponto, 0 vitória e saldo -1
8° Caiçara, 0 ponto, 0 vitória e saldo -8

GRUPO SUL

1° Picos, 4 pontos, 1 vitória e 1 gol de saldo
2° Água Branca, 1 ponto, o vitória e saldo 0
3° Valença, 0 ponto, 0 vitória e saldo -1


(em negrito, os times que estão na zona de classificação para a próxima fase)

Flamengo é lider geral e da Taça Cidade de Teresina

A goleada sobre o Caiçara, por 7 a 1, aliada ao triunfo do Piauí sobre o 4 de Julho, fizeram do Flamengo, desde o final da noite de ontem (26), o líder do Campeonato Piauiense e da Taça Cidade de Teresina - esta última correspondente aos jogos de volta da Fase Classificatória da competição promovida pela Federação de Futebol do Piauí. Confira os números, que só voltam a ter alterações a partir de amanhã, após conhecido o resultado de River x Parnahyba.


Nesta cabeçada, Ítalo errou o alvo. Depois ele comandou a goleada que dá a liderança ao Flamengo.
CLASSIFICAÇÃO GERAL

1° Flamengo, 18 ponto, 5 vitórias e 12 gols de saldo
2° Comercial, 18 pontos, 5 vitórias e 11 gols de saldo
3° 4 de Julho, 17 pontos, 5 vitórias e 10 gols de saldo
4° Parnahyba, 17 pontos, 5 vitórias e 6 gols de saldo

5° River, 12 pontos, 3 vitórias e 6 gols de saldo
6° Piauí, 12 pontos, 3 vitóriaS e saldo -9
7° Picos, 7 pontos, 2 vitórias e saldo -8
8° Caiçara, 3 pontos, 0 vitória e saldo -26

O líder Flamengo: Marcius Fortes (preparador de goleiros), Robson, Marcelão, Célio, Ítalo, Wildinho, Luiz Henrique e Eduardo Pereira (preparador físico), em pé; Neto Amâncio (massagista), Jorginho Paulista, Zuza, Flavinho, Bruno Potiguar e Bruno Paraíba, agachados.
TAÇA CIDADE DE TERESINA (JOGOS DE VOLTA)

1° Flamengo, 7 pontos, 2 vitórias e 9 gols de saldo
2° Piauí, 7 pontos, 2 vitórias e 2 gols de saldo
3° 4 de Julho, 4 pontos, 1 vitória e 5 gols de saldo
4° Comercial, 4 pontos, 1 vitória e 1 gol de saldo
5° River, 3 pontos, 1 vitória e 4 gols de saldo
6° Picos, 1 ponto, 0 vitória e saldo -1
7° Parnahyba, 1 ponto, 0 vitória e saldo -3
8° Caiçara, 0 ponto, 0 vitória e saldo -17

Artur Braz: história de títulos, recorde, pioneirismo...

Aos 74 anos, Braz ainda lembra de tudo que fez no futebol (Fotos: Acervo Severino Filho)
Durante muitos anos, o nome de Artur Braz foi mencionado nos noticiários esportivos da imprensa piauiense. Como jogador, apenas o lateral Braz; como árbitro, Artur Braz. Um nome pequeno, apenas duas palavras, mas que construu uma grande história dentro do futebol piauiense. Aos 74 anos de idade, morando no mesmo cantinho de tantos anos - à Rua Heráclito de Sousa -, ele lembra de tudo que aconteceu ao seu redor. Desde os tempos de Quincas Braz, jogador do antigo Botafogo, seu pai.

Isso mesmo. Artur Braz - é este o seu nome completo - nascido em Teresina, em 30 de novembro de 1937, é filho de um dos jogadores do futebol piauiense em seus áureos tempos do amadorismo. Quincas Braz foi pentacampeão piauiense com o Botafogo, pela Liga Piauiense, em Teresina, nos anos de 1934/35/36/37 e 38.

Seguindo os passos do pai, Braz jogou no Cruzeiro, Botafogo e Flamengo. E foi duas vezes campeão piauiense. Em 1957, pelo Botafogo, na última conquista do time alvinegro, e em 1964, no Flamengo, quando o time rubro-negro conquistou seu primeiro título profissional. Em 63, foi campeão maranhense pelo Maranhão. Mas, voltando ao Flamengo, no retorno para o bi, em 65, uma contusão impediu que ele continuasse jogando. Incentivado por Carlos Said, que disse-lhe "faz o curso de árbitro, você será um grande árbitro", Braz continuou no gramado, mas agora com a autoridade de árbitro.

"O grande impulso da minha carreira" - recorda Braz - "aconteceu quando da célebre briga com o Tassu. O Manguito, goleiro do River, pegou um pênalti num Rivengo. O Tassu correu para abraça-lo, e o Manguito foi saindo daquela euforia. Por trás, o Tassu agarrou-lhe e terminu pegando na bola, que estava em jogo, com as duas mãos. Eu marquei novo pênalti e a confusão começou". O acerto na marcação do novo pênalti deu a Braz a personalidade que um jovem árbitro precisa no início de sua carreira. Daí em diante, a profecia de Carlos Said se confirmou.

Considerado o melhor árbitro do futebol piauiense por muitos anos, Braz terminou se constituindo no árbitro que mais dirigiu o principal clássico do Estado (River x Flamengo), ao apitar 45 confrontos, quase o dobro do segundo colocado, Antônio Pereira dos Santos. Braz também foi um dos árbitros que mais apitou no Campeonato Piauiense, com 285 atuações entre 1965 e 1985. A propósito, ele detém um recorde que dificilmente será igualado: é o árbitro que mais dirigiu jogos em um único campeonato piauiense - 39 partidas no certame de 1983.

Entre as grandes alegrias da sua carreira, faz questão de ressaltar os jogos de Campeonato Brasileiro, principalmente fora de Teresina. "Apitei jogo em Aracaju, Recife, São Luis, Belém, isso foi muito importante". Com tanto tempo dentro dos gramados, quem seria o melhor jogador que ele viu. "Matintim. Era um grande jogador". 

E o árbitro que lhe serviu de inspiração? "Aqui não tinha bons árbitros. Muito bons eram aqueles que vinham apitar aqui e eram de outras centros mais adiantados, como Sebastião Rufino, de Pernambuco". Sobre um jogador que era complicado dentro do campo, que dava trabalho para o árbitro, ele citou dois exemplos: "Bitonho e Paulo Cesar Vilarinho. Dois jogadores que complicavam qualquer jogo".

Braz, Sansão (da Federação Carioca) e Gustavo Adolfo Maia.
Mas uma frase foi creditada a ele durante seus 20 anos de arbitragem - "time do interior não tem vez". Quando perguntado sobre o tema, Braz responde sem hesitação: "Eu nunca disse isso. Essa história começou quando eu expulsei de campo o zagueiro Valdivino, do Ferroviário de Floriano. Na saída do jogo, ele foi perguntado pelo Garrincha o que tinha feito e respondeu que eu o expulsei dizendo a ele que time do interior não tinha vez. A história pegou sem eu nunca ter dito isso".

Aposentado como 1° sargento da Polícia Militar, durante 33 anos exerceu a função de serralheiro dentro da PM. "Apesar desta atividade, continuo enxergando muito bem". Andando lentamente, em face de um problema muscular, ele faz um pedido "manda um abraço prá mim, se não vão pensar que eu morri". Pedido desnecessário. Quem entra para a história, sempre continuará bem vivo.

ALGUS JOGOS MARCANTES

15/11/1964 - Flamengo 3x0 Comercial - Último jogo oficial como atleta profissional.

21/04/1965 - River 3x1 Flamengo - Torneio Marinho Rodrigues - 1° Rivengo que apitou.

27/06/1965 - Flamengo 4x1 Ferroviário de Floriano - 1° jogo que apitou de Campeonato Piauiense.

20/03/1966 - River 1x2 Flamengo - Taça Afrânio Nunes - Célebre jogo da briga com o jogador Tassu, do River.

25/11/1973 - Moto Clube 0x0 Paysandu - Primeira arbitragem de um piauiense na Série A do Campeonato Brasileiro.

08/12/1982 - River 1x3 Tiradentes - Último jogo decisivo de Campeonato Piauiense que dirigiu.

23/10/1985 - Tiradentes 2x1 River - Último jogo oficial dirigido por Artur Braz.

Nascimento puxa o contra-ataque para o River. Braz acompanha a jogada. Foi assim por 20 anos.