segunda-feira, 30 de abril de 2012

Uma flâmula cinquentenária


Olha só o que eu tirei de dentro do meu baú. Uma flâmula do River Atlético Clube, alusiva ao título de pentacampeão piauiense, conquistado em 1962. Uma recordação histórica do ano em que o River fechou seu quinto título consecutivo - 1958/59/60/61 e 62 -, encerrando a era do futebol amador no Piauí. Relíquia do Baú do Buim.

Vai ter farinha com tapioca...

Jorge Pinheiro, ao centro, ladeado por Djalma Moraes (diretor), Maurício Reis (fisicultor), Paolo Rossi (auxiliar) e Jorge Luiz (preparador de goleiros). O aniversariante será festejado neste dia do trabalhador.
Quem for ao Estádio Ytacoatiara, em Piripiri, amanhã (01) pela manhã, quando o time do 4 de Julho irá realizar um jogo-treino contra a equipe da categoria de base, não estranhe se alguém jogar farinha com tapioca no técnico Jorge Pinheiro. Se isto acontecer - e deverá acontecer - será apenas uma maneira de mostrar para os demais que o alvo da brincadeira está mudando de idade. Nascido em 1° de maio de 1965, Jorge Pinheiro e Silva completará 47 anos de idade. Parabéns pra ele. E tome farinha com tapioca!

Entre dois riverinos

Acelino Sousa, Buim e Pintinho.
Olha eu aí, trabalhando como repórter da TV Pioneira (hoje Cidade Verde), na semana de um clássico River x Flamengo de 1986. O entrevistado é o saudoso Acelino Sousa, torcedor do River, que fundou a torcida organizada Embriagalo. Do outro lado está o não menos riverino Pintinho, que continua bem vivo, esperando por uma grande vitória do Galo na tarde desta terça-feira, no Estádio Lindolfo Monteiro. Este flagrante ocorreu na antiga sede social do River, à Avenida Sendar Arêa Leão.

Rivengo: última vitória do Flamengo foi há dois anos

Laércio pula com o goleiro e a zaga tricolor: gol do Flamengo.
Quando o árbitro Antônio Dib autorizar o início do clássico Rivengo desta terça-feira (01), programado para as 17 horas, no Estádio Municipal Lindolfo Monteiro, o Flamengo estará buscando não apenas a soma de mais três pontos para manter-se próximo do lider 4 de Julho. Uma vitória representará, também, a quebra de um pequeno jejum diante do maior rival.

São apenas dois jogos, é verdade, mas se somarmos os dois últimos resultados, o River leva vantagem por um elástico placar: 7 a 0, saldo dos dois últimos clássicos, onde o time tricolor venceu por 4 a 0, em 03/07/2011, e por 3 a 0, em 08/05/2011. Se puxarmos o jejum pela data, verificar-se-á, também, que já faz algum tempo que o torcedor rubro-negro não comemora uma vitória sobre o maior rival.

A última vez que isto aconteceu já foi há quase dois anos. Era uma tarde de domingo, 09 de maio de 2010, dia consagrado ás mães. Ao final dos 90 minutos, goleada rubro-negro, por 4 a 0. Do plantel que hoje está concentrado para o clássico de amanhã, Robson e Laércio foram os únicos que estavam em campo na tarde daquela última vitória sobre o River. Laércio até marcou gol, abrindo o caminho para a goleada. Sem dúvida alguma, este será mais um fator de motivação para o Flamengo tentar vencer o clássico depois de tanto tempo.

A ÚLTIMA VITÓRIA RUBRO-NEGRA

RIVER 0x4 FLAMENGO (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - 2º Turno - Fase Classificatória - 5ª rodada); Data: 09/05/2010 (domingo); Local: Estádio Albertão (em Teresina); Arbitragem: Antônio Dib Moraes de Sousa, auxiliado por Rogério de Oliveira Braga e Carlos Lustosa Filho.

Renda: R$ 8.830,00 com 768 pagantes.

Gols: Laércio (cabeça) 21 e Roni (cabeça) 45 do 1º tempo; Roni 9 e Serginho Matogrossense (cabeça) 35 do 2º.

Cartões amarelos: Alessandro, Binha, Jonierick, Michel, Luciano (FLA), Rochinha, Thássio, Marcelinho, Jorginho e Júnior Soares (RIV).

River - Lucas; Jorginho, Wellington Alexandre, Júnior Soares e Rochinha; Breno (Maranhão), Thássio, Neto e Marcelinho (Jarbas); Maurício Pantera e Itamar (Ranielson). Técnico: Nivaldo de Oliveira Lancuna.

Flamengo - Robson; Eduardo Igor (Marcelo Sá), Laércio, Serginho Matogrossense e Tote; Alessandro, Binha, Luciano (Erivan) e Jonierick; Leandro Porto (Michel) e Roni. Técnico: Paulo Ricardo Moroni.

Mauro Lopes e Galib decidem Copa Sitricom

Copa Sitricom chega ao seu final neste 1° de maio.
Os times Mauro Lopes e Galib decidirão na próxima terça-feira, o título de campeão da Copa Sitricom de Futebol Society 1º de Maio, primeiro evento esportivo do ano de 2012 promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil. O jogo está marcado para as 9 horas no campo da sede social, no loteamento Mocambinho, zona Norte de Teresina.

Mauro Lopes e Galib eliminaram na semifinal as equipes do Carvalho e Betacom A. No primeiro jogo, o Mauro ganhou de 2 a 0, enquanto na seqüência o Galib venceu seu adversário por 2 a 1.

De acordo com o diretor de esportes do Sitricom, Carlos Magno será premiado os campeão e vice com uma viagem para a Casa de Praia, em Luiz Correa. Para o presidente Raimundo Ibiapina, a competição alusiva ao dia do trabalhador tem uma importância muito grande para o sindicato. “É uma forma que encontramos para confraternizar os trabalhadores e seus familiares nesse dia importante. Na verdade é um dia de lazer que a gente nunca deixa de fazer nessa data”, disse. Após a final, haverá um grande show musical.

 CAMPANHA DOS FINALISTAS

 Mauro Lopes: cinco jogos, cinco vitórias, marcou 25 gols, sofreu oito. Principal artilheiro - Francisco Fernandes (Pelado), cinco gols.

Galib: cinco jogos, três vitórias, um empate e uma derrota, marcou 26 gols, sofreu 17. Principal  artilheiro Ronald, com nove gols.

4 de Julho, Parnahyba, Comercial e Flamengo permanecem no G4

Flamengo e Comercial continuarão na zona de classificação.
Independente dos resultados que se verificarem nos três jogos restantes da quarta rodada do Campeonato Piauiense - Flamengo x River, Parnahyba x Piauí e Comercial x Caiçara -, todos na tarde desta terça-feira (1°), não haverá modificações nos clubes que hoje compõem a zona de classificação para a fase semifinal do campeonato.

Mesmo que venham a ser derrotados, Parnahyba, Comercial e Flamengo continuarão entre os quatro primeiros colocados, ao lado do hoje líder 4 de Julho. O que pode haver é a alternância de colocação, uma vez que Flamengo ou Comercial podem assumir a vice-liderança, caso haja vitória de um deles e tropeço do Tubarão diante do Piauí. Considerando-se a ordem dos critérios de desempate estabelecidos no regulamento da competição, é esta a classificação atual dos oito clubes que disputam o Campeonato Piauiense.

1° 4 de Julho, 10 pontos, 3 vitórias e 7 gols de saldo
2° Parnahyba, 7 pontos, 2 vitórias e 2 gols de saldo
3° Comercial e Flamengo, 6 ponto, 2 vitórias e 3 gols de saldo

5° Picos, 3 pontos, 1 vitória e saldo -3
6° River, 2 pontos, 0 vitória e saldo -2
7° Piauí, 1 ponto, 0 vitória e saldo -3
8° Caiçara, 1 ponto, 0 vitória e saldo -7

OS JOGOS DE AMANHÃ

15h45 - Comercial x Caiçara - Deusdedit de Melo, em Campo Maior
16h00 - Parnahyba x Piauí - Piscinão, em Parnaíba
17h00 - Flamengo x River - Lindolfo Monteiro, em Teresina

domingo, 29 de abril de 2012

O Comercial no Piauiense de 1963


1° Turno
2ª rodada
21/07/1963
COMERCIAL 1x1 FLAMENGO

Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Francisco de Assis Castelo Branco
Renda: Cr$ 52.400,00 com 442 pagantes.
Gols: Almir, no 1º tempo; Ribamar no 2º.
Obs.: O Flamengo ganhou os pontos deste jogo no Tribunal de Justiça Desportiva.
Comercial – Beroso; Arimatéia, Chico Catita, Galo e Chiquito; Alexandre e Curniça; João Catita, Almir, Radiê e Cabrinha.
Flamengo – Antônio João; Zé Carneiro, Maneca, Matintim e Papagaio; Braz e Soares; Ribamar, Maçarico, Paulinho e Agripino.

3ª rodada
Jogo anulado pelo TJD
28/07/1963

COMERCIAL 2x0 RIVER
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Antônio Milton Vilanova
Renda: Cr$ 63.850,00 com 527 pagantes
Gols: Almir 35 do 1º tempo; Almir 43 do 2º.
Obs.: O jogo foi anulado pelo TJD da Federação Piauiense de Desportos em virtude do Comercial ter lançado dois atletas irregulares – Alexandre e Arimathéia.
River – Antônio Luís; Gereba, Zequinha, Filomeno e Ivanildo; Giri e Vilmar; Waldeck, Ventura, Zeca e Tassu.
Comercial – Beroso; Arimathéia, Chico Catita, Alexandre e Galo; Chiquito e João Catita; Radiê, Almir, Curniça e Cabrinha.

4ª rodada
04/08/1963
AUTO ESPORTE 3x1 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Renato Barreto e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 50.100,00 com 522 pagantes.
Gols: Anduiá 20 e Anduiá 37 do 1º tempo; Cabrinha 25 e Bicudo 40 do 2º.
Auto Esporte – Natam; Amadeu, Deolindo, Hamilton e Teles; Gasolina e Paulo Franco; Anduiá, Murilinho, Capote e Bicudo.
Comercial – Beroso; Arimathéia, Alexandre (Zé Arlindo), Chico Catita e Galo; Chiquito e João Catita; Radiê, Almir, Curniça e Cabrinha.

6ª rodada
25/08/1963
COMERCIAL 3x0 RIO NEGRO

Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Antônio Milton Vilanova
Renda: Cr$ 46.550,00 com 399 pagantes
Gols: João Catita (2) e Curniça.
Comercial - Beroso; Arimathéia, Alexandre (Zé Arlindo), Chico Catita e Galo; Chiquito e João Catita; Radiê, Almir, Curniça e Cabrinha.
Rio Negro - Pompéia; Hélio (Giovani), Afonso, Milton Bororó e Edésio; Manuel e Garrincha; Dedé, Amédio, Ismael e França.

7ª rodada
08/09/1963
COMERCIAL 1x1 PIAUÍ

Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva
Renda: Cr$ 51.450,00 com 431 pagantes
Gols: Carmino e Curniça
Comercial - Beroso; Arimathéia, Alexandre (Zé Arlindo), Chico Catita e Galo; Chiquito e João Catita; Radiê, Almir, Curniça e Cabrinha.
Piauí – Zé Barros; Tuíca, Nanô, Manoelzinho e Piqui; Nonato Leite e Rudinha (Walmir); Carmino, Zagalo, Derbeth e Bitonho.

8ª rodada
22/09/1963
CAIÇARA 2x1 COMERCIAL

Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Francisco de Assis Castelo Branco, auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Antônio Milton Vilanova.
Renda: Cr$ 106.100,00 com 857 pagantes
Gols: Raimundinho Fumaça 5, Radiê 30 e Ditoso 38 do 1º tempo.
Caiçara – Coló; Walter, Napoleão, Cabo Dulce e Costa; João de Deus e Geraldo; Ditoso, Raimundinho Fumaça, Antônio Quinto e Escurinho.
Comercial – Beroso; Miguel Brito, Chico Catita, Galo e Chiquito; Zé Fidélis e Curniça; João Catita, Almir, Radiê e Cabrinha.

9ª rodada
29/09/1963
COMERCIAL 2x2 RIVER

Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Renato Barreto de Moraes, auxiliado por Antônio Milton Vilanova e Severiano Alves Teixeira
Renda: Cr$ 53.700,00 com 442 pagantes
Gols: Almir 1 e Waldeck 40 do 1º tempo; Chico Catita (contra) 20 e Curniça 42 do 2º.
Expulsão: Carlos Augusto, aos 19 do 1º tempo, por ofensas morais ao árbitro.
Comercial – Beroso; Miguel Brito, Chico Catita, Galo e Chiquito; Zé Fidélis e Curniça; João Catita, Almir, Ivair e Cabrinha.
River – Caxambu; Gereba, Zequinha, Filomeno e Astolfo; Giri e Carlos Augusto; Waldeck, Zeca, Valdinar e Sibiata.

2° Turno
1ª rodada
20/10/1963
COMERCIAL 2x3 AUTO ESPORTE

Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Antônio Milton Vilanova, auxiliado por Renato Barreto de Moraes e Osvaldo Viana
Renda: Cr$ 51.550,00 com 432 pagantes
Gols: Anduiá, Barbosa e Almir no 1º tempo; Barbosa e Almir no 2º.
Obs.: Após o jogo, os atletas Curniça e Galo agrediram o árbitro.
Comercial – Beroso; Juruta, Galo, Chiquito e Ângelo; Zé Fidélis e Geraldo; Chico Catita, Almir, Curniça e Cabrinha.
Auto Esporte – Adalberto; Amadeu, Deolindo, Teles e Gasolina; Hamílton e Wallace; Bicudo, Barbosa, Anduiá e Murilinho.

5ª rodada
10/11/1963
PIAUÍ 1x1 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Valdimir Soares da Silva, auxiliado por Osvaldo Viana e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 62.660,00 com 807 pagantes.
Gols: João Catita 33 do 1º tempo e Zagalo 8 do 2º.
Expulsões: Zagalo aos 32 e Carmino 43 do 2º tempo.
Piauí – Zé Barros; Tuíca, Nanô, Piqui e Coquinho; Nonato Leite e Bitonho; Carmino, Zagalo, Derberth e Valmir (Tapioca).
Comercial – Beroso; Miguel Brito, Juruta, Galo e Chiquito; Zé Fidélis e Curniça; João Catita, Zé Ivan (Chico Catita), Almir e Cabrinha.

7ª rodada
20/11/1963
RIVER 3x0 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Odmírson Antônio da Costa, auxiliado por Severiano Alves Teixeira e Raimundo Barreto de Morais.
Renda: Cr$ 52.960,00 com 594 pagantes.
Gols: Zeca 44 do 1º tempo; Vilmar 21 e Ventura 38 do 2º.
River – Caxambu; Gereba, Zequinha, Filomeno e Ivanildo; Giri e Vilmar; Carrinho, Zeca, Ventura e Tassu.
Comercial – Beroso; Miguel Brito, Juruta, Galo e Chiquito; Da Joana e Zé Fidélis; João Catita, Curniça, Almir e Cabrinha.

8ª rodada
23/11/1963
FLAMENGO 2x0 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Odmirson Antônio da Costa, auxiliado por Valdimir Soares da Silva e José da Costa Araújo
Renda: Cr$ 38.385,00 com 444 pagantes
Gols: Galo (contra) 11 do 1º tempo e Manuca (contra) 9 do 2º.
Flamengo – Chiquinho; Papagaio, Maneca, Braz e Matintim; Edson e Macalé; Maçarico, Rubens, Paulinho e Soares.
Comercial – Beroso; Chiquito, Juruta, Galo e Manuca; Da Joana e Curniça; João Catita, Almir, Quincas (Zé Ivan) e Cabrinha.

10ª rodada
02/12/1963
COMERCIAL 2x0 CAIÇARA

Local: Deusdeth de Melo (Campo Maior)
Arbitragem: Costa Araújo, auxiliado por Carlos Augusto e Aderso Alves
Renda: Cr$ 112.000,00 com 781 pagantes
Gols: João Catita 10 e Almir 24 do 2º tempo.
Expulsões: João Catita e Raimundinho Fumaça, aos 32 do 2º, por prática de jogo violento.
Comercial – Beroso; Chiquito, Juruta, Galo (Manuca) e Da Joana; Zé Fidélis e Curniça; João Catita, Radiê, Almir e Cabrinha.
Caiçara – Coló; Francisco, Napoleão, Cabo Dulce e Leônidas; João de Deus (Geraldo) e Popó; Ditoso, Raimundinho Fumaça, Antônio Quinto e Escurinho.

13ª rodada
11/12/1963
RIO NEGRO 1x4 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Francisco de Assis Castelo Branco, auxiliado por Severiano Alves Teixeira e Costa Araújo.
Renda: Cr$ 33.300,00 com 283 pagantes
Gols: Almir 6 e Arimathéia 45 do 1º tempo; Radiê 31, Almir 34 e Radiê 43 do 2º.
Expulsão: Cabrinha, por indisciplina, aos 32 do 2º tempo.
Rio Negro – Pompéia; Geovani, Afonso, Aires e Pierre (Edésio); Dario e Milton Bororó; Arimathéia, Garrincha, Dedé e Mário.
Comercial – Beroso; Chiquito, Juruta, Galo e Da Joana; Zé Fidélis (Miguel Brito) e Curniça; João Catita, Almir, Radiê e Cabrinha.

Jogo-extra em disputa da 5ª vaga
17/12/1963
AUTO ESPORTE 2x2 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: José da Costa Araújo, auxiliado por Edmilson Costa e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 35.850,00 com 309 pagantes.
Gols: Daniel 5, Da Joana 40 e Capote 41 do 1º tempo; Cabrinha 30 do 2º.
Auto Esporte – Natan; Amadeu, Deolindo e Zé Maria; Teles e Hamilton; Daniel, Capote, Barbosa, Zezinho e Bicudo.
Comercial – Beroso; Miguel Brito, Juruta e Galo; Chiquito e Da Joana; Catita, Zé Ivan, Almir, Curniça e Cabrinha.
* Com este resultado, a decisão foi para a disputa de pênaltis, e o Auto Esporte venceu por 5 a 4, ficando com a quinta vaga para o terceiro turno.

3° Turno

* A Federação Piauiense de Desportos descobriu que o Auto Esporte utilizara um atleta de forma irregular, no jogo-extra diante do Comercial, em dezembro, para definir o quinto classificado para o terceiro turno. E decidiu realizar um novo jogo entre ambos. 

22/02/1964
AUTO ESPORTE 1x2 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Odmirson Antônio da Costa, auxiliado por Valdimir Soares da  Silva e Francisco de Assis Castelo Branco.
Renda: Cr$ 75.500,00
Gols: João Catita 37 e Barbosa 38 do 1º tempo; Almir 35 do 2º.
Auto Esporte – Tamarindo; Amadeu, Deolindo, Hamilton e Teles; Zé Maria e Paulo Franco; Bicudo, Barbosa, Sabará (Capote) e Wallace.
Comercial – Beroso; Juruta, Chiquito, Galo e Manuca; Da Joana e Curniça; João Catita, Radiê, Almir e Cabrinha.

* Com este resultado, o Comercial ficou com a quinta vaga para o terceiro turno. Ficam anulados, além do jogo Auto Esporte 2x2 Comercial (17/12/63), os outros compromissos do Auto Esporte no terceiro turno, contra River (25/01/64) e Flamengo (02/02/64). Os números desses respectivos jogos não têm qualquer validade para a estatística da competição.

09/03/1964
RIVER 4x1 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: José da Costa Araújo, auxiliado por Antônio Milton Vilanova e Francisco de Assis Castelo Branco
Renda: Cr$ 229.600,00
Gols: Almir 11, Waldeck 32 e Zeca 43 do 1º tempo; Ventura 18 e Zeca 42 do 2º.
River – Caxambu; Gereba, Zequinha, Carlos Augusto e Quincas; Giri e Vilmar; Waldeck, Zeca, Carrinho (Ventura) e Tassu.
Comercial – Beroso; Juruta, Chiquito, Galo e Manuca; Da Joana (Angelo) e Curniça; Joào Catita, Radiê, Almir e Cabrinha.

14/03/1964
FLAMENGO 2x2 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Francisco de Assis Castelo Branco, auxiliado por Odmírson Antônio da Costa e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 67.250,00
Gols: Matintim 5, Bena 10 e Almir 44 do 1º tempo; Radiê 7 do 2º.
Flamengo – Chiquinho; Zé Carneiro, Matintim, Braz e Papagaio; Edson e Lídio (Bena); Mano, Maçarico, Paulinho e Soares.
Comercial – Beroso; Miguel Brito, Juruta, Galo e Chiquito; Da Joana e Zé Ivan (José de Deus); João Catita, Almir, Radiê e Cabrinha.

21/03/1964
PIAUÍ 4x1 COMERCIAL

Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Francisco de Assis Castelo Branco, auxiliado por Antônio Milton Vilanova e Severiano Alves Teixeira.
Renda: Cr$ 35.350,00
Gols: Sanêga 17, Bitonho 38 e Sanega 41 do 1º tempo; Carminho 9 e Radiê 33 do 2º.
Piauí – Zé Barros; Tuíca, Nanô, Sanatiel e Aluísio; Nonato Leite e Bitonho; Carmino, Sanega, Écio e Zilmar (Derberth).
Comercial – Cláudio (Beroso); José de Deus, Juruta, Galo e Chiquito; Da Joana e Curniça (Zé Ivan); João Catita, Radiê, Almir e Cabrinha.

* Por não ter qualquer influência na classificação, o jogo entre Comercial e Caiçara foi cancelado pela Federação Piauiense de Desportos.

IMPORTANTE: Os dados referentes aos jogos anulados (Comercial 2x0 River, Flamengo 2x0 Piauí, Auto Esporte 2x2 Comercial, Auto Esporte 4x3 River e Flamengo 3x1 Auto Esporte) não entram na estatística do campeonato.

RESUMO DA CAMPANHA

16 jogos
4 vitórias
4 empates
8 derrotas
12 pontos ganhos
24 gols marcados
30 gols contra
-6 de saldo

ARTILHARIA

10 gols – Almir.
5 gols - João Catita e Radiê
3 gols – Curniça.
1 gol – Cabrinha

JOGADORES UTILIZADOS.

16 jogos – Beroso (goleiro), Almir, Cabrinha e Galo.
15 jogos - Chiquito, Curniça e João Catita.
11 jogos – Radiê.
10 jogos – Juruta.
8 jogos - Chico Catita e Da Joana.
7 jogos - Zé Fidélis.
6 jogos - Miguel Brito.
4 jogos - Alexandre, Arimatéia, Manuca e Zé Ivan.
3 jogos - Zé Arlindo.
2 jogos - Ângelo e José de Deus.
1 jogo - Cláudio (goleiro), Geraldo, Ivair e Quincas.

Venda antecipada para o Rivengo começa amanhã

A Federação de Futebol do Piauí, através da Portaria n° 024/2012, decidiu várias normas para o acesso ao Estádio Lindolfo Monteiro, por ocasião do Rivengo, programado para 17 horas do dia 1° de maio, terça-feira. Entre elas, definiu também que a venda antecipada de ingressos para o clássico começará na manhã desta segunda-feira (30), nas bilheterias do próprio Lindolfinho. Abaixo, na íntegra, o documento divulgado pela FFP.


Há 80 anos...

Anos 30: o amadorismo está a pleno vapor no futebol do Piauí.
Na sua edição do sábado, 02 de abril de 1932, o Diário Oficial, único jornal que, à época, publicava algumas notas sobre o futebol em Teresina, noticiava a seguinte informação:

O Diretório Teresinense de Esportes Terrestres dará início amanhã (dia 03), no campo do Militar (25º BC), o campeonato referente ao título de 1931. A princípio, estão inscritos para participar o Botafogo Esporte Clube, Tiradentes Atlético Clube, Artístico Futebol Clube e Bangu Esporte Clube, todos de Teresina.

A tabela está determinando, pela ordem, os jogos Botafogo x Bangu, com arbitragem de Alfredo Horizonte Soeiro, e Artístico x Tiradentes, que será dirigido por José Vieira da Silva. Os vencedores jogarão a terceira partida da competição.  As informações foram passadas pelo secretário do DTET, Raimundo Alves da Cruz.

Piauí não tem problemas para o jogo do litoral

Wando: sem problemas para o jogo contra o Parnahyba.
Apesar do atacante ter sido poupado no treino deste domingo (29), por estar sentindo dores musculares, o técnico Wando Santos, do Piauí Esporte Clube, não tem problemas para definir o time que irá iniciar o jogo diante do Parnahyba, na próxima terça-feira, pela quarta rodada do Campeonato Piauiense da 1º Divisão de Profissionais.

O time, porém, não vem realizando uma boa campanha na competição. Em três jogos disputados, colheu duas derrotas e um empate. No último jogo, entretanto, a reação diante do 4 de Julho, quando o time conseguiu o empate depois de estar perdendo por 2 a 0, representa fator de motivação para buscar a primeira vitória, mesmo que fora de casa.

Antes do embarque para Parnaíba, o Piauí fará um treino recreativo na manhã desta segunda-feira. A viagem ao litoral acontecerá por volta das 17 horas de amanhã, com toda a delegação devendo ficar concentrada na Colônia de Férias do IAPEP, em Luiz Correia. O Piauí é o penúltimo colocado do certame, com apenas 1 ponto ganho.

O Campeonato Piauiense de 1978

O ano de 1978 marcou, de uma certa forma, o início do proceso de decadência que se instalou no futebol piauiense e ainda hoje apresenta seus reflexos. Mas como acreditar nesta assertiva, se aquele campeonato teve a média de 4.701 pagantes por jogo (282.076 pagantes em 61 jogos)? Simples. No fatídico dia 30 de novembro, o River abriu o jogo para Picos, a fim de tirar do Flamengo qualquer possibilidade de chegar às semifinais do último turno.

Para a dirtoria do River, pouco importava se ali eles eliminavam a possibilidade de termos mais um Rivengo decisivo de turno ou até do próprio campeonato, como ocorrera no ano anterior, quando cerca de 100 mil pessoas pagaram para ver os três jogos finais. Importnte era matar o rival. Foi o ponto de partidam de uma história de decadencia onde, já no ano seguinte, o segundo capítulo foi escrito pela diretoria do Flamengo. Na mesma moeda: abriu o jogo para Picos, no último turno, e tirou do River qualquer possibilidade de chegar às semifinais ou mesmo à decisão do campeonato, eliminando, pelo segundo ano conseutivo, um possível Rivengo na final do campeonato.

Um fato inusitado também registrou-se naquela temporada. No dia 08 de outubro, o jogo Tiradentes e River começou com cerca de 20 minutos de atraso, em virtude do River recusar-se a entrar em campo devido a escalação de Lineu Antônio de Lisboa como auxiliar. Com a resistência do River, Lineu Lisboa, espontaneamente, resolveu deixar o gramado, sendo substituído pelo assistente Gustavo Adolfo Maia. Outra curiosidade: todos os 50 jogos realizados em Teresina foram disputados no Estádio Albertão. Ao final da competição, repetia-se o desfecho de 1977: River campeão, Sima artilheiro. Em números, a história daquele campeonato você vai conhecer agora.

1º Turno – 1ª Fase
1ª rodada
05/08/1978

RIVER 1x0 TIRADENTES

2ª rodada
12/08/1978

TIRADENTES 1x2 PIAUÍ

13/08/1978
PARNAHYBA 1x1 FLAMENGO
PICOS 0x4 RIVER

3ª rodada
16/08/1978

RIVER 2x0 PARNAHYBA

4ª rodada
20/08/1978

FLAMENGO 0x0 TIRADENTES
PARNAHYBA 1x1 PIAUÍ

5ª rodada
23/08/1978

FLAMENGO 2x1 PICOS

6ª rodada
27/08/1978

PICOS 0x5 PIAUÍ
RIVER 1x1 FLAMENGO
PARNAHYBA 0x1 TIRADENTES

6ª rodada
03/09/1978

RIVER 0x1 PIAUÍ
PICOS 5x0 PARNAHYBA

7ª rodada
07/09/1978

TIRADENTES 0x1 PICOS

8ª rodada
10/09/1978

PIAUÍ 1x1 FLAMENGO

Classificação (pontos ganhos e saldo de gols)

GRUPO A
1º River, 7 pontos e 6 gols de saldo
2º Tiradentes, 3 pontos e saldo -2
3º Parnahyba, 2 pontos e saldo -8

GRUPO B
1º Piauí, 8 pontos e 7 gols de saldo
2º Flamengo, 6 pontos e 1 gol de saldo
3º Picos, 4 pontos e saldo -4

Obs.: River, Tiradentes (Grupo A), Piauí e Flamengo (Grupo B) classificaram-se para a fase semifinal do turno.

Fase Semifinal
14/09/1978

PIAUÍ 1x0 TIRADENTES

17/09/1978
RIVER 2x1 FLAMENGO

Final – 1º jogo
20/09/1978

RIVER 0x0 PIAUÍ

Final – 2º jogo
24/09/1978
PIAUÍ 1x0 RIVER


River 1x1 Flamengo: ataque do Flamengo  - Demir (7), Djalma e Nilson (3) vão atrás da bola. Marins (2), Zé Lima (6), Nunes (8), Sima (10), Dote (8 do Flamengo) e Edmar (13) acompanham a jogada.
2º Turno – 1ª Fase
1ª rodada
01/10/1978

FLAMENGO 1x2 PIAUÍ
PICOS 0x1 TIRADENTES
PARNAHYBA 1x2 RIVER

2ª rodada
04/10/1978

PIAUÍ 4x0 PARNAHYBA
RIVER 1x0 PICOS

3ª rodada
08/10/1978

TIRADENTES 0x2 RIVER
PICOS 0X1 FLAMENGO

4ª rodada
11/10/1978

FLAMENGO 2x1 PARNAHYBA
PIAUÍ 1x3 TIRADENTES

5ª rodada
15/10/1978

FLAMENGO 3x2 RIVER
PARNAHYBA 3x2 PICOS

6ª rodada
18/10/1978

PIAUÍ 7x0 PICOS
TIRADENTES 2x2 FLAMENGO

7ª rodada
22/10/1978

TIRADENTES 0x0 PARNAHYBA
PIAUÍ 2x1 RIVER

Classificação (pontos ganhos e saldo de gols)

GRUPO A
1º Flamengo, 7 pontos e 2 gols de saldo
2º Tiradentes, 6 pontos e 1 gol de saldo
3º Picos, 0 ponto e saldo -11

GRUPO B
1º Piauí, 8 pontos e 11 gols de saldo
2º River, 6 pontos e 2 gols de saldo
3º Parnahyba, 3 pontos e saldo -5

Obs.: Flamengo, Tiradentes (Grupo A), Piauí e River (Grupo B) classificaram-se para a fase semifinal do 2º turno.

 Fase Semifinal
25/10/1978

FLAMENGO 3x3 RIVER
Pênaltis: River 3x2

26/10/1978
PIAUÍ 0x0 TIRADENTES
Pênaltis: Tiradentes 2x1

Decisão do 2º Turno
1º jogo
29/10/1978

TIRADENTES 1x0 RIVER

2º jogo
01/11/1978

RIVER 2x0 TIRADENTES

3º jogo
05/11/1978

TIRADENTES 0x0 RIVER
Pênaltis: River 5x3

3º Turno
1ª Fase – 1ª rodada
08/11/1978

RIVER 3x2 PARNAHYBA
FLAMENGO 1x2 PICOS

2ª rodada
12/11/1978

TIRADENTES 2x2 PARNAHYBA
RIVER 0x0 PIAUÍ

3ª rodada
16/11/1978

PIAUÍ 1x2 FLAMENGO
RIVER 3x0 TIRADENTES

4ª rodada
19/11/1978

RIVER 2x0 FLAMENGO
PICOS 0x0 PARNAHYBA

5ª rodada
22/11/1978

TIRADENTES 2x2 PICOS
PIAUÍ 2x2 PARNAHYBA

6ª rodada
26/11/1978

PIAUÍ 5x2 PICOS
FLAMENGO 1x1 TIRADENTES

7ª rodada
29/11/1978

TIRADENTES 3x3 PIAUÍ

30/11/1978
FLAMENGO 1x0 PARNAHYBA
RIVER 1x3 PICOS

Classificação (pontos ganhos e saldo de gols)

GRUPO A
1º River, 7 pontos e 4 gols de saldo
2º Picos, 6 pontos e saldo 0
3º Flamengo, 5 pontos e saldo -1

GRUPO B
1º Piauí, 5 pontos e 2 gols de saldo
2º Tiradentes, 4 pontos e saldo -3
3º Parnahyba, 3 pontos e saldo -2

Obs.: River, Picos (Grupo A), Piauí e Tiradentes (Grupo B) classificaram-se para a fase semifinal do 3º turno.

Fase Semifinal
03/12/1978

PIAUÍ 1x0 PICOS
RIVER 1x0 TIRADENTES

Final ‘ – 1º jogo
06/12/1978

PIAUÍ 1x1 RIVER

2º jogo
10/12/1978

RIVER 2x2 PIAUÍ

3° jogo
13/12/1978

PIAUÍ 0x2 RIVER

Decisão do Campeonato
1º jogo
17/12/1978

PIAUÍ 2x2 RIVER

2º jogo
28/01/1979

RIVER 2x1 PIAUÍ


Cercado por três flamenguistas - Edinho, Nezinho (encoberto) e Jotabê - Sima chuta para marcar um de seus 24 gols.
O JOGO DO TÍTULO

28/01/1979 - RIVER 2x1 PIAUÍ
Local: Albertão (Teresina).
Arbitragem: Arnaldo David Cezar Coelho, auxiliado por José Cavalcante Ferreira e Artur Braz.
Renda: Cr$ 254.016,00 com 14.535 pagantes.
Gols: Edmar 1 e Washington (pênalti) 47 do 1° tempo; Sima 6 do 2°.
Cartões amarelos: Nunes, Santos (RIV), João da Cruz, Maninho e Carlinhos (PIA).
Obs.: Com este resultado o River sagrou-se bicampeão piauiense 1977/1978.
River – Duílio; Vidal, Paulo César, Nunes e Bitonho; Meinha, Derivaldo e Sima; Edmar (Vitor), Jorginho e Santos (Nascimento).
Piauí – Teodoro; Washington, João da Cruz, Queiroz e Piter (Carlinhos); Chicão, Maninho e Rui Lima; Pilinguiça, Cacá e Ézio (Rodrigues).

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º River Atlético Clube (Teresina)
2º Piauí Esporte Clube (Teresina)
3º Esporte Clube Flamengo (Teresina)
4º Sociedade Esportiva Tiradentes (Teresina)
5º Sociedade Esportiva de Picos (Picos)
6º Parnahyba Sport Club (Parnaíba)

ÁRBITROS QUE MAIS APITARAM

20 jogos – Artur Braz.
11 jogos – Paulo César Eckhardt e José Cavalcante Ferreira.
6 jogos – Valdimir Soares da Silva.
3 jogos – Lineu Antônio de Lisboa Júnior Santos.
2 jogos – José Roberto Ramiz Wright (Rio de Janeiro) e Gustavo Adolfo Maia.

PRINCIPAIS GOLEADORES

24 gols – Sima (River)
16 gols – Cacá (Piauí) 
10 gols – Rui Lima (Piauí)
9 gols – Jorginho (River)
6 gols - Djalma (Flamengo)
5 gols – Dote, Israel (Flamengo), Carlinhos Bacurau e Nei (Picos).

MELHORES GOLEIROS (média de gols por jogo)

0,71 – Hindemburgo (Flamengo) – 5 gols em 7 jogos
0,73 – Duílio (River) – 19 gols em 26 jogos
1,04 – Teodoro (Piauí) – 26 gols em 25 jogos
1,35 – Wander (Tiradentes) – 19 gols em 14 jogos
1,40 – Pompéia (Flamengo) – 14 gols em 10 jogos
1,44 – Batista (Picos) – 13 gols em 9 jogos

sábado, 28 de abril de 2012

Antônio Dib será o árbitro do clássico River x Flamengo

Antônio Dib Moraes de Sousa será o árbitro do primeiro clássico Rivengo da temporada, programado para as 17 horas da próxima terça-feira (01), no Estádio Municipal Lindolfo Monteiro. Seus assistentes serão Carlos Lustosa Filho e Thyago Costa Leitão. Os outros dois jogos da rodada - Parnahyba x Piauí e Comercial x Caiçara, terão direção de Antônio Lopes e Antônio Santos, respectivamente. Confira, abaixo, a escala completa divulgada pela CEAF.

I Copa Sima de Futebol Masters

A terceira rodada da I Copa Sima de Futebol Masters foi iniciada na noite de ontem (27), no Estádio Rui LIma (Bariri), zona norte de Teresina, com a vitória do Mocambinho sobre o Bariri, por 1 a 0. Na sequência da rodada, mais jogos serão disputados. Confira data, local e horário:

Dia 29 (amanhã) - 09h00
Estádio do Buenos Aires - NIB (do Buenos Aires) x Diamantino (do Mafrense)
Campo da EMBRAPA - Água Mineral x Mackenzie (do Bariri)

Dia 1° (terça-feira) - 09h00
Estádio Belchior Barros / Matadouro - São Joaquim x Infanto

Colorado ganha em Picos e mantém liderança

 Com dois gols do atacante França, que agora também é um dos artilheiros da competição, o 4 de Julho venceu a Sociedade Esportiva de Picos, por 2 a 0, hoje (28) à tarde, no Estádio Helvídio Nunes, em Picos, e manteve-se na liderança isolada da Fase Classificatória do Campeonato Piauiense da 1ª Divisão de Profissionais.

Nem o forte calor que fazia na cidade de Picos, nem a ausência da grande maioria da torcida picoense, inibiu o time da casa, que procurou o gol já nos primeiros minutos. E por pouco não conseguiu abrir a contagem logo aos dois minutos, quando Fábio acertou uma bela cabeçada, mas Robinho praticou uma intervenção muito mais bonita ainda, espalmando a bola para escanteio.

Seria o cartão de apresentação para um jogo espetacular? Nem tanto. O calor atrapalhou o desempenho dos jogadores a ponto do árbitro paralisar a partida para que todos pudessem se refrescar com um pouco de água. Após o reinício da partida, o nível técnico melhorou, mas a SEP continuava perdendo a chance de abrir a contagem.

França voltou a marcar e agora tem três gols no campeonato.
Desta vez foi Fabiano. Ele ficou cara-a-cara com o goleiro Robinho, após o goleiro defender, parcialmente, um chute de Filipe. Mas Fabiano chutou por cobertura, com a bola passando sobre o goleiro e a trave. Uma grande chance perdida. Talvez o lance que, de fato, começou a definir a sorte do vencedor, que passou à frente do placar três minutos depois.

Mica recebeu precioso passe pelo lado esquerdo do ataque colorado, entrou na área e chutou na saída do goleiro Osmar, que fez a defesa parcial. França já ia conferir o rebote quando foi derrubado por Choro. Pênalti claro e bem marcado pelo árbitro, que ainda expulsou o lateral picoense por ser o último homem. Na cobrança da falta máxima, França fez 1 a 0 aos 36 minutos. Pretinho ainda teve boa chacne aos 45 minutos, mas cabeceou para fora e o primeiro tempo terminou 1 a 0 para o 4 de Julho.

Na fase complementar, o 4 de Julho caiu um pouco de produção e a SEP passou a buscar o gol de empate. E Fábio mais uma vez podia ter marcado, aos 10 minutos, mas a zaga colorada evitou a conclusão da jogada. Com um homem a menos, Picos ia à frente e dava espaço para os contra-ataques. Foi num deles que França recebeu em boas condições, entrou na área e chutou no canto esquerdo do goleiro Osmar, fazendo 2 a 0 para o campeão piauiense.

Com 2 a 0 e, a partir dos 39 minutos, com dois  jogadores a mais (Lanlan também foi expulso), o 4 de Julho passou a administrar o resultado. E não fosse a zaga picoense, o terceiro gol ainda esteve por surgir, após uma cobrança de falta. A rigor, até o final da partida, pouca coisaa aconteceu e o resultado terminou sendo justo, com o 4 de Julho assumindo a liderança isolada do Campeonato Piauiense, com 10 pontos ganhos. A SEP, por sua vez, terá que vencer vários jogos se ainda tiver alguma pretensão nesta temporada.

FICHA TÉCNICA

PICOS 0x2 4 DE JULHO (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - Fase Classificatória - 4ª rodada); Data: 28/04/2012 (sábado à tarde); Local: Estádio Helvídio Nunes (em Picos); Arbitragem: Júlio Cesar de Oliveira Gonçalves, auxiliado por Carlos Lustosa Filho e Francisco Nurisman Machado Gaspar.

Renda: R$ 1.822,50 com 166 pagantes.

Gols: França (pênalti) 36 do 1° tempo; França 31 do 2°.

Cartões amarelos: Pedrosa, Ivanzinho, Leleu, Roni, Cleitinho, Lanlan, Mica, Pedra Preta e Fabiano.

Expulsões: Choro, aos 35 do 1°, por anti-jogo, impedindo, com falta, a conclusão do adversário que estava na iminência de marcar o gol (vermelho direto), e Lanlan, aos 39 do 2°, por jogo brusco (segundo amarelo).

Picos - Osmar; Lanlan, Leleu, Roni e Fabiano; Choro, William, Maninho Paroquial (Parmenas) e Roberto Euxaia; Fábio (Anderson) e Filipe (Jackson). Técnico: José Batista.

4 de Julho - Robinho; Cláudio, Paulo Maranhão, Pedrosa e Mica; Ivanzinho, Binha, Cleitinho e Pretinho (Arnaldo Carioca); França (Sávio) e Joniel (Pedra Preta).  Técnico: Jorge Pinheiro.

Conheça Roni, zagueiro de Picos


Roni é um dos grandes zagueiros do futebol piauiense.
Nome completo: Ronival Benedito de Sousa.

Local e data de nascimento: Picos (PI), 12/06/1984 (27 anos).

Filiação: Benedito José de Sousa e Rosa Lima de Sousa.

Estado civil: solteiro, mas tem uma filha, Raissa, de 5 anos.

Altura: 1,80

Peso: 81 kg

Posição: zagueiro.

Chuteiras: 42

Clubes: Sociedade Esportiva de Picos (Picos - PI), Associação Desportiva Vitória (Vitória de Santo Antão - PE), Friburguense Atlético Clube (Nova Friburgo - RJ), Associação Desportiva Tauá (Tauá - CE) e Oeiras Atlético Clube (Oeiras - PI).

Principais títulos: Campeonato Piauiense da 2ª Divisão em 2007 (Picos) e Campeonato Pernambucano da 2ª Divisão em 2008 (Vitória).


ONZE PERGUNTAS PARA RONI


Leleu (3) e Roni (4): uma dupla que deu certo.
O esquema tático preferido do Roni?
Procuro me adaptar ao que o treinador determinar, inclusive porque depende do jogo, do adversário...

Qual o jogo inesquecível de sua carreira como atleta profissional?
Foi um Flamengo e SEP no Albertão.

Que defeito destaca no atleta Wildinho?
Acho que meu temperamento, fora de campo, às vezes atrapalha, mas a gente vai seguindo em frente.


E qual a maior virtude do atleta Wildinho?
O posicionamento e a impulsão.

Uma grande tristeza e uma grande alegria no futebol?
A tristeza é ver a SEP sem o apoio que tanto precisa para reconquistar títulos. Mas ao mesmo tempo, a superação de cada um de nós, termina transformando isso também numa grande alegria.


O melhor dirigente?
Não posso deixar de mencionar o nome do Siqueira, dirigente que conheci na Friburguense.


O melhor companheiro que jogou ao seu lado?
Atuei ao lado de bons zagueiros. Mas com quem me dei melhor foi meu atual parceiro de zaga, o Leleu.

Para Roni (camisa 4), seu posicionamento na área é uma de suas virtudes.
Um atacante que tira o sono do Roni na véspera do jogo?
O Zé Rodrigues é fera. Dá muito trabalho. Tem que tá ligado o jogo todo.


Qual o melhor técnico que você teve?
Maurício Simões.

Que profissão pretende seguir quando deixar o futebol?
Como o futebol no Piauí não dá a segurança para quando a gente parar, eu já estou pensando nisso. E estudo eletricidade. Acho que tenho vocação para ser eletricista e vou seguir isso quando parar com o futebol.


Se tivesse que convocar uma seleção piauiense dos jogadores que atuaram na sua época, contra ou a favor, quem você convocaria?
Vou escolher um time de jogadores que jogaram comigo: Marcos Vinícius;  Adriano, Leleu, Roni e Fabiano; Savoca, Choro, Fábio e Marcinho; Rigoberto e Ricardo Oliveira.

SEP recebe o lider no Gigante da Malva

Experiente, Boni é peça chave na SEP.
Precisando da vitória para entrar na zona de classificação, a Sociedade Esportiva de Picos recebe na tarde deste sábado (28), no Gigante da Malva, em Picos, o lider do Campeonato Piauiense - 4 de Julho, abrindo a quarta rodada da Fase Classificatória. Sem problemas de ordem médica ou disciplinar, a SEP terá o retorno de Roni e a estréia de Roberto Euxaia.

A reabilitação é quase uma obrigação para a SEP. Para quem venceu na estréia, fora de casa, as duas derrotas nos dois últimos jogos foram resultados inesperados e que podem dificultar as chances de classificação no final da Fase Classificatória. Precisando de gols, a diretoria trouxe o atacante Roberto Euxaia.

No lider do campeonato, o treinador Jorge Pinheiro tem apenas o problema que já é sabido de todos - a ausência do meia Antônio Carlos, que continua fora da equipe, mas com boas perspectivas de retornar já no próximo jogo. Com 7 pontos ganhos e melhor saldo de gols que o Parnahyba, que também soma 7 pontos, o 4 de Julho apresenta o melhor índice técnico do certame. O artilheiro Pretinho não marcou diante do Piauí, mas continua sendo uma das forças ofensivas do campeão piauiense, ao lado de França e Joniel.

Cleitinho é um dos responsáveis pela articulação de jogadas do 4 de Julho
Picos x 4 de Julho será dirigido por Julio Cesar de Oliveira Gonçalves, que substitui Francisco Pereira de Lima Júnior, sorteado no início da semana. A mudança foi devido o fato deste último ter sido sorteado para dirigir um jogo da Copa do Brasil de Futebol Feminino, nesta mesma data e horário. Os assisstentes de Júlio Cesar serão Carlos Lustosa Filho e Francisco Nurisman Machado Gaspar. O quarto árbitro: Mauro Cezar Evangelista de Sousa. Times prováveis:

Picos - Osmar; Lanlan, Leleu, Roni e Fabiano; Choro, Jailson, Maninho Paroquial e Boni; Fábio (ou Roberto Euxaia) e Felipe. Técnico: José Batista.

4 de Julho - Robinho; Cláudio, Paulo Maranhão, Pedrosa e Mica; Juninho, Binha, Cleitinho e Pretinho; França e Joniel. Técnico: Jorge Pinheiro.

Campeonato Juvenil de Batalha

Neste sábado (28), telrá prosseguimento, na cidade de Batalhla, o Campeonato Juvenil (Sub-17) da cidade, no campo do Vilense, no bairro Vila Kolping, a partir das 7 horas da manhã, estarão  se confrontarão as equipes do Vilense x Santa Cruz. Em seguida, jogarão Napoli x Alto do Meio. Na semana passada, verificaram-se os seguintes resultados:

Alto do Meio 0x5 Santa Cruz, com gols de Marquim (2), Neto (2) e Isac. No outro jogo, vitória do Vilense sobre o Barcelona, por 3 a 0, marcando Edmilsom, Lucas e Silvestre. A competiçãoconta com o apoio de Portal Folha de Batalha, Louro da dona Celeste, Senador João Vicente Claudino, Prefeitura Municipal de Batalha, Associação Atletica Vilense Futebol Clube, Secretaria Municipal de Esporte e Lazer,  e Professor Nato.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

River: Marcão assume. Fábio Augusto treina amanhã

Fábio Augusto, otimista, acredita que o objetivo do River será alcançado.
Apesar do inesperado empate diante do Caiçara, na noite de ontem (26), duas novidades deram uma nova esperança para a torcida riverina na tarde desta sexta-feira. O novo técnico, Marcão, assumiu o comando da equpe à tarde. No mesmo horário, o meia atacante Fábio Augusto desembarcava no Aeroporto Petrônio Portella, devendo iniciar os treinamentos amanhã.

Ambos mostram-se otimistas nesta fase de chegada ao futebol piauiense, embora o River, de nove pontos disputados, tenha ganho apenas dois. "Com trabalho, responsabilidade e concentração, acho que é possível chegar entre os quatro semifinalistas do Campeonato. O grupo é bom, precisa de alguns ajustes, mas acho que vamos chegar sim ao nosso objetivo". Marcão assume com seu auxiliar técnico, Sandro Grahan, sequenciando uma parceria que já vem desde os tempos do Bangu, quando ambos trabalharam juntos pela primeira vez, repetindo-se também no Bonsucesso.

O experiente meia Fábio Augusto, por sua vez, desembarcou ciente de sua responsabilidade de ter uma grande bagagem onde figuram atuações por grandes clubes do país, como Botafogo, Flamengo, Corinthians e Altético Mineiro. Ele já treina neste sábado. Na chegada, disse que a expectativa "é a melhor possível". "Espero poder fazer o que fiz em outros clubes".

Marcão e seu auxiliar Sandro; novo comando técnico no River.
"Acredito que todos vão estar consciente. Vamos ter um clássico pela frente e eu espero que o time consiga uma boa vitória para começar a dar a volta por cima e chegar ao título. Sobre minha responsabilidade, é lógico que minha bagagem vai contar muito para que o peso seja maior, mas isso não me assusta. Já passei por situações parecidas e obtive êxito. Mas futebol é coletivo e acho que todos nós jogadores, unidos e voltados para o mesmo objetivo, vamos conseguir o objetivo".

Sobre a questão da idade, uma vez que vai completar 40 anos no próximo mês, Fábio Augusto disse que "depende de cada atleta. Quando você se cuida, não tem lesões sérias, com é o meu caso, é possível prolongar a vida do atleta. O River deve ser meu último clube, mas acho que vou sair daqui com o objetivo alcançado".

Amistoso reúne radialistas e ex-atletas no Saci

Zé Fernandes (aqui entre Túlio Maravilha e Sima) programa amistoso no Saci
O desportista Zé Fernandes leva neste sábado, dia 28, ao conjunto Saci, a Seleção Rádio e TV para o tradicional jogo festivo no campo da Academia de Polícia Civil.  Esta é a sétima vez que a seleção joga no Sacy a convite de Zé Fernandes que em 2005 reuniu pela primeira vez um grande número de radialistas da capital. O jogo vai começar ás 16:00h e terá arbitragem do veterano árbitro Peruano.

Na oportunidade, os desportistas do Saci prestarão homenagens especiais a várias personalidades ligadas ao esporte amador. O vencedor do jogo receberá o troféu comandante Gerardo Rebelo, enquanto que o atleta que marcar o gol da vitória será premiado com o troféu Simão Teles Bacelar, o Sima.

De acordo com Zé Fernandes, caso haja empate durante os 80 minutos de futebol, o placar do jogo será definido através de pênaltis.

O time dos amigos do Zé Fernandes contará com a participação de ex-atletas profissionais que fizeram história no nosso futebol, entre os quais: Sima, Maninho, Wagner, Juca e Orlando. O ex-goleador Nivaldo Coalhada também marcará presença como convidado especial.

Já o time de radialistas terá a presença de Zé Pinguelo, Ronaldo de Sá, Rogério Ribeiro, Abraão Silva, Zé Lula, Marquinhos Silva, Zé Maria, Renato Muniz, Elivaldo Barbosa, Marcos Teixeira e outros.

Flamengo confirma: Jorginho Paulista estréia no Rivengo

Jorginho Paulista estará a disposição do treinador para o Rivengo.
O lateral esquerdo e volante Jorginho Paulista vai mesmo fazer sua estréia no clássico Rivengo. A confirmação é do presidente do Esporte Clube Flamengo, Jankel Costa, diante das especulações de que o jogador não teria condição de enfrentar o River na próxima terça-feira, pelo Campeonato Piauiense, no primeiro clássico Rivengo da temporada.

"As informações neste sentido não procedem. O Jorginho Paulista está pronto para o clássico Rivengo. Depende apenas do técnico Danilo Queiroz", disse Jankel Costa. O presidente rubro-negro adiantou também que outros cinco jogadores estarão a disposição do treinador para o compromisso diante do River, caso ele queira utiliza-los.

Jankel se referiu a Herivelton (goleiro), Célio (volante), Marcelão (zagueiro), Bruno Potiguar (volante) e Ranielson (atacante). Além deles, Da Silva (volante), Tiago (atacante) e outro Da Silva (atacante), também devem ficar a disposição do treinador. Nas próximas horas, um outro jogador conhecido do público nacional deve ser anunciado pela diretoria do Flamengo.

O Campeonato Piauiense de 1962

O artilheiro Valdinar

Este foi o último Campeonato Piauiense realizado na fase amadorista. Em 1963, teria início o regime profissional. Confirmando a estigma do Eterno Campeão, o River sagrou-se pentacampeão (58/59/60/61/62). Infelizmente, a falta de alguns registros da época, impossibilitam informações mais precisas sobre a data de alguns jogos.

Naquela oportunidade, foram disputadas 48 partidas, sendo 47 no Lindolfo Monteiro e apenas 1 na cidade de Campo Maior. Com 153 gols marcados, registrou-se a boa média de 3,18 gols por jogo. O River, além do título, tve o principal artilheiro da competição, Valdinar, autor de doze gols, um a mais que seu próprio companheiro de clube, Waldeck, e Ribamar, atacante do Flamengo. Adiante, detalhes que a história não apagou.

1º turno
10/06/1962

PIAUÍ 0x0 RIVER

16/06/1962
FLAMENGO 5x0 RIO NEGRO

17/06/1962
AUTO ESPORTE 1x0 FLUMINENSE

23/06/1962
RIO NEGRO 1x0 FLUMINENSE

24/06/1962
PIAUÍ 2x2 AUTO ESPORTE

27/06/1962
RIVER 2x1 AUTO ESPORTE

01/07/1962
AUTO ESPORTE 0x1 COMERCIAL

04/07/1962
PIAUÍ 2x0 FLAMENGO

07/07/1962
RIO NEGRO 1x0 COMERCIAL

08/07/1962
FLAMENGO 1x0 FLUMINENSE

21/07/1962
AUTO ESPORTE 1x0 RIO NEGRO

22/07/1962
FLUMINENSE 1x2 COMERCIAL

25/07/1962
RIVER 6x2 FLUMINENSE

28/07/1962
AUTO ESPORTE 2x0 FLAMENGO

29/07/1962
PIAUÍ 2x2 COMERCIAL

01/08/1962
PIAUÍ 2x1 FLUMINENSE

05/08/1962
RIVER 4x2 FLAMENGO

08/08/1962
RIVER 3x1 COMERCIAL

11/08/1962
FLAMENGO 0x1 COMERCIAL

12/08/1962
RIVER 3x0 RIO NEGRO

12/09/1962
PIAUÍ 1x1 RIO NEGRO

Classificação (pontos ganhos e saldo de gols)

1º River, 11 pontos e 12 gols de saldo
2º Piauí, 8 pontos e 3 gols de saldo    9
3º Auto Esporte, 7 pontos e 2 gols de saldo    7
4º Comercial, 7 pontos e saldo 0    7
5º Rio Negro, 5 pontos e saldo -7    3
6º Flamengo, 4 pontos e 2 gols de saldo    8
7º Fluminense, 0 ponto e saldo -9

Derbert e Rudinha foram vice-campeões pelo Piauí.
2º Turno
23/09/1962

RIVER 2x1 COMERCIAL

Data não disponível
FLAMENGO 7x0 AUTO ESPORTE
FLUMINENSE 0x2 COMERCIAL

29/09/1962
AUTO ESPORTE 0x0 RIVER

Data não disponível
AUTO ESPORTE 1x1 PIAUÍ
FLAMENGO 2x1 RIO NEGRO

14/10/1962
RIVER 2x0 PIAUÍ

20/10/1962
PIAUÍ 5x1 COMERCIAL

21/10/1962
AUTO ESPORTE 2x1 RIO NEGRO

Daa não disponível
RIO NEGRO 1x1 PIAUÍ

10/11/1962
RIVER 5x1 RIO NEGRO

11/11/1962
FLAMENGO 5X1 FLUMINENSE

15/11/1962
RIVER 11x1 FLUMINENSE

18/11/1962
FLAMENGO 3x4 PIAUÍ

25/11/1962
FLAMENGO 3x0 RIVER

Data não disponível
FLAMENGO 2x1 COMERCIAL
PIAUÍ 1x0 FLUMINENSE
RIO NEGRO 0x0 COMERCIAL
AUTO ESPORTE 1x0 COMERCIAL
AUTO ESPORTE 3x1 FLUMINENSE
RIO NEGRO 3x1 FLUMINENSE

Classificação (pontos ganhos e saldo de gols)

1º Flamengo, 10 pontos e 15 gols de saldo
2º River, 9 pontos e 14 gols de saldo
3º Piauí, 8 pontos e 4 gols de saldo
4º Auto Esporte, 8 pontos e saldo -3
5º Rio Negro, 5 pontos e saldo -3
6º Comercial, 2 pontos e saldo -6
7º Fluminense, 0 ponto e saldo -19

Classificação geral dos dois turnos

De acordo com o regulamento do Campeonato, a classificação geral dos dois turnos é que definirá as quatro associações classificadas para o terceiro e decisivo turno da competição. Esta classificação ficou assim.
1º River, 20
2º Piauí, 16
3º Auto Esporte, 15
4º Flamengo, 14
5º Rio Negro, 10
6º Comercial, 9
7º Fluminense, 0

* River, Piauí, Auto Esporte e Flamengo disputarão o turno final. Rio Negro, Comercial e Fluminense estão eliminados)

* Os pontos dos dois primeiros turnos continuam valendo para o terceiro e último turno.

3º Turno
01/12/1962

RIVER 4x2 FLAMENGO

02/12/1962
PIAUÍ 2x0 AUTO ESPORTE

08/12/1962
RIVER 2x2 AUTO ESPORTE

09/12/1962
FLAMENGO 1x0 PIAUÍ

15/12/1962
FLAMENGO 1x0 AUTO ESPORTE

16/12/1962
RIVER 3x2 PIAUÍ

O JOGO DO TÍTULO

16/12/1962 - RIVER 3x2 PIAUÍ
Local: Lindolfo Monteiro (Teresina)
Arbitragem: Francisco de Assis Castelo Branco, auxiliado por Antonio Milton Vilanova e Renato Barreto.
Renda: Cr$ 27.280,00
Gols: Bitonho 19 e Tassu 26 do 1º tempo; Tassu 13, Bitonho 39 e Valdinar 43 do 2º.
Expulsão: Derberth 29 do 2º.
River – Carlos (Caxambu); Marcos, Astolfo e Murilão; Carlos Augusto e Quincas; Waldeck, Fortaleza, Gereba (Valdinar), Vilmar e Tassu. Técnico: Manoel da Silva, Né.
Piauí – Zé Barros; Paulo, Nanô e Dumont; Manoelzinho e Piqui; Mamede (Écio), Carminho, Derbeth, Rudinha e Bitonho. Técnico: Farol.

Classificação (pontos ganhos e saldo de gols)

1º River, 25 pontos e 29 gols de saldo
2º Flamengo, 18 pontos e 13 gols de saldo
3º Piauí, 18 pontos e 7 gols de saldo
4º Auto Esporte, 16 pontos e saldo -4

* O River sagrou-se pentacampeão estadual.

CLASSIFICAÇÃO FINAL 

1º River Atlético Clube (Teresina)
2º Esporte Clube Flamengo (Teresina)
3º Piauí Esporte Clube (Teresina)
4º Auto Esporte Clube (Teresina)
5º Rio Negro Esporte Clube (Teresina)
6º Comercial Atlético Clube (Campo Maior)
7° Fluminense Esporte Clube (Teresina)

ÁRBITROS QUE MAIS APITARAM
12 jogos – Francisco das Chagas Oliveira, o Pirrita
10 jogos – Valdimir Soares da Silva
7 jogos – Francisco de Assis Castelo Branco
6 jogos – Dagmar de Farias Bangoim
4 jogos – Renato Barreto de Moraes e Severiano Alves Teixeira

PRINCIPAIS GOLEADORES
12 gols – Valdinar (River).
11 gols – Waldeck (River) e Ribamar (Flamengo).
9 gols – Tassu (River)..
6 gols - Maçarico (Flamengo) e Edson (Piauí).
5 gols - Geraldo Pinto (Auto Esporte), Écio e Carminho (Piauí).

River apenas empata com o Caiçara

Crislan acerta bela cabeçada, mas a bola chocou-se contra o travessão.
Num jogo onde teve um início muito bom, a exemplo do que já ocorrera contra Comercial e Parnahyba, o River voltou a frustrar sua torcida ao ceder o empate diante do Caiçara, hoje (26) à noite, no Estádio Municipal Lindolfo Monteiro, continuando sem vencer no Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais.

O time tricolor criou várias oportunidades nos primeiros trinta minutos, com possibilidades até de abrir uma boa vantagem. Numa bonita cabeçada, Crislan quase abriu a contagem, mas a bola chocou-se com o travessão. O goleiro Antônio João fez intervenções providencias, mas terminou vencdio numa falha do setor defensivo que o atacante Jessé soube aproveitar com um chute rasteiro e colocado.

As conclusões erradas e as defesas de Antônio João terminaram propiciando apenas a vantagem mínima para o River. Na fase final, quando tomou o grandalhão Deilton, que usou a cabeça para tirar a bola do alcance de Elias, o River passou a jogar contra o relógio e pressionado pela torcida. Os erros foram se acentuando e o time não conseguiu reencontrar o futebol da primeira meia hora de jogo.
Gol de Jessé: festa tricolor no Lindolfo Monteiro.
O empate de 1 a 1 manteve River e Caiçara sem vencer no Campeonato Piauiense. E provocou uma reação até agressiva de alguns torcedores, que pediam a saída de Neto Jordão. Fato que já estava definido, uma vez que o novo técnico, Marcão, já está em Teresina e viu o jogo no Lindolfo Monteiro, devendo assumir o comando técnico nesta sexta-feira.

FICHA TÉCNICA

RIVER 1x1 CAIÇARA (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - Fase Classificatória - Jogo complementar da 1ª rodada); Data: 26/04/2012 (quinta-feira à noite); Local: Estádio Municipal Lindolfo Monteiro (em Teresina); Arbitragem: José Valmir dos Santos Xavier, auxiliado por José Nilton da Costa e Karol Vinícius Mendes Soares Martins.

Renda: R$ 4.045,00 com 364 pagantes (65 não pagantes).

Público total: 429 torcedores.

Gols: Jessé 22 do 1° tempo; Deilton (cabeça) 10 do 2°.

Cartões amarelos: Marcinho, Netinho (RIV), Toni Feitosa, Antônio João, Fred, Alan, Cinelton e Deilton (CAI).

River - Elias; Jair (Adriano), Rafael (Netinho), Laerson Alagoano e Marcelo; Nego Recife, Péricles, Rogério Manaus e Marcinho; Jessé e Crislan (Edinei). Técnico: Neto Jordão.

Caiçara - Antônio João; Toni Feitosa, Adeilson, Paulinho e Fred; Domingos, Alan, Toni Oliveira (Patrício Capixaba) e Cinelton; Deilton e Andrezinho (Gerlan). Técnico: Valdomiro Ferreira.

Jessé e o goleiro Antônio João. Nesta o gol não saiu.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Quarentão de Floriano terá início no dia 11

Carlos Iran coordena o certame
Sob a coordenação do radialista Carlos Iran, a sétima edição do Campeonato "Os Quarentões", realizado na cidade de Floriano (240 km ao sul de Teresina), está confirmado com a participação de oito equipes - América, Barão, Bosque, Jerumenha, O Carlito, Reno, Rifugo e Sambaiba.

O primeiro congresso técnico aconteceu nesta quarta feira (25), onde foram discutidos alguns pontos. Uma segunda reunião será realizada na proxima quarta feira, 02 de maio, as 19h00, no auditorio do Sindicato dos Comeciarios. Dentre os asuntos em pauta estará o regulamento, que será aprovado pelos participantes, e o sorteio dos jogos de abertura.

A largada da competição deverá acontecer no dia 11 de maio, a partir das 19 horas, no campo do Comercio Esporte Clube.

(Com informações e foto do Portal Sport News, de Floriano)

River e Caiçara buscam primeira vitória à noite

Marcinho: meia tricolor em busca da primeira vitória no campeonato.
Ainda sem saber o que é vencer no atual campeonato, River e Caiçara se enfrentam na noite desta quinta-feira (26), em jogo isolado que foi adiado da primeira rodada do Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais. Programado para 20 horas, a terceira apresentação das duas equipes deve reunir bom público nas dependências do Estádio Municipal Lindolfo Monteiro.

Com Netinho e Adriano regularizados, é possível que o técnico Neto Jordão proceda modificações na equipe, embora o time tenha obtido um resultado satisfatório diante do Parnahyba, na última segunda-feira, quando empatou por um gol. Marcão, o novo técnico, que tem chegada prevista para 15 horas, deverá assistir o jogo das cadeiras do Lindolfinho.

No início da noite desta quarta-feira (25), porém, o gerente de futebol Evaldo Carvalho recebeu telefonema do volante Márcio Guerreiro, que avisou-lhe da impossibilidade de viajar para Teresina. O jogador recebeu proposta de outro clube, em torno de 25 mil reais, incompatível com a realidade do futebol piauiense. Um outro volante deverá ser contratado. Fábio Augusto, o meia, apenas adiou sua viagem por mais um dia, a fim de não perder uma audiência na Justiça Trabalhista.

O Caiçara não marcou nenhum gol, nenhum ponto.
O Caiçara também terá novidades. O treinador Valdomiro Ferreira promoverá as estréias de Fred (ala esquerda) e Deilton (atacante). Fred, inclusive, se apresentou ao River há 20 dias, mas foi dispensado pelo técnico Neto Jordão. Felipe, outro que ganhou condição de jogo, deve ficar no banco de reservas para qualquer eventualidade.

A arbitragem de River x Caiçara estará sob a direção de José Valmir dos Santos Xavier, auxiliado por José Nilton da Costa e Karol Vinícius Soares Mendes Martins. Os ingressos no Lindolfinho serão cobrados aos preços de R$ 10,00 (geral), R$ 20,00 (arquibancada) e R$ 30,00 (cadeira). Estudante, em todo os setores, paga meia entrada - R$ 5,00, R$ 10,00 e R$ 15,00. Os times prováveis:

River - Elias; Jair (ou Adriano), Rafael, Laerson Alagoano e Marcelo; Nego Recife, Péricles, Rogério e Marcinho; Jessé e Crislan.

Caiçara - Antônio João; Toni Feitosa, Adaílson, Paulinho e Fred; Domingos, Alan, Andrezinho e Cinelton; Toni Oliveira e Deílton.

Rock da Pelada

Você lembra da música Festa de Arromba, um dos maiores sucessos da Jovem Guarda, na voz de Erasmo Carlos? Pois bem. Esta Festa de Arromba inspirou a dupla Carlos Roberto e Cury a compor, muitos anos depois, o Rock da Pelada. Foi uma maneira de reunir vários ídolos da década de 1970 numa pelada jogada na praia.

Repare que, entre os atletas citados, nomes consagrados do futebol brasileiro. E alguns conhecidos do futebol piauiense, como Lula, então jogador do Fluminense e que em 2002 foi técnico do River, e Dirceu Lopes, do Cruzeiro, que marcou o 1° gol no Albertão. A música foi gravada por José Roberto e fez parte do seu LP Adaptação, lançado em 1976, mesmo ano em que, no dia 26 de agosto, o volante Geraldo, do Flamengo, citado na música, morreria em decorrência de uma cirurgia de amigdalas.


Uma pelada bem diferente
Outro dia eu fui apitar
Só tinha jogador de primeira
Também não precisava pagar
A praia estava cheia de gente para o jogo espiar
A turma da TV e do Rádio fez a preliminar

Logo no início do jogo
Rivellino deu aquele chutão
Mas como o campo era de areia
Sem a natural marcação
Marinho lá na área
Fez falta e ninguém viu
Roberto Dinamite de raiva explodiu
Miguel entrou no lance, desfez a confusão
Mas Zico, na saída de Wendell, fez o gol com a mão

Começando tudo de novo
Palhinha fez o seu carnaval
Geraldo já mandava no jogo
O Lula, Jairzinho e Doval
Flexa entrou de ponta, em cima do Amaral
Chicão deu um carrinho, bebeu agua com sal
Gil chutou de longe, Leão saiu legal
Por causa de um montinho de areia
O jogo ficou igual


Quando o sol já ia se pondo
E tudo estava por acabar
Marco Antonio achou que já era hora
Do seu gol de falta marcar
Orlando na barreira, gritava para o Dé
Cuidado com o Nelinho, que tem bomba no pé
Dario jogou areia, Zanatta chutou mal
E a bola foi voando prá longe e se perdeu no canal

PARTE FALADA

No fim da noite, ainda estavam chegando muitos jogadores
O Vaguinho estava querendo uma vaguinha
O meu amigo Carlos Roberto
O Cafuringa, Dirceu Lopes,
O Ademir da Guia, Zé Maria
O meu xará José Roberto
O Givanildo, até o Picapau estava dando uma de jogador
O Mané Garrincha queria jogar também
Nossa senhora, o Jaburu,
O que tinha de jogador no banco dos reservas não estava no mapa
Até o Pelé veio dos Estados Unidos,
Mas quem ficou mesmo na bronca foi o Armando Marques
Porquie fui eu quem apitei o jogo, saca

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Líder continuará desfalcado de Antônio Carlos

Antônio Carlos vai desfalcar o 4 de Julho em mais um jogo do campeonato.
Entregue ao departamento médico desde o jogo da estréia, quando o 4 de Julho venceu o Comercial em Piripiri, o meia Antônio Carlos continuará desfalcando o lider do Campeonato Piauiense no jogo do próximo sábado, diante da Sociedade Esportiva de Picos, na aberftura da quarta rodada da Fase Classificatória.

Na oportunidade, o experiente meia do time colorado deixou o gramado do Ytacoatiara sentindo o joelho. Após rigoroso tratamento, retornou aos treinamentos nesta semana, mas ainda não fez coletivo, estando fora do jogo no município modelo. De acordo com informações do auxiliar técnico Paolo Rossi, o meia Antônio Carlos deve estar a disposição do treinador Jorge Pinheiro somente para a 5ª rodada.

Para o jogo diante da SEP, quando poderá atingir os 10 pontos ganhos, o time de Piripiri deverá manter a mesma formação que iniciou o jogo de sábado passado, quando cedeu o empate de 2 a 2 para o Piauí. Paulo Maranhão, que foi substituído ainda no primeiro tempo, por problemas de saúde, já está recuperado. A viagem para a cidade de Picos está prevista para meio dia de sexta-feira.

Almanaque do Corinthians


Quem mais jogou, os maiores artilheiros, os recordes e os recordistas. As grandes vitórias, todos os troféus, o balanço de confrontos com cada um dos 498 adversários. Tudo enfim, sobre os 95 anos da história do Corinthians, contados através de seus jogos e jogadores. Este é um resumo do que você vai encontrar no Almanaque do Corinthians, publicação de 2005, de autoria do jornalista e pesquisador Celso Dario Unzelte.

Pelo tempo que foi publicado - já se passam quase sete anos -, é possível que você não o encontre nas principais livrarias. É obra que deve estar esgotada. Mas nos sebos (Estante Virtual) e no famoso Mercado Livre você poderá adquirir, em ótimo estado, este grande trabalho que trata-se de uma verdadeira bíblia para o torcedor corintiano.

Márcio, que vem para o River, não é Marcinho

Márcio Guerreiro, ex-Bonsucesso, chega amanhã.
O volante Marcinho Guerreiro, que disputou a Série A do Campeonato Brasileiro de 2011 pelo Avaí, de Santa Catarina, não é o reforço anunciado pela diretoria do River, que chegará a Teresina nesta quinta-feira (26), juntamente com Fábio Augusto e o técnico Marcão. Algumas semelhanças entre o reforço do River e o ex-jogador do Palmeiras deram motivo ao mal entendido.

Quando o vice-presidente do River confirmou a contratação de Marcinho Guerreiro, a verdade era um pouco diferente. O atleta contratado é Márcio Guerreiro. Duas outras semelhanças ajudaram para que fosse anunciado o jogador errado. Marcinho Guerreiro, ex-Palmeiras, é volante, e tem 31 anos de idade. Márcio Guerreiro, contratado pelo River, também é volante. E também tem 31 anos de idade.

Márcio Guerreiro, que é carioca de Nova Iguaçú, já atuou no Nova Iguaçu-RJ (1999-2005), Cruzeiro-MG (2006), Ponte Preta-SP (2007), Vila Nova-MG (2008), Cabofriense-RJ (2008), Paulista-SP (2008), Rio Branco-MG (2009), Volta Redonda (2010), Criciuma-SC (2010), Guarani-SP (2011) e Bonsucesso (2012).

Quando a imprensa do sul divulgou que Marcinho Guerreiro está contundido e desfalca o Avaí no próximo jogo, grande parte da torcida tricolor e da própria diretoria ficou sem entender direito. Esclarecido o mal entendido, restou a lembrança de outro episódio semelhante. Em 1984, a diretoria do mesmo River anunciou a contratação de Mazinho, que jogara no Santos.

A expectativa foi grande no Aeroporto de Teresina. Mazinho, crioulo como tantos outros grandes jogadores que o Santos possuía, chegara a jogar ao lado de Pelé no time da Vila famosa. Para surpresa geral, o Mazinho que desembarcara em Teresina era branco. E nunca tinha jogado ao lado de Pelé, embora também tenha autado no Santos. Coisas do futebol.

Excursão cancelada

Entre os anos 60 e 80, era muito comum, no futebol brasileiro, clubes saírem em excursões pelo Brasil. Os de maior prestígio o faziam para o exterior. Certa vez, o time de uma cidadezinha do interior de Pernambuco acertou uma série de amistosos e saiu jogando por aí.

No primeiro amistoso, em Dois Córregos, interior paulista, derrota por 2 a 0. No jogo seguinte, em Três Corações, Minas Gerais, nova derrota, desta feita por 3 a 0. Preocupado, o treinador mudou quase toda a equipe para o jogo em Santa Rita do Passa Quatro, São Paulo. Foi pior: derrota por 4 a 0.

Mais preocupado ainda, o presidente do time telefonou para o chefe da delegação e cancelou o amistoso que seria disputado em Sete Lagoas, Minas Gerais.

Números do campeonato: média de público volta a crescer

O lider 4 de Julho: Robinho, Binha, Paulo Maranhão, Pedrosa, Joniel e o massagista Nagel, em pé; Cláudio, Cleitinho, Pretinho, Mica, Ivanzinho, França e o diretor Antônio Nunes.

Apesar de ter registrado o menor público do atual campeonato – 80 pagantes -, por ocasião do jogo Piauí 2x2 4 de Julho, o Campeonato Piauiense fechou a terceira rodada com média de público superior ao da rodada do meio de semana. O novo recorde de bilheteria do atual campeonato, estabelecido no jogo de Parnaíba, foi fundamental para que houvesse um crescimento neste aspecto.
A melhor média de público, porém, permanece com a rodada de lançamento do certame, que apresentou 2004 pagantes em 3 jogos (média de 668 por partida). A média da segunda rodada foi de 385 (1.540 pagantes em 4 jogos) e a da terceira de 439 (1.758 pagantes em 4 jogos).

Sobre classificação, é importante que cada clube saiba das suas possibilidades de classificação. E com quantos pontos é possível ter a certeza de que estará classificado entre os quatro semifinalistas? Boa pergunta. Em 2007, com mesmo número de clubes, jogos e fórmula de disputa, o quarto colocado (Piauí) somou 18 pontos ganhos. E o quinto (Comercial), que ficou fora das semifinais, ainda conseguiu totalizar 17 pontos. Deduz-se, então, que será preciso um mínimo de 18 pontos para se pensar em classificação com alguma segurança.

Quanto a artilharia da competição, que no ano passado ficou com  Da Silva e Isac (ambos do Parnahyba), com 12 gols, este ano está sendo liderada por Pretinho, do 4 de Julho, que não marcou no final de semana. O goleiro com melhor aproveitamento técnico é Neto, que não sofreu nenhum gol depois de retornar à meta do Comercial. Confira, adiante, alguns números do Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais.

CLASSIFICAÇÃO

1° 4 de Julho, 7 pontos, 2 vitórias e 5 gols de saldo
2° Parnahyba, 7 pontos, 2 vitórias e 2 gols de saldo
3° Comercial e Flamengo, 6 ponto, 2 vitórias e 3 gols de saldo
5° Picos, 3 pontos, 1 vitória e -1 gol de saldo
6° River, 1 ponto, 0 vitória e saldo -2
7° Piauí, 1 ponto, 0 vitória e saldo -3
8° Caiçara, 0 ponto, 0 vitória e saldo -7

ARTILHEIROS

3 gols – Pretinho (4 de Julho).
2 gols – Zé Rodrigues (Comercial), Boni (Picos) e Paulo Maranhão (4 de Julho).
1 gol – Alisson, Ismael (Comercial), Darlan, Lima, Henrique, Luiz Henrique (Flamengo), Fabinho, Juninho Picachu, Paulo (Parnahyba), Ricardo Moreno, Boiadeiro (Piauí), Péricles (River), França e Joniel (4 de Julho).

Neto, goleiro do Comercial, mantém-se invicto.
GOLEIROS COM MELHOR APROVEITAMENTO (MÉDIA DE GOLS POR PARTIDA)

0 gol por jogo – Neto (Comercial) – 0 gol em 2 jogos. 
0,33 – Robson (Flamengo) e Boré (Parnahyba) – 1 gol em 3 jogos
0,66 – Robinho (4 de Julho) – 2 gols em 3 jogos
1 gol por jogo – Kim (Comercial) – 1 gol em 1 jogo – e Osmar (Picos) – 3 gols em 3 jogos.
1,50 – Elias (River), 3 gols em 2 jogos
1,66 – Jaquelan (Piauí) – 5 gols em 3 jogos
3,5 – Antônio João (Caiçãra), 7 gols em 2 jogos

ESTÁDIOS UTILIZADOS

2 jogos – Deusdedit de Melo (Campo Maior), Mão Santa (Parnahyba), Ytacoatiara (Piripiri), Albertão e Lindolfo Monteiro (Teresina).
1 jogo – Helvídio Nunes (Picos).

ARBITRAGENS

2 jogos – Antônio Dib Moraes de Sousa, Francisco Pereira de Lima Júnior e Leonardo Marques Fortes.
1 jogo – Antônio Santos Nunes, Afonso Amorim de Sousa, Antônio José Lopes Trindade de Sousa, José Valmir dos Santos Xavier e Julio Cesar de Oliveira Gonçalves.

ATAQUES

7 gols – 4 de Julho.
4 gols – Comercial e Flamengo.
3 gols – Parnahyba.
2 gols – Piauí e Picos.
1 gol – River.
0 gol – Caiçara.

DEFESAS

1 gol – Parnahyba, Comercial e Flamengo.
2 gols – 4 de Julho.
3 gols – Picos e River.
5 gols - Piauí.
7 gols – Caiçara.

ATLETAS EXPULSOS

1 jogo – Arnaldo Carioca (4 de Julho), Roni (Picos) e Teté (Piauí).

MARCAS HISTÓRICAS

1º gol – Paulo Maranhão (4 de Julho), no jogo 4 de Julho 1x0 Comercial, em 14/04/2012.
50º gol – ?

Zé Rodrigues enche o pé para marcar o gol mais rápido, a 7 minutos.
GOLS MAIS RÁPIDOS

7 min – Zé Rodrigues (Comercial), no jogo Comercial 2x0 Picos, em 22/04/2012.
9 min – Péricles (River), no jogo Parnahyba 1x1 River, em 23/04/2012.
17 min – Paulo Maranhão (4 de Julho), no jogo 4 de Julho 4x0 Caiçara, em 18/04/2012.
17 min – Ismael (Comercial), no jogo Comercial 2x0 Picos, em 22/04/2012.

TÉCNICOS QUE MAIS VENCERAM

2 jogos – Danilo Queiroz (Flamengo), Jorge Pinheiro (4 de Julho), Aníbal Lemos (Parnahyba) e Fernando Polozzi (Comercial).
1 jogo - José Batista (Picos).

TÉCNICOS QUE MAIS PERDERAM

2 jogos – Valdomiro Ferreira (Caiçara), José Batista (Picos) e Wando Santos (Piauí).
1 jogo – Fernando Polozzi (Comercial), Danilo Queiroz (Flamengo) e Neto Jordão (River).

PRÓXIMOS JOGOS

26/abril (quinta-feira)
20h00 – Lindolfo Monteiro (Teresina): River x Caiçara
Árbitro: José Valmir dos Santos Xavier.
Assistentes: José Nilton da Costa e Karol Vinícius Mendes Soares Martins.
4° árbitro: Hélio Soares Freire.

28/abril (sábado)
16h00 – Helvídio Nunes (Picos): Picos x 4 de Julho
Árbitro: Francisco Pereira de Lima Júnior.
Assistentes: Carlos Lustosa Filho e Francisco Nurisman Machado Gaspar.
4° Árbitro: Mauro Cezar Evangelista de Sousa.