sábado, 29 de setembro de 2012

Batistinha: ídolo e campeão por River e Flamengo

Aos 43 anos, Batistinha ainda joga por times de masters, como a seleção piauiense.
Ao longo de sua história, o sexagenário clássico Rivengo foi protagonizado por mais cerca de 1.500 atletas. Muitos deles chegaram a vestir as duas camisas. Poucos, porém, tiveram a o privilégio de tornar-se ídolo e campeão tanto com a camisa rubro-negra quanto com a tricolor. O ex-atacante Batistinha foi um desses abençoados pelos Deuses do Futebol.

Foram três títulos de campeão piauiense pelo Esporte Clube Flamengo e um pelo River Atlético Clube. No primeiro, Batistinha saiu das categorias de base para o time principal, constituindo-se numa das mais gratas revelações do futebol piauiense na década de 1980. Convocado pela Seleção Piauiense para o Campeonato Brasileiro de Juniores, fez gols memoráveis no certame de 1986.

O início no Flamengo dos anos 80.
O melhor salário do time amador Grupo Claudino (mais tarde Clube Atético Ônix) fez Batistinha trocar o profissionalismo pelo amadorismo. Em 88, quando o Flamengo conquistou o histórico tricampeonato, ele jogou apenas a última partida, diante do 4 de Julho, com 25 mil pessoas no Estádio Albertão.

Batistinha ficou no Flamengo até 1991, transferindo-se no ano seguinte para o 4 de Julho, onde foi campeaõ piauiense e escolhido o craque do ano. Ganhou asas e seguiu carreira, com raro destaque, por diversos clubes do país. Voltaria ao futebol piauiense em 2000, para sagrar-se campeão com o River. Foi quando disputou seus últimos clássicos River x Flamengo. No total, foram 10 Rivengos, onde ganhu mais que perdeu (5 a 2), registrando-se 3 empates. Alguns times depois, com apenas 33 anos de idade, pendurava as chuteiras por falta de melhores oportunidades.

O futebol do Piauí perdia, dentro dos gramados, ainda com grande potencial, um dos principais atacantes de sua história. Um de nossos maiores ídolos. Hoje, João Batista Crispim Filho (Teresina, PI, 24/11/1968) trabalha como segurança, contratado pela empresa Socimol. Mas ainda encontra tempo para passar ensinamentos aos garotos ligados ao Livramento, sediado em José de Freitas. E quando o tempo permite, mata a saudade de todos nós jogando na categoria masters.  Esse fez uma grande história.

CLUBES ONDE ATUOU

Flamengo (Teresina - PI), 4 de Julho (Piripiri - PI), Ferroviário (Fortaleza - CE), União São João (Araras - SP), Goiás (Goiânia - GO), Sport Recife (Recife - PE), Vitória (Salvador - BA), Ceará (Fortaleza - CE), Santa Cruz (Recife - PE), Rio Branco (Americana - SP), Internacional (Limeira - SP), ABC (Natal - RN), River (Teresina - PI), Clube do Remo (Belém - PA), Sobradinho (Brasília - DF), Oeiras (Oeiras - PI), Itapipoca (Itapipoca - CE) e Piauí (Teresina - PI).

No River de 2000, entre França e Alessandro: Batitinha volta a ser campeão piauiense.
PRINCIPAIS TÍTULOS

1986 - Campeonato Piauiense de Juniores (Flamengo)
1986 - Campeonato Piauiense (Flamengo)
1987 - Campeonato Piauiense (Flamengo)
1988 - Campeonato Piauiense (Flamengo)
1992 - Campeonato Piauiense (4 de Julho)
1994 - Campeonato Cearense  (Ferroviário)
1994 - Artilheiro do Campeonato Cearense (Ferroviário, 21 gols)
1996 - Campeonato Baiano (Vitória - BA)
1996 - Campeonato Cearense (Ceará Sporting)
1997 - Campeonato Pernambucano (Sport Recife)
1998 - Campeonato Pernambucano (Sport Recife)
2000 - Campeonato Piauiense (River)

ALGUNS JOGOS MARCANTES NO FUTEBOL PIAUIENSE

30/03/1986 - Flamengo 1x1 Tiradentes - Estréia em jogos oficiais no time principal do Flamengo.

13/07/1986 - Flamengo 5x0 Caiçara - Marca dois gols. São os primeiros no futebol profissional.

20/07/1986 - Flamengo 3x0 River - Batistinha joga seu primeiro clássico Rivengo.

07/05/2000 - River 2x1 Flamengo - O River é campeão do 1° turno e Batistinha marca o 2° gol tricolor.

12/07/2000 - River 2x1 4 de Julho - Batistinha marca o 1° gol do jogo que abriu a decisão de 2000, quando o atleta conquistou seu último título.

Nenhum comentário:

Postar um comentário