domingo, 21 de maio de 2017

Eduardo brilha, campeão vence, e já lidera na Série D

Numa virada sensacional, com direito a dois gols do estreante Eduardo, o Altos derrotou o Tocantins na tarde deste domingo (21), em Miracema do Tocantins (TO), estreando na Série D do Campeonato Brasileiro como líder do Grupo A4. O campeão piauiense ainda desperdiçou uma penalidade máxima, com Joelson chutando para defesa do goleiro logo após sofrer o 1° gol.
 
O Tocantins abriu o placar aos 9 minutos, quando Emerson cobrou escanteio e a bola, desviada por Joelson, entrou no gol piauiense. Dois minutos depois, Joelson sofreu o pênalti que ele mesmo cobrou e perdeu. Mas se redimiu, nos acréscimos, quando empatou a partida.
 
Na fase complementar, Eduardo marcou o segundo gol, aproveitando passe de Esquerdinha. Em seguida, novamente Eduardo balançou as redes adversárias. Com 3 a 1 na estreia, o campeão piauiense é o líder do Grupo A4 da Série D. Sábado próximo, no Lindolfo Monteiro, Altos enfrentará a equipe do Cordino, de Barra do Corda (MA), que também venceu na estreia, mas por 1 a 0 (ao Santos do Amapá).
 
FICHA TÉCNICA

TOCANTINS 1x3 ALTOS (Campeonato Brasileiro de Futebol - Série D - 1ª fase - Grupo A4); Data: 21/05/2017 (domingo à tarde); Local: Estádio Castanheirão (Miracema do Tocantins - TO); Arbitragem: Rafael Martins Diniz (Distrito Federal) auxiliado por Samuel Smith Nobrega Silva e Fernando Gomes da Silva (locais).
 
Gols: Emerson (gol olímpico) 9 e Joelson 47 do 1° tempo; Eduardo 34 e Eduardo 37 do 2°.

Cartão amarelo: Tiaguinho (ALT).
 
Obs.: Joelson perdeu um pênalti, aos 13 do 1°, chutando para Jordan defender.

Tocantins - Jordan; Pedro, Marlon, Iranilton e Raphael (Patrick); Romário, Daniel, Marcos (Fábio Júnior) e Emerson; Igor (Edicarlos) e Arthur. Técnico: Anquimar Moreira de Oliveira.

Altos - Rodrigo Carvalho; Dos Santos, Leone, Marcelo e Tiaguinho; Marconi, Patrick Recife (Eduardo), Vagner (Leandro Sobral) e Esquerdinha; Jeremias (Alex Mineiro) e Joelson. Técnico: Paulo Ricardo Kobayashi (Paulinho Kobayashi).


Tubarão começa com pé direito e vence Globo por 2x0

Realizando seu primeiro jogo na Série D diante de sua torcida, no Estádio Petro Alelaf, o Parnahyba começou o Campeonato Brasileiro com o pé direito e vence o Globo, do Rio Grande do Norte, por 2 a 0. O Tubarão aproveitou os fatores campo e torcida e assumiu a liderança do seu grupo, com maior saldo de gols que o Guarani de Juazeiro, que venceu o América-PE por 1 a 0.
 
Os dois gols do Parnahyba foram marcados no início da partida. Aos 16 minutos, Daivison abriu a contagem. Dois minutos mais tarde, Jânio Daniel converteu uma penalidade máxima sofrida por Dunga. O Tubarão volta a jogar no próximo domingo, em Paulista (região metropolitana de Recife), contra o América.
 
FICHA TÉCNICA
 
PARNAHYBA 2x0 GLOBO - RN (Campeonato Brasileiro de Futebol - Série D - 1ª fase - Grupo A6); Data: 21/05/2017 (domingo à tarde); Local: Estádio Pedro Alelaf (em Parnaíba - PI); Arbitragem: Árbitro Jose Henrique de Azevedo Junior, auxiliado por Carlos André Pereira Sousa e Antônio Adriano de Oliveira (todos do Maranhão).
 
Gols: Daivison 16 e Jânio Daniel (pênalti) 18 do 1° tempo.
 
Parnahyba - Alex; Tiago Granja (Dênis), Gilmar Bahia, Renan e Siderval; Ramon, Davison (Yerien), Luciano e Dunga (Pio); Jânio Daniel e Vitinho. Técnico: Vladimir.
 
Globo - Rafael; José Ângelo, Wanderson, Jamerson e Geovane (Cosme); Renato, Erick (Dênis), Bismarck e Tiago; Gláuco (Eduardo) e José Romário.


Romário marca duas vezes e River perde na estreia

Frustrando a sua torcida que foi ao Lindolfo Monteiro na tarde deste domingo (21), o River colheu sua primeira derrota na Série D do Campeonato Brasileiro logo na estreia, diante do Guarany de Sobral. E de virada, por 2 a 1, com um xará do baixinho Romário honrando o nome do artilheiro do passado e marcando os dois gols da vitória sobralense.
 
O River não empolgou em nenhum momento, mas terminou o primeiro tempo com vantagem no placar. Aos 39 minutos, Humberto recebeu de Viola e colocou o Galo na frente. Na fase final, porém, Romário saiu do banco para marcar os dois gols da vitória do Guarany. Após a partida, o técnico Celso Teixeira afirmou que o time vai precisar de reforços para melhorar. No próximo final de semana, o Galo enfrentará o Maranhão, em São Luís.
 
FICHA TÉCNICA

RIVER 1X2 GUARANY DE SOBRAL (Campeonato Brasileiro de Futebol - Série D - 1ª fase - Grupo A5) - Data: 21/05/2017 (domingo à tarde); Local: Estádio Lindolfo Monteiro (Teresina - PI); Arbitragem: Árbitro Diego da Silva (Sergipe), auxiliado por Mauro Cezar Evangelista de Sousa e Marcio Iglesias Araújo Silva (locais).

Renda: R$ 17.140,00 com 1.627 pagantes.

Gols: Humberto 39 do 1° tempo; Romário 15 e Romário 44 do 2°.

Cartões amarelos: William Goiano (RIV) e Andrezinho (GUA)..

River - Leandro Silva; William Goiano (Tety), Ítalo e Gabriel; Gilberto Matuto (Everaldo), Neto (Amorim), Amarildo, Humberto e Wesley; Viola e Edmar. Técnico: Celso Luiz Teixeira.

Guarany de Sobral - André Zuba; Juliano, Andrezinho, Anderson e Ciro Sena; Gilmack, Peu, Erivelton (André) e Márcio Tarrafas (Leo Paraíba); Monga e Victor (Romário). Técnico: Sérgio China.
 

sábado, 20 de maio de 2017

Os números finais do Campeonato Piauiense 2017

Nos números gerais do Campeonato Piauiense, Altos justificou a conquista do título (Foto - Luís Junior / AA Altos)
Encerrado mais um Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais, aqui estão os números finais da competição promovida pela Federação de Futebol do Piauí e que teve na Associação Atlética de Altos o seu campeão, com o Parnahyba terminando na segunda colocação.

Importante salientar a performance do time altoense, campeão piauiense, campeão da Taça Cidade de Teresina (2° turno), campeão da Taça Reinaldo Ferreira, melhor ataque, melhor defesa, e com o goleiro de melhor aproveitamento. Só não fez o artilheiro. A primazia ficou para Viola, do River. A propósito, foi do Galo o destaque nos números referente a pública pagante.

CLASSIFICAÇÃO FINAL

CAMPEÃO - Associação Atlética de Altos
Vice-campeão - Parnahyba Sport Club
3° River Atlético Clube
4° 4 de Julho Esporte Clube
5° Esporte Clube Flamengo
6° Piauí Esporte Clube
7° Sociedade Esportiva de Picos (rebaixado para a 2ª Divisão)

CLASSIFICAÇÃO DA TAÇA ESTADO DO PIAUÍ (1° TURNO)

CAMPEÃO - Parnahyba, 16 pontos, 5 vitórias, 4 gols de saldo e 12 gols marcados.
2° Altos, 14 pontos, 4 vitórias, 2 gols de saldo e 8 gols marcados.
3° Flamengo, 10 pontos, 3 vitórias, 2 gols de saldo e 9 gols marcados,
4° River, 10 pontos, 2 vitórias, 3 gols de saldo e 9 gols marcados.
5° 4 de Julho, 7 pontos, 2 vitórias, saldo 0 e 8 gols marcados
6° Picos, 7 pontos, 2 vitória, saldo -3 e 8 gols marcados.
7° Piauí, 3 pontos, 1 vitória, saldo -8 e 6 gols marcados.

CLASSIFICAÇÃO DA TAÇA CIDADE DE TERESINA (2° TURNO)

CAMPEÃO - Altos, 17 pontos, 5 vitória, 8 gols de saldo e 15 gols marcados.
2° River, 15 pontos, 4 vitórias, 4 gols de saldo e 14 gols marcados.
3° 4 de Julho, 9 pontos, 2 vitórias, saldo 0 e 9 gols marcados.
4° Piauí, 9 pontos, 2 vitórias, saldo 0 e 8 gols marcados.
5° Parnahyba, 6 pontos, 1 vitória, saldo 0 e 6 gols marcado.
6° Flamengo, 5 pontos, 1 vitória, saldo -4 e 6 gols marcados.
7° Picos, 3 ponto, 1 vitória, saldo -8 e 4 gols marcados.

CLASSIFICAÇÃO DA TAÇA AFRÂNIO NUNES

CAMPEÃO - River, 10 pontos
2° Parnahyba, 6 pontos
3° Picos, 1 ponto
Obs.: confrontos de River, Picos e Parnahyba, entre si, nas duas fases classificatórias.

CLASSIFICAÇÃO DA TAÇA REINALDO FERREIRA

CAMPEÃO - Altos, 13 pontos
2° Flamengo, 10 pontos
3° Piauí, 7 pontos
4° 4 de Julho, 4 ponto
Obs.: confrontos de Altos, Flamengo, Piauí e 4 de Julho, entre si, pelas duas fases classificatórias.

PÚBLICO PAGANTE POR CLUBE
(média por jogo)

1.108 - River (16.631 pagantes em 15 jogos)
907 - Parnahyba (13.613 pagantes em 15 jogos)
780 - Altos (14.056 pagantes em 18 jogos)
754 - Flamengo (9.057 pagantes em 12 jogos)
694 - Picos (8.334 pagantes em 12 jogos).
607 - 4 de Julho (7.895 pagantes em 13 jogos).
444 - Piauí (5.776 pagantes em 13 jogos)

PÚBLICO PAGANTE COMO MANDANTE
(média por jogo)
 
900 - River (7.201 pagantes em 8 jogos)
892 - Picos (5.357 pagantes em 6 jogos).
835 - Parnahyba (5.847 pagantes em 7 jogos)
813 - Altos (8.134 pagantes em 10 jogos)
770 - 4 de Julho (4.620 pagantes em 6 jogos)
765 - Flamengo (4.595 pagantes em 6 jogos)
331 - Piauí (1.987 pagantes em 6 jogos)

PÚBLICO PAGANTE POR CIDADES
(média por jogo)
 
892 - Picos (5.357 pagantes em 6 jogos).
837 - Parnaíba (5.023 pagantes em 6 jogos)
777 - Piripiri (5.444 pagantes em 7 jogos)
730 - Teresina (21.917 pagantes em 30 jogos)

ARTILHEIROS

11 gols - Viola (River).

8 gols - Joelson (Altos).

6 gols - Juninho Pindaré (4 de Julho), Eduardo (Flamengo) e Raphael Freitas (Picos).

5 gols - Manoel (Altos) e Jânio Daniel (Parnahyba).

4 gols - Ted Love (4 de Julho), André Tavares (Altos), Yerién (Parnahyba) e Gleydison (Piauí).

3 gols - Barata (Flamengo) e Candinho (Picos).

2 gols - Maycon, Wilsinho (4 de Julho), Esquerdinha,  Tiaguinho (Altos), Tininho, Thiago Granja, Dênis (Parnahyba), Victor Salvador (Piauí), Tety, Gabriel e Negueba (River).

1 gol - Célio Mata Boi, Régis Pitbul, Pedra Preta (4 de Julho), Uilliam, Leone, Alex Mineiro, Felipe Macena, Jeremias, Patrick Recife  (Altos), Vitor Recife, Joninha, William Goiano, Tiaguinho, Miltão, Capela (Flamengo), Marcos Gasolina, Renan, Dunga, Gilmar Bahia, Doda Maranhense (Parnahyba), Ricardo Oliveira, Sorín, Robério, Lucas Borges, Alisson, Nil, Dudu, Marcelo  (Piauí), Felipe, Raphael Costa (Picos), Oscar Brizuela, Humberto, Rodrigo Tiuí, Cleber Lucas, Osmar e Juninho Paraíba (River).

GOLS CONTRA

1 gol - Humberto (River, em favor de Picos) e Didi (Piauí, em favor de Altos).

GOLEIROS COM MELHOR APROVEITAMENTO
(média de gols sofridos por jogo)
 
0,87 - Rodrigo Carvalho (Altos) - 10 gols em 14 jogos.

1 gol por jogo -  Santos (Flamengo) - 7 gols em 7 jogos -, -, Alex Alves (Altos) - 3 gols em 3 jogos -, Dida (Altos) e Ribamar (Parnahyba) - 2 gols em 2 jogos.

1,06 - Leandro Silva (River) - 16 gols em 15 jogos.

 1,20 - Evandrízio (Flamengo) - 6 gols em 5 jogos.

1,21 - Alex (Parnahyba) - 17 gols em 14 jogos.
 
1,33 - Jaílson e Neto (4 de Julho) - 8 gols em 6 jogos.

1,40 - Lucas Conceição (Piauí) - 14 gols em 10 jogos.

1,66 - David Amorim (Picos) - 5 gols em 3 jogos.
  
2 gols por jogo - Dionanton (Picos) - 12 gols em 6 jogos - Amaral (Picos) - 6 gols em 3 jogo.
 
2,25 - Dionanton (Picos) - 9 gols em 4 jogos.
 
2,66 - Joel (Piauí) - 8 gols em 3 jogos.
 
4 gols por jogo - Robson (Flamengo) - 4 gols em 1 jogo.

 ESTÁDIOS UTILIZADOS

30 jogos - Lindolfo Monteiro (Teresina).
7 jogos - Ytacoatiara (Piripiri).
6 jogos - Pedro Alelaf (Parnaíba), e Helvídio Nunes (Picos).
1 jogo - Albertão (Teresina).

ÁRBITROS QUE APITARAM

12 jogos - Antônio Santos Nunes.

10 jogos - Antônio Dib Moraes de Sousa

8 jogos - Leonardo Marques Fortes
 
6 jogos - Diego da Silva Castro.

3 jogos - Antônio José Lopes Trindade de Sousa.
 
2 jogos - Hélio Fábio Pinto de Queiróz e Antônio Francisco Cordeiro de Paula.

1 jogo - Leandro Bizio Marinho, Vinicius Gonçalves Dias de Araújo, Raphael Claus (todos de São Paulo), Péricles Basols Pegado Cortez (Pernambuco), Djalma Alves de Lima Filho,  e Lindomar de Araújo Oliveira.

ÁRBITROS ASSISTENTES

11 jogos - Márcio Iglesias Araújo Silva e Alisson Lima Damasceno.
 
9 jogos - Rogério de Oliveira Braga.

7 jogos - Ozeas de Sousa dos Santos.
 
6 jogos - Arnaldo Araújo Santos e Francisco Nurisman Machado Gaspar.

5 jogos - Mauro Cezar Evangelista de Sousa e João Thiago Carvalho Reis.

4 jogos - Wilson dos Santos Júnior, Antônio Sergio de Sousa Araújo, Maura Cunha Costa, Thyago Costa Leitão.

3 jogos - Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (São Paulo), Janystony Rabelo de Melo e Luiz Gonzaga da Silva Filho.

2 jogos - Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (São Paulo), André da Silva Andrade, Francisco das Chagas Santos Filho, Raimundo David dos Reis Alves e José Nilton da Costa.

1 jogo - Luiz Alberto Andrini Nogueira (ambos de São Paulo),  Clovis Amaral da Silva e Charles Rosas Pires (ambos de Pernambuco).

ATAQUES
 
28 gols - Altos.
23 gols - River.
20 gols - Parnahyba.
17 gols - 4 de Julho.
15 gols - Flamengo.
14 gols - Piauí
12 gols - Picos.

DEFESAS
 
15 gols - Altos.
16 gols - River.
17 gols - 4 de Julho e Flamengo.
19 gols - Parnahyba.
22 gols - Piauí,
23 gols - Picos

MARCAS HISTÓRICAS

1° gol - Viola (River), no jogo Picos 2x2 River, em 31/01/2017.
50° gol - Yerién (Parnahyba), no jogo Parnahyba 2x1 Flamengo, em 15/03/2017.
100° gol - Juninho Paraíba (River), no jogo River 2x1 Flamengo, em 19/04/2017.
129° e último gol - Manoel (Altos), no jogo Altos 2x2 Parnahyba, em 17/05/2017.

GOLS MAIS RÁPIDOS

1 minuto - Ted Love (4 de Julho), no jogo Parnahyba 0x1 4 de Julho, em 11/02/2017.
2 minutos - Joelson (Altos), no jogo Altos 3x0 4 de Julho, em 08/04/2017.
2 minutos - Dudu (Piauí), no jogo Piauí 1x1 River, em 16/04/2017.

TÉCNICOS QUE MAIS VENCERAM

6 jogos - Fernando Tonet (Parnahyba) e  Paulinho Kobayashi (altos).
5 jogos - Eduardo Hungaro (River).
3 jogos -  Francisco Diá (Altos).
2 jogos - Luiz Miguel, Pedro Manta (4 de Julho), Fabiano Macau (Piauí), Paulo Ricardo Moroni (picos) e Nivaldo Lancuna (Flamengo 1 e Picos 1).

TÉCNICOS QUE MAIS PERDERAM

6 jogos - Paulo Moroni (Picos).
5 jogos - Marcão (Piauí) e Fernando Tonet (Parnahyba).
4 jogos - Nivaldo Lancuna (Picos 2 e Flamengo 2).
3 jogos - Luiz Miguel (4 de Julho).
.  

quinta-feira, 18 de maio de 2017

10 motivos que fizeram de Altos o campeão piauiense

Para chegar a esta festa, nada aconteceu por acaso (Foto - Luís Júnior / AA Altos)
Embora estando à distância do cotidiano da Associação Atlética de Altos, observei alguns motivos que, no meu entendimento, foram fundamentais para que o time da terra da manga conquistasse o título do Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais. Vamos a eles:

1 - O amor do seu presidente Warton Lacerda pelo futebol. Certamente, em algum lugar do passado, ele imaginava fazer o que tem feito se oportunidade tivesse para tal. A possibilidade surgiu com a vitória da esposa, Patrícia Leal, para o cargo majoritário da Prefeitura de Altos.

2 - A elaboração de um planejamento, desde a fundação da equipe, em 2013, iniciando pela formação da primeira diretoria, comissão técnica primeiros jogadores e amistosos visando a filiação junto a Federação de Futebol do Piauí e a disputa do Campeonato da 2ª Divisão.

3 - O apoio da prefeita Patrícia Leal, que não mediu esforços para, dentro dos parâmetros legais, dar o seu incentivo ao futebol, vislumbrando os frutos que, outrora, já foram colhidos, em situações semelhantes, por Picos (campeão piauiense em 1991, 1994, 1997 e 1998), Parnahyba (campeão em 2004, 2005, 2006, 2012 e 2013), Barras (campeão em 2008) e 4 de Julho (campeão em 1992, 1993 e 2011). À época, todos eles tinham expressivo apoio do poder público municipal.

4 - O acerto na contratação dos jogadores. Desde a 2ª Divisão, Warton Lacerda e seus companheiros mais próximos erraram muito pouco. Sem fazer cálculos mais exatos, imagino cerca de 90% de acerto nas contratações.

5 - A visão de montar-se uma estrutura que fosse, no mínimo, igual à do mais forte adversário - neste caso, o River. Esse tempero foi fundamental para o Jacaré ter a credibilidade na hora de buscar parcerias.

6 - Em cada ação da diretoria, ao passo desses três anos de futebol profissional, a correção de erros anteriores. Quando houve falha, na primeira oportunidade ela foi corrigida. Um dos últimos exemplos pode ser a troca de treinador. Quando o time perdeu Francisco Diá, Warton Lacerda trouxe Ruy Scarpino. Mas viu a tempo que ele não iria muito longe, acertando com Paulinho Kobayashi.
 
7 - A contratação de nomes que podem dar uma referência positiva ao plantel, como foram os casos de Tiaguinho, Roni, Pantico, Carlinhos Bala e agora Eduardo. Com as conquistas, e o futebol apresentado em campo, outros foram sendo vistos e alcançando seu espaço, casos de Esquerdinha, Marcelo, Manoel e Gênesis. Para citar apenas estes exemplos.
 
8 - A criação de mecanismos básicos para divulgação de um clube de futebol que busca afirmação e popularidade. O hino oficial, o mascote, a confecção de camisas para atender a demanda da torcida, a página no facebook com excelente material fotográfico. Quem é do ramo do marketing sabe o quanto isso é fundamental.
 
9 - O aproveitamento da primeira competição nacional para atingir resultados positivos que, certamente, foram importantes nos contatos com profissionais da bola e empresas da iniciativa privada fora sediadas fora do Piauí.
 
10 - Por fim, em face de cada resultado, o crescente apoio da torcida, que passou a ver, no seu representante, um motivo a mais para ter orgulho de ser altoense.

Severino Filho (Buim)
      Editor